fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Beatriz Haddad maia, Olivia Rogowska, Roland Garros Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Beatriz Haddad maia, Olivia Rogowska, Roland Garros Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Beatriz Haddad maia, Olivia Rogowska, Roland Garros tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/bia/0512_stgaudens_forefechado_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/bia/0512_stgaudens_forefechado_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Bia sofre dura virada na rodada final do quali
22/05/2015 às 08h12
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/bia/0512_stgaudens_forefechado_int.jpg" title="Paulista esteve a dois pontos da vitória contra Rogowska" />

Paulista esteve a dois pontos da vitória contra Rogowska

Foto: Arquivo
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Paris (França) - A paulista Beatriz Haddad Maia esteve a dois pontos da vitória nesta sexta-feira, que lhe daria vaga inédita na chave principal de um Grand Slam. A canhota de 18 anos chegou a sacar para o jogo contra a australiana Olivia Rogowska, 196ª do mundo, na rodada final do qualificatório de Roland Garros, mas sofreu a virada com parciais de 3/6, 7/6 (7-5) 6/3, em 2h30.

Atual 167ª, Bia disputou o quali de um Grand Slam pela primeira vez. Apesar do revés, ela estaria provisoriamente saltando para a melhor posição da carreira (156ª) com os pontos pelas duas vitórias (contra a japonesa Hiroko Kuwata e a italiana Nastassja Burnett).

A jovem paulista faz sua melhor temporada na WTA. Em fevereiro, fez quartas de final no WTA do Rio de Janeiro, em que teve match point para eliminar a italiana top 20 Sara Errani. Depois, foi às oitavas no WTA de Bogotá e esteve a uma rodada de disputar seu primeiro WTA Premier, em Charleston.

Bia se manteve sempre à frente no primeiro set, mas teve dificuldades para consolidar a vantagem. Vencendo mais pontos com o primeiro serviço (64% contra 40%), a paulista manteve o serviço depois de cinco quebras seguidas, fez 5/2 e não oscilou para fechar o set em seguida.

Na segunda parcial, Bia liderou por duas vezes. Na última, sacou para o jogo em 6/5 e esteve a dois pontos da vitória em 30-30. A australiana conseguiu a quebra e começou melhor no tiebreak para forçar o terceiro set.

Na parcial decisiva, a australiana sacou melhor (80% de aproveitamento e 5 aces) e salvou os três break points que enfrentou. A paulista sofreu com o segundo serviço, vencendo apenas 47% dos pontos, e encarou seis oportunidades de quebra. Rogowska aproveitou no quinto e no nono games para definir a partida.

Últimas notícias
Comentários
Faberg
Roland Garros Series