fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Joao Souza, Facundo Arguello, Blaz Rola, Leonardo Mayer, Rio OpenCopa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Joao Souza, Facundo Arguello, Blaz Rola, Leonardo Mayer, Rio OpenCopa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Joao Souza, Facundo Arguello, Blaz Rola, Leonardo Mayer, Rio Opentênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/feijao/0217_rio_olhabola_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/feijao/0217_rio_olhabola_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Rio Open
Feijão mantém embalo e vence a primeira no Rio
17/02/2015 às 16h46
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/feijao/0217_rio_olhabola_int.jpg" title="Feijão foi às semifinais no Brasil Open na última semana" />

Feijão foi às semifinais no Brasil Open na última semana

Foto: Divulgação/Agif
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Rio de Janeiro (RJ) - Semifinalista no Brasil Open, o paulista João “Feijão” Souza manteve o embalo e venceu com propriedade sua primeira partida no Rio Open. Nesta terça-feira, o tenista de Mogi das Cruzes, que há anos treina na capital fluminense, mostrou que se sentiu em casa contra o argentino Facundo Arguello e triunfou em sets diretos, com parciais de 6/2 e 6/1, em 1h11 de confronto.

O adversário do paulista na segunda rodada será o esloveno Blaz Rola, que contou com o abandono do argentino Leonardo Mayer, com desidratação, quando vencia do jogo com o placar de 4/6, 7/6 (7-3) e 4/1, em duelo que durou 2h20. Feijão não tem bom histórico contra o esloveno de 24 anos, tendo perdido os quatro embates entre eles.

Quem também abandonou foi o colombiano Santiago Giraldo, cabeça de chave número 7, que não resistiu aos problemas estomacais que enfrentou e largou o jogo contra o argentino Juan Monaco no segundo set, quando perdia com parciais de 6/3 e 3/0. Monaco terá agora pela frente o finlandês Jarkko Nieminen, contra quem jogou seis vezes e cada um levou três vitórias para casa.

Esta foi a primeira vez que Feijão e Arguello se enfrentaram em torneios deste nível, tendo antes medido formas apenas em challengers. O paulista deu o troco com juros e correção monetária na série de quatro derrotas que amargava diante do argentino, que até agora não sabia o que era perder para o atual número 2 do Brasil, que pode ser o melhor do país na próxima semana.

Com o triunfo no Rio, Feijão vai ganhar 45 pontos no ranking e se aproximar do paulista Thomaz Bellucci, mas não deve ultrapassá-lo na próxima segunda-feira. Só que o canhoto de Tietê defende mais 90 pontos na próxima semana, referentes ao Brasil Open de 2014, e caso não consiga um grande resultado no Rio tem tudo para ser superado pelo compatriota na lista da ATP.

Feijão dominou os pontos de saque, anotou quatro aces, venceu 75% das bolas disputadas e perdeu apenas 11 pontos de serviço, que foi ameaçado somente duas vezes, ambas sem quebras concretizadas. Em contrapartida, ele pressionou o saque do rival, teve quatro break-points no decorrer do jogo e aproveitou os quatro.

Últimas notícias
Comentários
Faberg
Roland Garros Series