fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Serena Williams, Chris Evert, Martina Navratilova, Steffi Graf, Alizé CornetCopa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Serena Williams, Chris Evert, Martina Navratilova, Steffi Graf, Alizé CornetCopa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Serena Williams, Chris Evert, Martina Navratilova, Steffi Graf, Alizé Cornettênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/serena/0124_ausopen_aplaude_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/serena/0124_ausopen_aplaude_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia
Serena supera marca histórica na liderança
27/04/2015 às 20h02
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/serena/0124_ausopen_aplaude_int.jpg" title="Serena é a 3ª com mais semanas seguidas no topo" />

Serena é a 3ª com mais semanas seguidas no topo

Foto: Arquivo
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Miami (EUA) - Ao iniciar mais uma segunda-feira na liderança do ranking mundial da WTA, Serena Williams quebrou mais uma marca histórica em sua carreira. Com 114 semanas consecutivas como número 1 do mundo, a americana tem a terceira liderança mais longa da história.

Serena, que voltou à primeira posição em fevereiro de 2013, superou as 113 de Chris Evert, que liderou entre maio de 1976 e julho de 1979. Ela precisa de mais 42 semanas seguidas para igualar as 156 seguidas de Martina Navratilova, o que aconteceria em 22 de fevereiro de 2016.

Com 73 semanas, a norte-americana alcança as 186 seguidas da alemã Steffi Graf, que ponteou o ranking feminino entre agosto de 1987 e março de 1991. Serena só alcançará essa marca se permanecer no topo até 19 de setembro do ano que vem.

Em pouco tempo, Serena pode superar Chris Evert no número absoluto de semanas. A diferença é de 22 duas, com 260 para Evert e 238 para Serena. Martina Navratilova tem 332, enquanto Steffi Graf acumula 377 semanas no topo.

Entre fevereiro de 2013 e este mês de abril, Serena disputou 148 partidas e só perdeu dez. Ela jogou 31 torneios nesse período e conquistou 19 títulos nas 20 finais em que esteve presente.

A maior algoz foi a francesa Alizé Cornet, que a derrotou três vezes, uma por desistência. Simona Halep, Victoria Azarenka, Ana Ivanovic, Venus Williams, Sabine Lisicki, Garbine Muguruza e a jovem eslovaca Jana Cepelova já derrubaram Serena nesse período.

Últimas notícias
Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis
ProSpin
HandDry
Paulistana