fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Marcelo Melo, Raven Klaasen, Simone Bolelli, Fabio Fognini, Masters 1000 de XangaiCopa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Marcelo Melo, Raven Klaasen, Simone Bolelli, Fabio Fognini, Masters 1000 de XangaiCopa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Marcelo Melo, Raven Klaasen, Simone Bolelli, Fabio Fognini, Masters 1000 de Xangaitênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/melo/1018_xangai_comemora_klaasen_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/melo/1018_xangai_comemora_klaasen_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia
Melo fatura o bi em Xangai e vê nº 1 mais perto
18/10/2015 às 04h56
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/melo/1018_xangai_comemora_klaasen_int.jpg" title="Mineiro conquistou Tóquio e Xangai com Klaasen" />

Mineiro conquistou Tóquio e Xangai com Klaasen

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Xangai (China) - A parceria com o sul-africano Raven Klaasen rendeu ótimos frutos ao mineiro Marcelo Melo na Ásia. A dupla campeã do ATP 500 de Tóquio na última semana contou com uma atuação muito firme neste domingo para levantar o troféu também do Masters 1000 de Xangai, aplicando duplo 6/3 diante dos italianos Simone Bolelli e Fabio Fognini.

Este é o segundo troféu do mineiro de 32 anos em um Masters e o 17º em 35 finais na carreira. Em 2013, ele já havia triunfado justamente em Xangai, com o croata Ivan Dodig. Nesta temporada, Melo chega ao quarto título – ganhou Roland Garros e Acapulco com o croata.

Duplista número 23 do mundo, Klaasen conquista seu maior título e deve voltar ao top 20. O sul-africano de 33 anos agora tem nove troféus em 15 decisões e em 2015 carrega um retrospecto de 4-4 em finais.

Atual número 3 do mundo, o mineiro diminuirá a vantagem dos americanos Bob e Mike Bryan para cerca de 500 pontos nesta segunda-feira. Melo ainda não terá chances de assumir a liderança na próxima semana, quando joga o ATP 500 de Viena com o polonês Lukasz Kubot. Porém, a aproximação abre uma possibilidade para o início de novembro, quando os Bryan tiverem descontados 1.000 pontos pelo título em Paris.

Klaasen iniciou a final perdendo o serviço em uma dupla falta, mas a parceria logo se recuperou. Com grandes devoluções no saque de Fognini, o mineiro e o sul-africano empataram por 2/2 e o italiano já descontou na raquete, atirando-a no chão. Posicionados no fundo de quadra e errando demais, os italianos demoraram a criar novas oportunidades de quebra.

Melo/Klaasen chegou ao 4/3 com um voleio longo do mineiro, que Bolelli devolveu na rede e depois ficou olhando a marca até resolver pedir o desafio eletrônico. O árbitro Cedric Mourier negou o pedido por causa da demora e bancou a marcação do juiz de linha, mas a transmissão mostrou que a bola havia saído.

Novamente no saque de Fognini, Melo e Klaasen conseguiram a quebra para chegar a 5/3 e foram testados no último game. O sul-africano escapou de 0-40 com bons saques e muito reflexo do mineiro no terceiro break point até uma devolução de Fognini para fora no set point. E a raquete do italiano voltou a sofrer.

A história foi parecida no segundo set. Klaasen perdeu o saque, mas Fognini seguiu sem confirmar seus serviços. Um voleio fácil que Bolelli errou fez os italianos perderem a vantagem de 2/0 e quatro games depois Melo/Klaasen buscou a quebra quando Fognini sacava em 40-0. A dupla ainda aproveitou o dia apático dos rivais para terminar o jogo muito firme, quebrando saque de Bolelli para chegar ao título em apenas 1h02.

Últimas notícias
Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis
ProSpin
HandDry