fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Marcelo Melo, Bruno Soares, Orlando Luz, Fabiano De Paula, Rogerio SilvaCopa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Marcelo Melo, Bruno Soares, Orlando Luz, Fabiano De Paula, Rogerio SilvaCopa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Marcelo Melo, Bruno Soares, Orlando Luz, Fabiano De Paula, Rogerio Silvatênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/duplas/melo_saque_soares_rede_rio_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/duplas/melo_saque_soares_rede_rio_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Rio Open
Melo e Soares tem retorno vitorioso nas duplas
18/02/2016 às 17h53
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/duplas/melo_saque_soares_rede_rio_int.jpg" title="Melo e Soares podem fazer duelo brasileiro nas semifinais com Rogerinho e Feijão" />

Melo e Soares podem fazer duelo brasileiro nas semifinais com Rogerinho e Feijão

Foto: João Pires
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Rio de Janeiro (RJ) - Apesar de terem perdido um game de serviço, os mineiros Marcelo Melo e Bruno Soares tiveram uma estreia tranquila no Rio Open, primeiro torneio em que atuam juntos desde Miami do ano passado. Os cabeças 1 superaram os convidados Fabiano de Paula e Orlando Luz por 6/2 e 6/3, em partida que durou apenas 53 minutos.

Os dois aguardam agora o vencedor da partida noturna entre o sérvio Dusan Lajovic e o austríaco Dominic Thiem diante do ucraniano Alexandr Dolgopolov e o espanhol Daniel Muñoz. Caso vençam novamente, poderão fazer um duelo brasileiro nas semifinais contra Rogério Silva e João Souza.

Aproveitando a entrada de última hora da dupla formada pelo argentino Guillermo Duran e o austríaco Philipp Oswald - o italiano Fabio Fognini desistiu por contusão -, o dueto paulista conseguiu ótima vitória e anotou as parciais de 6/2, 6/7 (3-7 no tiebreak) e 10-8. Eles enfrentam agora os espanhóis Pablo Carreño e David Marrero.

Melo e Soares pecaram apenas pelo aproveitamento baixo de primeiro saque, que foi de 60% no primeiro set e apenas 52% no seguinte. Ainda assim, o domínio foi grande tanto nas boas jogadas de rede como nas devoluções de saque. Luz e De Paula ganharam apenas sete pontos no saque adversário, mas ao menos conseguiram uma quebra logo no terceiro game, o primeiro disputado nesta quinta-feira depois do adiamento da véspera quando os mineiros saíram de quadra com 2/0.

Últimas notícias
Comentários
Faberg
Roland Garros Series