Notícias | Dia a dia
Becker diz que Nole não vinha treinando o suficiente
07/12/2016 às 11h54

Djokovic e Becker ficaram três anos juntos

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - A história de sucesso da parceria do sérvio Novak Djokvic com o alemão Boris Becker ganhou um ponto final nesta terça-feira, mas não foi uma surpresa completa para os que seguiam mais de perto o ex-número 1 do mundo. O fim do relacionamento foi um processo que segundo o germânico se deu nos últimos seis meses.

Um dia após a confirmação do rompimento, Becker contou a Sky Sports um pouco dos bastidores de sua parceria com 'Nole', garantiu que o fim aconteceu de maneira amigável, mas também revelou que o ex-pupilo não vinha se dedicando o suficiente. "Foi uma decisão mútua, algo que não acontece do dia para a noite, é resultado de um processo", começou o alemão. 

"Acho que os últimos seis meses foram desafiadores em muitos níveis. Nossas mãos estavam atadas porque ele não estava trabalhando o quanto nós queríamos. Ele não gastou muito tempo treinando nos últimos seis meses, fez menos do que deveria e sabe disso. O sucesso não vem apenas apertando um botão, você precisa trabalhar ao máximo pois seus oponentes estão fazendo isso", acrescentou Becker.

O ex-treinador de Djokovic não deixou de enaltecer o sucesso que tiveram juntos. "Claro que enfrentamos uma ou outra derrota que gostaria de esquecer, mas se alguém tivesse me dito três anos atrás que venceríamos seis Grand Slam, retomar o número 1 e ser o jogador mais dominante eu teria aceitado facilmente", analisou o germânico. 

Becker afirmou que a queda da ponta incomodou o sérvio, mas que não foi apenas ela. "Tenho certeza que o fato de Andy Murray ter alcançado o número 1 deve ter doído, assim como perder a final do US Open contra Stan. Estou convencido de que ele vai retomar a liderança no próximo ano e voltará a ser dominante, mas para isso vai precisar trabalhar mais", observou.

"Talvez a profissão de tenista seja uma das mais egoístas do mundo, pois você precisa se colocar acima de tudo e ele diz que é um cara de família e que esta é sua prioridade", encerrou Becker, que já foi anunciado como comentarista do canal alemão Eurosport para o Australian Open do próximo ano.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis