fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Ruben Bemelmans, Andy Murray, Copa Davis Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Ruben Bemelmans, Andy Murray, Copa Davis Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Ruben Bemelmans, Andy Murray, Copa Davis tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/copa_davis/bemelmans_treino_slice_1124_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/copa_davis/bemelmans_treino_slice_1124_int.jpg" />
Notícias | Copa Davis
Bemelmans fala em 'fator surpresa' com Murray
26/11/2015 às 13h41
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/copa_davis/bemelmans_treino_slice_1124_int.jpg" title="Atual 108º, belga nunca bateu um top 20" />

Atual 108º, belga nunca bateu um top 20

Foto: Arquivo
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Ghent (Bélgica) - Uma das surpresas do sorteio da final da Copa Davis, o belga Ruben Bemelmans terá o maior desafio da carreira nesta sexta-feira. O número 108 do mundo faz o segundo jogo do dia contra a Grã Bretanha e encara Andy Murray, vice-líder do ranking e que carrega retrospecto de 25-2 em jogos de simples na competição.

“Andy é muito sólido, é o número 2 do mundo, vai ser muito duro. Mas não vou discutir tática aqui. Acho que temos um plano claro e cabe a mim executá-lo da melhor maneira possível”, garantiu o belga nesta quinta-feira. O primeiro jogo do confronto no saibro de Ghent será entre David Goffin e o estreante Kyle Edmund - veja a programação.

Bemelmans nunca derrotou um top 20 e tem retrospecto de quatro derrotas em quatro jogos contra top 10. A mais recente foi na terceira rodada do US Open, quando sofreu 6/3, 7/6 (7-5) e 6/4 do suíço Stan Wawrinka. Acostumado a jogar no piso sintético, ele tem apenas duas vitórias sobre top 100 no saibro, incluindo challengers.

Na Davis, o histórico do jogador de 27 anos também não é muito animador. Ele soma três vitórias e sete derrotas em partidas de simples. Desde os playoffs de 2013 – seu único triunfo quando o confronto ainda não estava definido –, vem de três derrotas e tem contribuído mais nas duplas. Bemelmans venceu quatro dos últimos cinco jogos que fez no segundo dia dos duelos, mas, inicialmente, não está escalado para a decisão.

O belga tem como melhor ranking a 84ª posição, que alcançou há dois meses, e diz que o fato de não ser muito conhecido no circuito pode ser um ponto favorável.

“Esse vai ser o primeiro confronto que tenho com ele, seja em jogo ou treino, então vai ser novo para ele também. Provavelmente eu o conheço melhor, sei como ele joga, do que ele me conhece. Talvez seja uma pequena vantagem. Vou estar muito bem preparado para amanhã”, afirmou.

Últimas notícias
Comentários
Faberg
Roland Garros Series