fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Orlando Luz, Guido Pella, Christian Lindell, Challenger, Guido AndreozziCopa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Orlando Luz, Guido Pella, Christian Lindell, Challenger, Guido AndreozziCopa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Orlando Luz, Guido Pella, Christian Lindell, Challenger, Guido Andreozzitênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/orlandinho/0430_paineiras_olhabola_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/orlandinho/0430_paineiras_olhabola_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia
Orlandinho luta, mas cai para favorito argentino
01/05/2015 às 17h29
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/orlandinho/0430_paineiras_olhabola_int.jpg" title="Orlandinho chegou a salvar quatro match points" />

Orlandinho chegou a salvar quatro match points

Foto: João Pires/Fotojump
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

São Paulo (SP) - Mesmo tendo de voltar à quadra apenas 16 horas depois de sua espetacular e maratônica vitória da véspera, Orlando Luz esteve perto de conseguir uma façanha ainda maior. Nesta sexta-feira, o gaúcho de 17 anos salvou quatro match points antes de cair nas quartas de final do São Paulo Challenger de Tênis frente ao argentino Guido Pella, 159º do mundo, por 6/4, 6/7 (8-6) e 7/5 em 2h39 de disputa. Num período de 22 horas, ele jogou praticamente seis.

A boa campanha no torneio de US$ 50 mil disputado nas quadras de saibro do Clube Paineiras do Morumby fará com que Orlandinho ganhe em torno de 80 posições no ranking. Atual 626º colocado, o gaúcho de Carazinho deve aparecer perto do 540º lugar com os 15 pontos conquistados.

Ao longo da partida, Orlandinho quebrou quatro vezes o saque de Pella, mas permitiu seis quebras ao rival, que pode enfrentar mais um brasileiro. Pella disputa a semifinal contra o vencedor do encontro entre o paulista Rogerio Dutra Silva, 515º colocado, e o dominicano José Hernandez, 240º.

Assim como aconteceu na noite de quinta-feira, Orlandinho começou a partida com baixo índice de acerto do primeiro serviço (na casa de 30%), o que o obrigava a trabalhar muito com o segundo saque.

Quebrado ainda no quarto game e com dificuldades também na devolução, Orlandinho perdeu o primeiro set tendo vencido só cinco pontos no saque do rival.

Favorito, Pella ampliou seu domínio ao conseguir uma quebra no início da segunda parcial e chegou a liderar por 3/1. Em um momento de instabilidade do argentino, o gaúcho conseguiu sua primeira quebra e entrou no jogo. Orlandinho virou o placar e chegou a sacar para o set, mas não conseguiu concretizar a vantagem.

O tiebreak começou com seguidos erros não-forçados dos dois lados, o brasileiro esteve com a desvantagem de um minibreak em duas oportunidades e salvou um match point graças a um ótimo saque aberto. Ao vencer uma disputa na rede e contar com um erro do rival, Orlandinho venceu mais dois pontos seguidos e empatar a partida.

Com altos e baixos, o set decisivo teve uma sequência de quatro quebras seguidas, sendo que o brasileiro esteve duas vezes à frente no placar, com 3/2 e 4/3. Pella buscou a igualdade em games bastante longos. Orlandinho resistiu à pressão no décimo game com boa sequência de winners. Dois games mais tarde, o gaúcho começou mal e se viu em um perigoso 0-40. Agressivo, salvou os três match points, mas cometeu uma dupla-falta em seguida. Experiente, Pella não deixou a quinta chance de fechar o jogo escapar.

Lindell na semi - Do outro lado da chave, o carioca-sueco Christian Lindell fez valer a boa fase. Com o melhor ranking da carreira, o atual 222º colocado precisou de só 57 minutos para marcar 6/1 e 6/3 no chileno Gonzalo Lama, 256º do mundo. Em busca de sua primeira final de challenger, Lindell enfrenta o argentino Guido Andreozzi, que venceu o belga Germain Gigounon por 7/5 e desistência.

Últimas notícias
Comentários
Loja - livros
Suzana Silva
ProSpin
Plakr