fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andre Sa, Chris Guccione, Max Mirnyi, Feliciano Lopez, Eric ButoracCopa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andre Sa, Chris Guccione, Max Mirnyi, Feliciano Lopez, Eric ButoracCopa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andre Sa, Chris Guccione, Max Mirnyi, Feliciano Lopez, Eric Butoractênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/andre_sa/1029_valencia_term_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/andre_sa/1029_valencia_term_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia
Sá cai em dois tiebreaks na semi em Valência
31/10/2015 às 12h10
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/andre_sa/1029_valencia_term_int.jpg" title="Sá conseguiu 28 vitórias e três títulos de ATP em 2015" />

Sá conseguiu 28 vitórias e três títulos de ATP em 2015

Foto: Arquivo
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Valência (Espanha) - Por muito pouco, André Sá não conseguiu chegar à quinta final de duplas na temporada. Em jogo válido pela semifinal do ATP 250 de Valência, o mineiro de 38 anos e o australiano Chris Guccione foram superados pelos norte-americanos Eric Butorac e Scott Lipsky em dois tiebreaks, parciais de 7/6 (7-4) e 7/6 (7-3) em 1h52 de partida em quadra dura e coberta.

A dupla americana de Butorac e Lipsky agora espera pelo duelo entre os austríacos Julian Knowle e Oliver Marach contra o bielorrusso Max Mirnyi com o canhoto espanhol Feliciano López.

Este pode ter sido o último jogo na temporada de Sá, 41º do ranking de duplas, já que ele precisaria de outro parceiro para conseguir entrar na chave do Masters 1000 de Paris, que acontece na próxima semana. Ainda assim, o ano de 2015 foi o segundo melhor da carreira de duplas do veterano tenista mineiro.

Sá conseguiu 28 vitórias em chaves principais de ATP e teve 20 derrotas, números que só não são melhores que os de 2008 quando venceu 36 partidas e terminou o ano no top 20. Em número de títulos, o desempenho dos dois anos foi idêntico com três conquistas. Este ano, ele ganhou no saibro de Buenos Aires (com Jarkko Nieminen) e Umag (com Maximo Gonzalez), além da grama inglesa de Nottingham com Guccione. O mineiro ainda conquistou um título de challenger na grama de Manchester, também com o parceiro australiano.

Apesar da definição dos sets ocorrer apenas nos games de desempate, o jogo teve muitas alternâncias no placar, terminando com quatro quebras para cada lado. Sá e Guccione largaram com 3/0, e tiveram 4/1 antes de perderem quatro games seguidos. Ainda assim, o mineiro e o australiano quebraram duas vezes quando os americanos sacavam para o set. Na segunda parcial, foi a vez de Sá/Guccione sofrerem quebra no momento de sacar para o set, depois de conquistarem a vantagem no começo.

Últimas notícias
Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis
ProSpin
HandDry