fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Joao Souza, Salvatore Caruso, Nicolas Kicker, Axel Michon, challengerCopa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Joao Souza, Salvatore Caruso, Nicolas Kicker, Axel Michon, challengerCopa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Joao Souza, Salvatore Caruso, Nicolas Kicker, Axel Michon, challengertênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/feijao/0811_fano_fore_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/feijao/0811_fano_fore_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia
Feijão mantem boa fase e joga 2 final seguida
13/08/2016 às 17h34
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/feijao/0811_fano_fore_int.jpg" title="Feijão disputa a 16ª final de challenger e tenta o nono título" />

Feijão disputa a 16ª final de challenger e tenta o nono título

Foto: Arquivo
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Fano (Itália) - O paulista João Souza, o Feijão, venceu o nono jogo seguido no saibro italiano e está na final do challenger de Fano, que tem premiação de 42,5 mil euros. Neste sábado, Feijão derrotou o anfitrião vindo do quali Salvatore Caruso, 330º do ranking, por 6/3 e 6/4 para garantir um lugar na decisão.

"Não foi um jogo fácil hoje, tive algumas dificuldades para me adaptar às condições particulares dessa quadra", disse Feijão após o jogo. "O Caruso é um adversário muito inteligente, mas felizmente meu jogo funcionou muito bem, especialmente o saque e isso fez a diferença.

Será a 16ª final de challenger na carreira de Feijão, que tenta o nono título. Além disso, o paulista venceu 12 dos últimos treze jogos que fez em challengers italianos, perdendo apenas na semifinal de Biella há 14 dias.

O adversário de Feijão na final sairá do confronto entre o 154º colocado argentino Nicolas Kicker, que venceu o francês Axel Michon, 234º do ranking, por 6/1 e 6/0 em apenas 59 minutos. O duelo sul-americano é inédito no circuito.

"Por ora acho tenho que descansar e me recuperar", acrescentou o paulista "Estou bastante cansado porque venci na semana passada em Cortina, onde as condições eram totalmente diferentes e tive que jogar muitas partidas seguidas".

Atual 133º colocado aos 28 anos, Feijão já somou 55 pontos pela campanha e pode faturar 80 em caso de título. Ele não tem resultados a defender até o final de agosto e descarta apenas oito do pior resultado válido para o ranking.

Ex-top 70, o paulista de Mogi das Cruzes está subindo seis posições com os resultados de momento. Se ele vencer a final no domingo, voltará a figurar entre os 120 melhores do mundo e a menos de cem pontos de retornar ao top 100.

Últimas notícias
Comentários
Loja - livros
Suzana Silva
ProSpin