fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Guido Pella, Dominic Thiem, Rio Open Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Guido Pella, Dominic Thiem, Rio Open Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Guido Pella, Dominic Thiem, Rio Open tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/estrangeiros_outros/pella_rioopen_celebra_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/estrangeiros_outros/pella_rioopen_celebra_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Rio Open
Finalista no Rio Pella lembra quando quase parou
21/02/2016 às 00h50
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/estrangeiros_outros/pella_rioopen_celebra_int.jpg" title="Pella chegou a parar por três meses em 2014" />

Pella chegou a parar por três meses em 2014

Foto: Rio Open/Divulgação
Felipe Priante
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Rio de Janeiro (RJ) - Finalista do Rio Open com uma surpreendente campanha em que já deixou pelo caminho o norte-americano John Isner e o embalado austríaco Dominic Thiem, que vinha de título em Buenos Aires e de vitória sobre o espanhol David Ferrer na rodada passada, o argentino Guido Pella não se assusta quando o assunto é adversidade. Em meio à comemoração à sua primeira final da carreira em ATP, ele relembrou momentos duros em que quase deixou de vez o tênis profissional.

"É difícil descrever, passei momentos pelos quais outros tenistas não tiveram que passar. Em 2014, fiquei três meses sem jogar porque não tinha dinheiro. Estar aqui é como um sonho. Quando cheguei no top 100 fiquei pouco tempo e já caí de novo", lembrou o argentino, que atualmente está na 71ª colocação no ranking e com a final no Rio vai pular para bem perto do top 40.

"Foi a decisão mais difícil da minha careira (parar por um tempo). Não fazia nada de mais e vivia a vida de uma pessoa normal. Meu pai tem uma quadra de tênis e fui ajudá-lo. Agradeço à minha família que me deu bastante apoio. O tênis é uma batalha que nunca termina", acrescentou Pella, que nunca tinha ido tão longe em um torneio deste porte.

O argentino revelou que jogar com o vento forte, condição que perdurou por quase todo o primeiro set, não era problema para ele por causa de suas experiências anteriores. "Aprendi a jogar tênis em Baía Blanca, onde tem muito vento como aqui hoje. Tive uma vida treinado assim quando era criança e isso é algo que não se esquece", contou.

Sobre a vitória sobre Thiem, que vinha de oito vitórias seguidas, Pella afirmou que o resultado não demonstrou a dificuldade que teve em quadra. "Foi uma partida muito difícil apensar de ser em dois sets. No primeiro set estava horrível para jogar, mas estou acostumado a jogar com essas condições. Aproveitei os erros que ele teve, por causa da quantidade de partidas que fez em sequência. Foi uma ótima chance de ir à final", decretou o argentino.

Últimas notícias
Comentários
Faberg
Roland Garros Series