fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Joao Souza, Nicolas Kicker , Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Joao Souza, Nicolas Kicker , Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Joao Souza, Nicolas Kicker , tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/feijao/0813_fano_back_saltando_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/feijao/0813_fano_back_saltando_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia
Feijão luta por 3h12 e vence 2 challenger seguido
14/08/2016 às 17h37
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/feijao/0813_fano_back_saltando_int.jpg" title="Feijão somou 200 pontos nas últimas três semanas na Itália" />

Feijão somou 200 pontos nas últimas três semanas na Itália

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Fano (Itália) - Dez vitórias seguidas e dois títulos. Esse foi o saldo das duas últimas semanas de João Souza, o Feijão, no saibro italiano. Neste domingo, o paulista conquistou o challenger de Fano, que tem premiação de 42,5 mil euros, ao derrotar o argentino Nicolas Kicker por 6/4, 6/7 (12-14) e 6/2 na final do torneio que durou 3h12.

Por pouco, o jogo não bateu o recorde de duração como a mais longa final de challenger na história. Ano passado, o indiano Somdev Devvarman venceu o americano Daniel Nguyen na decisão de Winnetka em 3h31. Lembrando que Feijão já disputou o jogo mais longo da Copa Davis, quando ficou em quadra por 6h43 contra o argentino Leonardo Mayer.

Este é o nono título de challenger na carreira de Feijão, que vinha de uma conquista na cidade de Cortina no último domingo. A boa fase na Itália começou há duas semanas, com uma campanha até a semifinal em Biella, depois de eliminar dois top 100 naquele torneio.

Com nove conquistas, Feijão se iguala a Thomaz Bellucci e Luiz Mattar na quarta posição entre os brasileiros com mais títulos deste porte. À frente deles, aparecem o recordista Ricardo Mello com 15, Marcos Daniel com 14 e André Sá que venceu 11 títulos.

Ex-top 70 no ranking, Feijão soma 80 pontos pelo título e fautrou 200 pontos nos últimos três torneios. Atual 133º do mundo, Feijão aparecia no 184º lugar há duas semanas e voltará a figurar entre os 120 melhores na próxima segunda-feira.

Aos 28 anos, o paulista de Mogi das Cruzes terá seu melhor ranking desde setembro do ano passado. Ele está a menos de 90 pontos de retornar ao top 100, onde não aparece desde 31 de agosto de 2015.

Últimas notícias
Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis
ProSpin
RG Amateur Rio