Notícias | Dia a dia | Rio Open
Inspirado pelo pai, norueguês de 18 anos brilha
24/02/2017 às 00h06

Ruud eliminou Rogerinho na estreia no Rio

Foto: Fotojump

Rio de Janeiro (RJ) - Convidado da organização, o jovem norueguês Casper Ruud chegou ao Rio Open quase desconhecido. Atual 208º do mundo, ele fez valer a oportunidade que lhe foi dada e já venceu duas no torneio, garantindo vaga nas quartas de final. O último triunfo veio nesta quinta-feira, batendo o espanhol Roberto Carballes de virada, com parciais de 6/7 (4-7), 6/4 e 7/6 (7-3).

"Acho que foi uma ótima partida, joguei um tênis de alto nível. Eu o conhecia muito bem e sabia que seria um jogo bem complicado. Estava me sentindo bem no terceiro, mesmo atrás no placar", analisou o tenista de apenas 18 anos, que na próxima rodada vai medir forças com o vencedor do duelo 100% brasileiro entre Thomaz Bellucci e Thiago Monteiro. 

Uma das inspirações do norueguês é o pai, Christian Ruud, que foi profissional e chegou ao top 50, alcançando a 39ª colocação em seu melhor momento. "Tenho uma grande relação com meu pai. No nosso esporte não é comum você ter muitos laços e isso é ótimo", declarou Casper em entrevista para a ATP.

"Nós dois somos competitivos e queremos ganhar sempre. Fazemos isso com muito respeito e criamos uma rivalidade saudável. Ele é uma parte essencial no meu time, não sinto pressão com ele e sim justamente o contrário, já que ele me ajuda muito", complementou o jovem norueguês. 

Estrela que começa a despontar no circuito, o norueguês revelou que o tênis em seu país não é um dos esportes mais populares. Talvez por isso seu treinador seja o espanhol Pedro Rico, com quem trabalha há dois anos. "Pedro é demais, ele tem me ajudado muito a evoluir. Juntos saímos de fora do top 1000 para chegar ao top 1 no juvenil e top 200 na ATP", declarou Ruud.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series