fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Teliana Pereira, Beatriz Haddad maia, Niege Dias, Andrea Vieira, Patricia MedradoCopa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Teliana Pereira, Beatriz Haddad maia, Niege Dias, Andrea Vieira, Patricia MedradoCopa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Teliana Pereira, Beatriz Haddad maia, Niege Dias, Andrea Vieira, Patricia Medradotênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/duplas/bia_teliana_rio_cumprim_vertical_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/duplas/bia_teliana_rio_cumprim_vertical_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia
Teliana e Bia repetem façanha nacional de 26 anos‏
14/04/2015 às 18h24
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/duplas/bia_teliana_rio_cumprim_vertical_int.jpg" title="Bia e Teliana venceram na chave principal de Bogotá" />

Bia e Teliana venceram na chave principal de Bogotá

Foto: Arquivo
Mário Sérgio Cruz
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

As vitórias de Teliana Pereira e Beatriz Haddad Maia pela primeira rodada da chave principal do WTA de Bogotá repetem um resultado que o tênis brasileiro não conquistava há mais de duas décadas. Desde 1989 que duas jogadoras nacionais não venciam pelo mesmo torneio deste porte fora do Brasil.

O ano de 1989 registrou os quatro casos mais recentes. No saibro de Roland Garros, Andrea Vieira e Niege Dias alcançaram a terceira rodada. Em torneios preparatórios para o segundo Slam daquela temporada, Andrea Vieira e Gisele Miró venceram uma partida em Roma, enquando Niege Dias e Luciana Tella avançaram em Hamburgo.

O último encontro entre brasileiras aconteceu também 1989, na cidade italiana de Taranto, onde Niege enfrentou Luciana Corsato nas quartas de final. Há a possibilidade de duelo entre Teliana e Bia nas quartas, para isso a pernambucana tem que vencer a luxemburguesa Mandy Minella, enquanto a paulista enfrenta a espanhola Lourdes Dominguez Lino. Os dois jogos acontecem nesta quarta-feira.

Já em 1988, ano último título de WTA do Brasil, foram mais dois casos. No saibro de Barcelona, Niege Dias foi campeã, enquanto Patrícia Medrado chegou às quartas de final. As duas também avançaram em Bruxelas, com Niege nas quartas e Medrado nas oitavas.

Antes que Teliana Pereira tivesse sido semifinalista em Bogotá há dois anos, a última vitória brasileira em torneio de tal porte viera com Carla Tiene. Hoje capitã da equipe da Fed Cup, Tiene furou o quali e passou a primeira rodada em Acapulco no ano de 2006.

Em fevereiro Beatriz Haddad Maia e Gabriela Cé venceram jogos de estreia pelo Rio Open, sendo que Bia chegou até as quartas e ficou a um ponto de eliminar Sara Errani. O feito das duas canhotas é importante até mesmo considerando os torneios WTA no Brasil.

São Paulo e Costa do Sauípe chegaram a sediar etapas do circuito entre 1999 e 2002, com Vanessa Menga e Joana Cortez vencendo jogos de chave principal, mas em anos diferentes. Desde 2013, Florianópolis passou a ser sede do circuito, com vitórias de Bia e Teliana em anos diferentes. Já no saibro do Rio, Teliana foi a única a avançar no ano passado e foi até as semifinais.

Últimas notícias
Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva
ProSpin