fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Rafael Nadal, Lukas Rosol, Dominic Thiem, Kevin Anderson, Masters 1000 de ParisCopa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Rafael Nadal, Lukas Rosol, Dominic Thiem, Kevin Anderson, Masters 1000 de ParisCopa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Rafael Nadal, Lukas Rosol, Dominic Thiem, Kevin Anderson, Masters 1000 de Paristênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/nadal/1104_paris_back_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/nadal/1104_paris_back_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia
Nadal destaca confiança e baixo número de erros
04/11/2015 às 18h31
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/nadal/1104_paris_back_int.jpg" title="Espanhol cometeu somente sete erros no jogo" />

Espanhol cometeu somente sete erros no jogo

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Paris (França) - A grande partida de Rafael Nadal nesta quarta-feira em sua estreia no Masters 1000 de Paris foi bastante comemorada pelo espanhol. Um dos fatores que mais animaram o espanhol na vitória por duplo 6/2 contra o 66º colocado tcheco Lukas Rosol foi o baixo número de erros não-forçados, apenas 7 em 61 minutos de partida.

"Fiz um jogo sólido, sem comter muitos erros. Saquei bem e fui para a definição dos pontos com meu forehand", disse Nadal após a partida. Além dos poucos erros, o espanhol conseguiu 16 winners no jogo contra Rosol.

"A única coisa que eu preciso continuar a melhorar é o saque", acrescenta o ex-número 1 do mundo, que perdeu só seis pontos no saque e não sofreu nenhuma quebra nesta quarta-feira. "Estou devolvendo muito melhor, o que é uma coisa muito importante para mim", completou o canhoto de 29 anos.

Como tem sido frequente em 2015, a confiança do espanhol também foi um fator de destaque. Em um ano de altos e baixos, Nadal conseguiu uma das vitórias mais rápidas desta temporada em jogo muito diferente do que aconteceu na semana passada, contra o mesmo adversário, na estreia do ATP 500 da Basileia.   

"Não houve preparação diferente", disse Nadal, que há nove dias precisou lutar até o tiebreak do terceiro set. "Foi apenas mais um jogo contra um adversário difícil. Ele é sempre dá trabalho, mas eu estava muito melhor do que na semana passada".

"Para mim, a confiança vem quando eu sou capaz de encontrar soluções e quando souber que posso fazer para mudar a dinâmica do jogo", explicou. "Várias vezes este ano, eu não fui capaz de lutar do jeito que eu queria, não era capaz de tentar encontrar soluções na quadra porque estava um pouco bloqueado mentalmente".

Nadal encerra a programação da quinta-feira, não antes de 17h30 (de Brasília). O Touro Miúra espera pelo confronto entre Kevin Anderson e Dominic Thiem. O espanhol venceu os dois jogos anteriores contra o sacador sul-africano e derrotou o jovem austríaco na única vez em que eles se enfrentaram.

Últimas notícias
Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis
ProSpin
Loja genérico
Paulistana