Notícias | Dia a dia
Tcheca prevê dificuldades para Sharapova na volta
31/03/2017 às 14h07

Strycova foi punida com 6 meses em 2013

Foto: Divulgação

Miami (EUA) - Falta menos de um mês para o retorno da russa Maria Sharapova, que voltará às quadras no Premier de Stuttgart, e ela continua sendo assunto no circuito. A última a se pronunciar foi a tcheca Barbora Strycova, que cumpriu pena de seis meses por doping, e acredita que a ex-número 1 do mundo sofrerá nos primeiros meses.

"Você pode treinar duro por seis meses, mas nunca será igual ao que você dá em uma partida valendo. Há o nervosismo, as coisas que você pensa e o seu corpo reagindo diferente em relação aos treinos", disse Strycova em entrevista ao jornal britânico The Telegraph

A tcheca foi suspensa em 2013 pelo uso de sibutramina, alegando que ingeriu a substância acidentalmente através de um suplemento de perda de peso chamado ACAI Berry Thin. "No começo você fica meio deprimida. Chorava em casa nos dois primeiros meses, pensando que não era justo. Mas depois encarei a realidade e passei a treinar duro todos os dias", rememorou Strycova.

"Consegui viver uma vida normal, fazendo o que a maioria das pessoas costuma fazer. Quando voltei ninguém me olhou diferente, mas talvez consegui definir quem era minha amiga e quem não era", complementou a tcheca, que vê um tratamento especial para a russa, a começar pelo fato dela só jogar na quarta-feira em Stuttgart, justamente no dia que expira sua punição. 

Strycova lamentou não ter as mesmas oportunidades que a ex-número 1 do mundo terá, mas disse não ter nada pessoal contra ele. "Não gosto que ela só possa jogar na quarta, para mim isso é errado. Claro que gostaria de ter os convites que ela está recebendo quando voltei, mas não sou Sharapova", finalizou.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis