fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andre Ghem, Pere Riba, Gonzalo Escobar, Ruben Ramirez Hidalgo, Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andre Ghem, Pere Riba, Gonzalo Escobar, Ruben Ramirez Hidalgo, Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andre Ghem, Pere Riba, Gonzalo Escobar, Ruben Ramirez Hidalgo, tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/ghem/0220_bropen_toss_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/ghem/0220_bropen_toss_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia
Ghem vai a semi em Curitiba e enfrenta espanhol
02/09/2016 às 15h39
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/ghem/0220_bropen_toss_int.jpg" title="Ghem também está na semi de duplas" />

Ghem também está na semi de duplas

Foto: Arquivo
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Curitiba (PR) - Único brasileiro que conseguiu chegar às quartas de final no Aberto do Paraná, challeger com premiação de US$ 50 mil disputado no saibro do Graciosa Country Club, o gaúcho André Ghem manteve o embalo e se garantiu nas semifinais, derrotando, nesta sexta-feira, o equatoriano Gonzalo Escobar em sets diretos, com parciais de 6/4 e 6/3.

O próximo obstáculo no caminho do experiente tenista de 34 anos, cabeça de chave número 7, será o espanhol Pere Riba, sexto pré-classificado, que levou a melhor diante do compatriota Rúben Ramirez Hidalgo, terceiro mais bem cotado, triunfando também em sets diretos, com placar final de 7/5 e 6/3. 

Atual 244 do mundo, Ghem deve ganhar por volta de 20 colocações no ranking com sua campanha em Curitiba e pode subir ainda mais caso siga avançando. O duelo com Riba, seu adversário na semi, já aconteceu uma vez e com vitória do espanhol no challenger de Sevilla, cinco anos atrás. Agora jogando em casa, o gaúcho tem a oportunidade de devolver a derrota sofrida na Espanha.

Ghem contou com o primeiro serviço para impulsionar sua terceira vitória no saibro paranaense, vencendo 81% dos pontos com a primeira bola. O gaúcho só foi quebrado uma vez, no único break-point que cedeu a Escobar, mas em contrapartida conseguiu bater o saque do equatoriano em quatro das seus oportunidades que teve. 

Ainda nesta sexta-feira, o experiente gaúcho busca vaga na final de duplas. Ele e o conterrâneo Fabricio Neis encaram o carioca Carlos Severino e carioca naturalizado sueco Christian Lindell. Do outro lado, os espanhóis rivais nas quartas em simples, Riba e Ramirez Hidalgo, se juntam para encarar os equatorianos Emilio Gomez e Roberto Quiroz.

Últimas notícias
Comentários
Loja - camisetas
Arena BTG
ProSpin