Notícias | Dia a dia
Bia conta com desistência de rival e desafia Venus
21/03/2017 às 19h03

Bia conseguiu sua quinta vitória em chave principal de WTA, sendo a primeira em Premier

Foto: Arquivo

Miami (EUA) - A vitória mais expressiva da carreira de Beatriz Haddad Maia não veio da maneira como a canhota paulista esperava. A jovem jogadora de 20 anos liderava por 3/2 o set inicial da partida contra a ucraniana Lesia Tsurenko pela primeira rodada do WTA Premier de Miami, quando a rival abandonou por lesão na perna esquerda.

Bia tem agora cinco vitórias em chaves principais de torneios da WTA, sendo a primeira em nível Premier. Antes desta terça-feira, ela havia vencido um jogo em Florianópolis em 2013, outros dois no Rio de Janeiro e um em Bogotá em 2015. As três vitórias em torneios sul-americanos eram de nível International.

Em termos de ranking das adversárias, esta também é a vitória de maior peso. Até então, Bia havia vencido apenas duas rivais do top 100, a eslovena Polona Hercog era 77ª colocada no Rio Open de 2015 e a americana Nicole Gibbs estava no 78º lugar no ITF de Scottsdale no ano passado. Nunca a paulistana havia vencido uma jogadora entre as cinquenta do mundo.

Ao avançar na chave em Miami, onde entrou como convidada dos organizadores, Bia ainda garantiu encontro com a ex-número 1 do mundo e atual 12ª colocada Venus Williams. A partida deverá acontecer em uma das principais quadras do Crandon Park, já que Venus é tricampeã do torneio.

Atual 166ª do ranking aos 20 anos, Bia recebe trinta e cinco pontos por ter avançado uma rodada em Miami. Como tem dez pontos a defender na semana, ela ainda não iguala o melhor ranking da carreira, que foi o 148º lugar alcançado em junho de 2015.

Durante a rápida partida que durou 27 minutos, Bia largou com uma quebra de vantagem logo no game de abertura, aproveitando-se de três erros não-forçados de sua adversária. Logo depois, a canhota paulista confirmou de zero, disparando um ace para consolidar a vantagem. O segundo game de serviço da brasileira foi mais difícil, mas ela saiu sem enfrentar break points graças a dois ótimos saques no 40 iguais. No meio do game seguinte, Tsurenko sacou e já levou a mão à perna esquerda que já estava enfaixada desde a entrada em quadra e pediu atendimento médico. A ucraniana chegou a vencer o game, mas dois pontos mais tarde entregou a partida.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis