fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Guilherme Clezar, Thiemo De Bakker, David Ferrer, Rio Open, Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Guilherme Clezar, Thiemo De Bakker, David Ferrer, Rio Open, Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Guilherme Clezar, Thiemo De Bakker, David Ferrer, Rio Open, tênis" />
Notícias | Dia a dia | Rio Open
Clezar sai na frente, mas acaba levando a virada
17/02/2015 às 01h05
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Rio de Janeiro (RJ) - Não foi desta vez que o gaúcho Guilherme Clezar conseguiu vencer no Rio Open. Pelo segundo ano seguido, ele acabou derrotado logo em sua estreia no ATP 500 carioca, só que desta vez ele chegou a ter um set de vantagem. Isso não foi suficiente e ele acabou superado de virada pelo holandês Thiemo de Bakker com placar final de 5/7, 6/3 e 6/1 em batalha de 2h07.

Vindo do qualificatório, o holandês deve ter um páreo duríssimo na próxima rodada, já que tem tudo para pegar David Ferrer, cabeça de chave número 2. Para que este duelo se confirme, o espanhol precisa primeiro confirmar o favoritismo na estreia contra o espanhol Daniel Gimeno, outro que saiu do classificatório para a chave principal do torneio.

Também defendendo as cores espanholas, Tommy Robredo não teve grande dificuldade para superar o convidado sueco Elias Ymer e fez valer a condição de terceiro pré-classificado em 1h31 de confronto, triunfando com parciais de 6/4 e 6/3. Seu próximo oponente será o austríaco Andreas Haider-Maurer, algoz do espanhol Albert Ramos com placar final de 3/6, 6/3 e 6/2.

O primeiro set foi o mais disputado de todos e levou quase uma hora. De Bakker começou salvando três break-points logo no primeiro game, e só foi ter o serviço ameaçado novamente na reta final, quando sacou em 5/6 e acabou quebrado. Em seguida, Clezar sofreu para confirmar, jogou fora quatro set-points, salvou um break e finalmente concretizou na quita oportunidade que teve de fechar.

Clezar não manteve o embalo na segunda parcial e saiu atrás do holandês, perdendo o serviço no quarto game. Ele até devolveu a desvantagem em seguida, mas vacilou novamente quando foi ao saque e voltou a ficar uma quebra atrás. Sem novas chances de superar o serviço de De Bakker, o gaúcho perdeu a parcial e viu o placar ficar empatado.

A derrota no segundo set foi um balde de água fria em Clezar, que entrou cabisbaixo para o terceiro e acabou se tornando presa fácil para De Bakker. O holandês largou com duas quebras, fez 4/0 e apenas precisou administrar a dianteira. Ele ainda obteve nova quebra para cima do brasileiro, fechando o jogo no serviço do rival.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series