fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Rafael Nadal, Thomaz Bellucci, Rio Open Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Rafael Nadal, Thomaz Bellucci, Rio Open Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Rafael Nadal, Thomaz Bellucci, Rio Open tênis" />
Notícias | Dia a dia | Rio Open
Nadal: 'Bellucci é um jogador com potencial alto'
18/02/2015 às 01h02
Felipe Priante
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Rio de Janeiro (RJ) - Mesmo sem ter feito um grande jogo, o espanhol Rafael Nadal conseguiu passar pelo paulista Thomaz Bellucci em sets diretos, na estreia dos dois no Rio Open. O triunfo do atual campeão do torneio e cabeça de chave número 1 não foi dos mais trabalhosos, mas apesar disso ele reconheceu o valor que seu adversário desta terça-feira tem.

“Bellucci é um jogador perigoso, com potencial alto, te, bom drive e bom revés. Não era uma primeira rodada que gostaria de jogar. Ele tem um potencial para estar mais acima do que está no ranking, tem golpes e bom serviço”, avaliou o canhoto de Mallorca, que na próxima rodada terá pela frente o compatriota Pablo Carreño, outro que recebeu elogios do número 3 do mundo.

“Pablo é um jogador com grande talento, tem feito as coisas bem. Ele treinou comigo em Mallorca, é o melhor que temos da próxima geração. As esperanças que temos nele são grandes, mas que isso não passe de amanhã”, brincou Nadal, que travará duelo inédito contra o compatriota de 23 anos e que ocupa atualmente a 55ª colocação no ranking.

Sobre o duelo com o canhoto de Tietê, o espanhol afirmou ter buscado fazer o mais simples. “Fazia empo que não jogava no saibro, fiz um jogo sério e sem buscar coisa complicadas. O primeiro set foi igual, Thomaz fez bons pontos e eu também. No segundo set consegui vantagem logo no começo e isso deixou o resultado mais tranquilo. Não cometi erros e ele fez alguns. Fico contente com minha partida”, avaliou Nadal.

O espanhol também destacou a importância de uma vitória, principalmente neste começo de temporada. “Em primeiro lugar, toda vitória te dá confiança e a chance de seguir competindo. Isso é uma roda que te faz pegar mais ritmo”, disse Nadal, que enumerou os poucos jogos que teve desde Wimbledon, explicando que por conta disso ainda bisca reencontrar o melhor ritmo.

“Se você está parado perde essa competitividade do dia a dia”, comentou o canhoto de Mallorca, que não poupou palavras positivas para o torneio e para a cidade. O torneio está muito bom, o Rio é uma grande cidade e estou feliz de estar aqui de novo. Agradeço também a oportunidade de desfilar, foi uma experiência única e inesquecível”, finalizou.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series