fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Roger Federer, Novak Djokovic, Rod Laver, Australian Open, Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Roger Federer, Novak Djokovic, Rod Laver, Australian Open, Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Roger Federer, Novak Djokovic, Rod Laver, Australian Open, tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/rivalidades/federer_djokovic_semi_ausopen_650_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/rivalidades/federer_djokovic_semi_ausopen_650_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia
Laver coloca Federer e Djokovic no mesmo patamar
05/05/2016 às 10h09
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/rivalidades/federer_djokovic_semi_ausopen_650_int.jpg" title="" />
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Bristol (EUA) - Por muito tempo o australiano Rod Laver afirmou que o suíço Roger Federer era o maior tenista de todos os tempos, mas o desempenho do sérvio Novak Djokovic nestas últimas temporadas parece ter feito a lenda do tênis mudar um pouco de ideia.

Em entrevista ao ESPN.com, o australiano colocou Federer e Djokovic no mesmo patamar. "Acho que você não pode colocar um deles acima do outro quando se olha o desempenho. Sabemos tudo que Roger conquistou, mas temos que ver o que Djokovic vem jogando", declarou Laver. 

"O que Djokovic tem feito no último ano ou até mais faz com que ele e Federer sejam iguais. Você olha seu desempenho e seus resultados e nota que o que está fazendo é inacreditável. Não dá para colocar ninguém acima dele quando se fala no melhor de todos os tempos", completou.

Campeão do Australian Open, o sérvio pode se tornar o primeiro desde Laver a vencer os quatro Grand Slam em uma mesma temporada. No ano passado, ele ficou bem próximo disso, mas o vice-campeonato em Roland Garros, único dos quatro grandes títulos que lhe falta, acabou adiando o sonho. 

Laver disse que o número 1 do mundo mostrou saber jogar sob pressão e conseguir vencer partidas mesmo quando não está bem. O australiano chegou a esta conclusão ao ver a vitória de Djokovic sobre o francês Gilles Simon no último Australian Open, quando o sérvio cometeu 100 erros não forçados e mesmo assim triunfou.

O australiano também lembrou do duelo entre Djokovic e Federer em Melbourne. "Tudo o que ele faz é muito clínico, é incrível. Aposto que Roger saiu daquele jogo e pensou: 'O que posso fazer para bater esse cara?' Djokovic provavelmente não cometeu nem uma dúzia de erros. É incrível pensar que ele pode manter o nível por tanto tempo", finalizou.

Últimas notícias
Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis
ProSpin
HandDry