Notícias | Dia a dia
Wozniacki derruba Pliskova e disputará sua 45ª final
30/03/2017 às 16h39

Wozniacki pode voltar ao top 10 e ainda ser a número 1 do ano em caso de título

Foto: Divulgação

Miami (EUA) - No encontro entre as duas jogadoras com maior número de vitórias na temporada, Caroline Wozniacki conseguiu uma imortante virada sobre Karolina Pliskova para se garantir na final do WTA Premier de Miami ao superar a terceira colocada tcheca por 5/7, 6/1 e 6/1 em 2h16 de partida. Ainda que tenha conquistado ao menos um título nas últimas nove temporadas, ela não vence um torneio deste tamanho desde 2011, quando venceu Indian Wells. 

Agora tanto Wozniacki quanto Pliskova possuem 23 vitórias em 2017, sendo que a dinamarquesa já venceu quatro top 10 no ano. Ex-número 1 do mundo e atual 14ª do ranking, a jogadora de 26 anos pode voltar ao top 10 se for campeã em Miami. Além disso, um eventual título a colocaria como número 1 da corrida para o WTA Finals em Singapura.

Em sua 45ª final da carreira, Wozniacki tentará o 26º troféu e primeiro na temporada. Ela enfrenta no próximo sábado às 14h a vencedora do duelo entre Venus Williams e Johanna Konta. Ela perdeu os sete duelos anteriores contra Venus e foi eliminada por Konta no último Australian Open.

Depois de um começo de partida favorável a Pliskova, que quebrou logo no game de abertura, Wozniacki foi encontrando meios de enfrentar a rival que tem bem mais peso de bola que ela. Aproveitando-se das condições mais lentas de Miami, a dinamarquesa apostou em seu jogo de fundo de quadra e tratou de mover muito a tcheca lateralmente.

A ex-número 1 do mundo devolveu a quebra e teve três set points quando liderava por 5/4, mas Pliskova saiu dos dois primeiros com ótimos saques e foi mais agressiva para dominar a terceira disputa. Ainda assim, a dinamarquesa não pode reclamar das chances, já que três escolhas ruins em subidas à rede nos úlimos games custaram-lhe o set.

Na segunda parcial, Wozniacki conseguiu conter a agressividade da rival. O número de winners da tcheca caiu de 24 para apenas seis, a consistência da dinamarquesa foi tanta que ela terminou o set com oito bolas vencedoras e soemnte seis erros, quebrando duas vezes o saque da adversária que colocou apenas cinco primeiros serviços em quadra.

O bom momento da ex-líder do ranking persisitu nos primeiros games do último set, com duas quebras a mais, diante da irregularidade da tcheca que fez três duplas-faltas no período. A dinamarquesa voltaria a quebrar no último game e terminou o jogo com 23 erros não-forçados, metade dos 46 feitos pela tcheca, que liderou nos winners por 37 a 26.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis