fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Rafael Nadal, Simone Bolelli, Steve Johnson, Luca Vanni, Masters 1000 de MadriCopa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Rafael Nadal, Simone Bolelli, Steve Johnson, Luca Vanni, Masters 1000 de MadriCopa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Rafael Nadal, Simone Bolelli, Steve Johnson, Luca Vanni, Masters 1000 de Madritênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/nadal/0422_barcelona_toss_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/nadal/0422_barcelona_toss_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia
Firme no saque, Nadal estreia bem em Madri
06/05/2015 às 13h47
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/nadal/0422_barcelona_toss_int.jpg" title="Espanhol venceu 78% dos pontos com o serviço" />

Espanhol venceu 78% dos pontos com o serviço

Foto: Arquivo
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Madri (Espanha) - O espanhol Rafael Nadal iniciou a defesa do título do Masters 1000 de Madri com uma atuação segura no serviço. Em busca de recuperar a confiança, o canhoto deu um bom passo nesta quarta-feira, mostrando regularidade e aproveitando erros do norte-americano Steve Johnson na vitória por 6/4 e 6/3, em 1h14.

Tetracampeão em Madri, Nadal chega à capital espanhola pressionado pelo ranking e por boas atuações. O número 4 do mundo pode deixar o top 5 pela primeira vez desde maio de 2005 em caso de derrota precoce. Além disso, soma três derrotas no saibro na temporada, o máximo que sofreu em um único ano desde 2003, sua primeira temporada completa no circuito.

Diante do serviço potente e da agressividade do norte-americano, três quebras de saque foram suficientes para Nadal, já que não precisou enfrentar um break point. O cabeça de chave 3 jogou com alta porcentagem de primeiro serviço (82%) e venceu muito pontos com ele (81%).

Por sua vez, o número 54 do mundo tentou encurtar os pontos e se viu em apuros quando Nadal conseguia mexê-lo em quadra. Johnson não criou sequer uma situação de 40-40 no serviço do rival e totalizou 25 erros (contra 13 de Nadal). O segundo serviço também sofreu diante do espanhol, que venceu 63% desses pontos.

Nas oitavas de final, Nadal enfrenta o italiano Simone Bolelli, 63º, que derrotou o compatriota Luca Vanni, vindo do qualificatório, por 4/6, 6/3 e 6/2. O jogador de 29 anos é um “freguês” de Nadal, tendo vencido um set apenas no primeiro encontro entre eles. O ex-número 1 lidera por 4 a 0 e não perdeu mais de três games por set nos últimos três duelos.

Últimas notícias
Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis
ProSpin
Paulistana