fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Gabriela Ce, Johanna Larsson, Bethanie Mattek-Sands, Irini-Camelia Begu, Rio OpenCopa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Gabriela Ce, Johanna Larsson, Bethanie Mattek-Sands, Irini-Camelia Begu, Rio OpenCopa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Gabriela Ce, Johanna Larsson, Bethanie Mattek-Sands, Irini-Camelia Begu, Rio Opentênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/brasileiras_outras/gabi_ce_rio_backhand_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/brasileiras_outras/gabi_ce_rio_backhand_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Rio Open
Gabi é eliminada, mas vê semana positiva no Rio
18/02/2015 às 14h49
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/brasileiras_outras/gabi_ce_rio_backhand_int.jpg" title="Gabi fez dois bons jogos em sua campanha no Rio Open" />

Gabi fez dois bons jogos em sua campanha no Rio Open

Foto: Divulgação/Agif
Felipe Priante
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Rio de Janeiro (RJ) - Não deu para a gaúcha Gabriela Cé ir além da segunda rodada no Rio Open. Depois de uma excelente vitória na estreia, batendo a francesa Pauline Parmentier em três sets, ela acabou parando diante da sueca Johanna Larsson, cabeça de chave número 5, em apertados dois sets, definidos com 7/6 (7-4) e 6/4.

Apesar da queda, a gaúcha de 21 anos aprovou suas atuações no torneio carioca. “Eu acho que minha participação foi bem positiva, mas pensando no jogo por jogo, achava que hoje eu podia ganhar, faltou ir bem nos pontos importantes”, declarou Gabi. “Mas valeu, a experiência foi bem positiva”, complementou.

Gabi também não poupou elogios ao evento. “É meu torneio preferido, sinto uma energia muito forte nesse lugar e fico muito à vontade na quadra central. Rendo bem melhor com a torcida me incentivando o tempo todo, foi muito legal. Quem dera poder jogar o ano todo assim, tentei desfrutar ao máximo o período que tive dentro de quadra".

Para a gaúcha, a meta principal não é um número de ranking, mas sim melhorar seu jogo, que segundo ela própria passa por trabalhar melhor o menta. “A semana mostrou o quanto eu posso melhorar e dar de mim mesma, os dois jogos foram ambos com jogadoras top 100 e tive um nível de igual para igual com elas. Tenho que oscilar menos mentalmente”.

Algoz de Gabi, a sueca quinta pré-classificada terá pela frente a vencedora do duelo entre a norte-americana Madison Brenlge e a alemã Dinah Pfzenmaier. Além de Brengle, outras duas compatriotas estiveram em quadra nesta quarta-feira e ambas acabaram eliminadas. Bethanie Mattek-Sands perdeu para a romena Irina-Camelia Begu com 6/2 e 6/4 e Graci Min caiu diante da israelense Julia Glushko com placar de 6/3 e 6/1.

Últimas notícias
Comentários
Faberg
Roland Garros Series