fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Paula Goncalves, Johanna Larsson, Shelby Rogers, Rio Open, Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Paula Goncalves, Johanna Larsson, Shelby Rogers, Rio Open, Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Paula Goncalves, Johanna Larsson, Shelby Rogers, Rio Open, tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/brasileiras_outras/paula_rioopen_coletiva_sorri_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/brasileiras_outras/paula_rioopen_coletiva_sorri_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Rio Open
Estou em uma semana especial comemora Paula
18/02/2016 às 18h58
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/brasileiras_outras/paula_rioopen_coletiva_sorri_int.jpg" title="Paula será a nova número 2 do Brasil no ranking" />

Paula será a nova número 2 do Brasil no ranking

Foto: João Pires/Fotojump
Felipe Priante
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Rio de Janeiro (RJ) - Quando entrou para disputar o quali do Rio Open, a paulista Paula Gonçalves mal podia imaginar o que lhe esperava nas quadras de saibro do Jockey Club Brasileiro. Ela não apenas venceu os dois jogos do classificatório, como também manteve o embalo na chave principal, conquistou mais dois triunfos e garantiu um lugar nas quarta de final.

"Estou tendo uma semana muito especial, meu tênis encaixou. Kirmayr diz que os jogadores têm umas cinco semanas assim no ano", comemorou Paula, que se mostrou ainda mais feliz por conseguir este feito jogando um torneio importante e em solo nacional. Antes desta semana ela nunca havia vencido em torneios da WTA e agora já tem duas.

A campineira disse que vitórias como a desta quinta-feira, em que superou a cabeça de chave 2, a sueca Johanna Larsson, 48ª no ranking feminino, mostram que é possível buscar um lugar no top 100. Porém, para chegar lá ela ainda tem um longo caminho. A campanha no Rio levará a atual 285 do mundo para perto do top 200.

Sobre o triunfo diante de Larsson, a futura número 2 do Brasil se mostrou tranquila. "Entrei super tranquila, a pressão estava toda nela por ser cabeça de chave 2. Não a conhecia bem, mas busquei um pouco de informação antes da partida. Estou evoluindo durante o torneio, na primeira rodada do quali me senti bem e jogo a jogo fui construindo essa confiança, sempre estando tranquila e calma em quadra", disse Paulinha.

Focada mais nas duplas, em que também segue viva no Rio Open, Paula não pretende por hora mudar o plano, mesmo com o bom o resultado desta semana. "Vou deixar fluir para ver o que vai acontecer", resumiu a campineira, que comemorou bastante o embalo da torcida na quadra 1, que a ajudou empurrando nos pontos importantes.

"Foi excelente, senti toda a torcida e a energia. Gostei de jogar lá nas duas partidas que disputei no quali. Você sente mais a galera vibrando", contou a paulista, que agora terá pela frente a norte-americana Shelby Rogers, que a venceu no único duelo entre elas, em um ITF de US$ 25 mil três anos atrás. "Joguei contra ela na dupla também naquele torneio, mas não lembro bem e vou ter que correr atrás e estudá-la", finalizou.

Últimas notícias
Comentários
Faberg
Roland Garros Series