fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Nick Kyrgios, Mark Philippoussis, Australian Open Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Nick Kyrgios, Mark Philippoussis, Australian Open Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Nick Kyrgios, Mark Philippoussis, Australian Open tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/kyrgios/1012_xangai_devolve_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/kyrgios/1012_xangai_devolve_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia
Para Philippoussis, Kyrgios pode ganhar na Austrália
25/11/2016 às 12h19
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/kyrgios/1012_xangai_devolve_int.jpg" title="Kyrgios tem como melhor campanha em Melbourne as quartas em 2015" />

Kyrgios tem como melhor campanha em Melbourne as quartas em 2015

Foto: Arquivo
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Melbourne (Austrália) - Um dos principais nomes do tênis australiano das últimas décadas, Mark Philippoussis acredita que o jovem compatriota Nick Kyrgios pode encerrar o jejum da casa no Australian Open, que já dura 40 anos.

A última conquista de um australiano em Melbourne aconteceu em 1976 com Mark Edmondson. Para o ex-tenista profissional, Kyrgios tem tudo que um jogador precisa para levantar a taça do primeiro Grand Slam da temporada, precisando apenas colocar a cabeça no lugar. 

"Ele precisa acreditar em si mesmo e quando for para as quadras não pode se conformar em parar nas quartas de final", afirmou Philippoussis, que tem dois vices de Grand Slam no currículo e chegou a ser o número 8 do mundo.

O veterano australiano reconheceu que Nick errou em sua conduta no Masters 1000 de Xangai, que acabou lhe rendendo uma suspensão e uma multa. "Mas se fosse seu treinador não tentaria mudá-lo, pois cada pessoa tem sua personalidade. O que ele precisa é entender a maneira como precisa se comportar", analisou. 

Philippoussis vê, de certa forma, o britânico Andy Murray como exemplo a ser seguido. "Murray sempre foi forte e com um físico inacreditável, mas o que fez com que ele chegasse a número 1 do mundo foi a parte mental. É isso que deve fazer Kyrgios", apontou o australiano.

Últimas notícias
Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva
ProSpin