fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Tim Henman, Novak Djokovic, Roger Federer, Rafael Nadal, Rod LaverCopa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Tim Henman, Novak Djokovic, Roger Federer, Rafael Nadal, Rod LaverCopa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Tim Henman, Novak Djokovic, Roger Federer, Rafael Nadal, Rod Lavertênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/lendas/henman_championstour14_aplaude_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/lendas/henman_championstour14_aplaude_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia
Henman: 'Djokovic vai chegar a 13 Slam ou mais'
21/04/2015 às 15h48
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/lendas/henman_championstour14_aplaude_int.jpg" title="'Djokovic é uma máquina', disse ex-número 4" />

'Djokovic é uma máquina', disse ex-número 4

Foto: Arquivo
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Londres (Inglaterra) - O sérvio Novak Djokovic poderá ser considerado um dos maiores jogadores de todos os tempos em um futuro próximo, alcançando o patamar do suíço Roger Federer e do espanhol Rafael Nadal. Ao menos é o que acredita o britânico Tim Henman, ex-número 4 do mundo e que terminou oito temporadas seguidas no top 20 no final dos anos 1990 e início dos 2000.

“No momento, é puramente um jogo de números. Nadal venceu 14 Grand Slam e Federer 17. Djokovic ganhou 8, mas em um futuro não muito distante esse número vai subir para 11, 12, 13 ou até mais. Quando ele fizer isso, com certeza vai ser visto como um dos melhores que já jogaram”, disse o britânico à ESPN.

Atualmente, a ordem apresentada por Henman também é válida para o número de títulos (84 de Federer, 65 de Nadal e 52 de Djokovic) e vitórias (1.013, 724 e 634) na carreira.

Porém, em outras estatísticas o sérvio já igualou ou superou os rivais. O número 1 ultrapassou o espanhol em semanas na liderança (143 a 141) e igualou as 23 conquistas do suíço em Masters 1000 no último domingo, ao conquistar Monte Carlo. Henman explica as 17 vitórias seguidas do sérvio e os quase 5.500 pontos de vantagem sobre Federer no topo.

“Djokovic é uma máquina. É a maneira de bater na bola da linha de base, como ele consegue jogar com agressividade e cometer poucos erros não forçados. E também sua movimentação e sua forma atlética. Sua capacidade de passar da defesa para o ataque é a melhor que já vi”, elogia.

O britânico também lembra que o retrospecto de Nadal em Roland Garros faz o Grand Slam francês ser o maior desafio para Djokovic. Apesar da ótima fase, Henman vê como “improvável” a possibilidade de o sérvio conquistar os quatro maiores torneios da temporada pela primeira vez desde Rod Laver, em 1969.

“Na teoria é possível, ele está muito forte no momento, mas acho que é improvável. A probabilidade está contra ele, porque ganhar sete jogos em melhor de cinco sets já é difícil o bastante, e fazer isso quatro vezes em um ano e permanecer sem lesões é muito, muito difícil. Laver fez isso quando três dos quatro Grand Slam eram na grama e em uma Era muito diferente”, concluiu.

Últimas notícias
Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis
ProSpin
HandDry