fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Thomaz Bellucci, Martin Klizan, Albert Montanes, Victor Estrella Burgos, Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Thomaz Bellucci, Martin Klizan, Albert Montanes, Victor Estrella Burgos, Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Thomaz Bellucci, Martin Klizan, Albert Montanes, Victor Estrella Burgos, tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/bellucci/0206_quito_vibra_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/bellucci/0206_quito_vibra_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia
Bellucci vence e alcança primeira semi em um ano
06/02/2015 às 17h00
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/bellucci/0206_quito_vibra_int.jpg" title="Bellucci deve se aproximar do top 60 com o resultado" />

Bellucci deve se aproximar do top 60 com o resultado

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Quito (Equador) - O dia de descanso depois de dois jogos de três sets parece ter feito bem a Thomaz Bellucci. Em sua terceira partida no ATP 250 de Quito, o número 1 do Brasil foi consistente diante do veterano espanhol de 34 anos Albert Montañes e marcou a vitória por 6/3 e 7/6 (8-6) para garantir seu lugar na semifinal depois de 1h36 de partida.

"Creio que fiz uma partida quase perfeita, falhei em algumas direitas, mas isso é normal na altitude", avaliou Bellucci em entrevista dentro de quadra depois do jogo, ao se lembrar dos 2.800m de elevação na capital equatoriana.

Cabeça 6 do torneio disputado no saibro, Bellucci enfrentará ou o eslovaco Martin Klizan ou o dominicano Victor Estrella Burgos, quarto e sexto favoritos da competição. O canhoto de Tietê tem uma vitória e duas derrotas contra Klizan em torneios ATP, e uma vitória em challenger. Diante de Estrella, apenas uma derrota na final do challenger de Bogotá em 2013.

Firme no saque e apostando em devoluções agressivas, Bellucci terminou o primeiro set cedendo apenas 8 pontos em seu serviço e tendo oportunidades de quebra em todos os games do adversário.

A vantagem veio no oitavo game, quando o canhoto paulista contou com duas duplas faltas e um erro de seu adversário para conseguir a primeira quebra do jogo. Na sequência, teve seu game de saque mais difícil em todo o set, começando em 0-30 e salvando um break point antes de definir o primeiro set.

O número 1 do Brasil voltou a pressionar o saque do espanhol e voltou a quebrar no quinto game do segundo set. A vantagem acabou no oitavo game, quando o representante brasileiro acabou perdendo o saque pela primeira vez no jogo.

A definição se encaminhou ao tiebreak, que começou com muitos erros dos dois lados. Bellucci esteve duas vezes em vantagem, mas permitiu a reação do rival que buscou o empate e chegou ao set point, mas o canhoto paulista buscou as linhas para reverter o quadro e fechar o jogo com um ótimo saque.

Atual 72º colocado no ranking, Bellucci se aproxima da volta ao top 60 com os 90 pontos obtidos pela semifinal no Equador. Em caso de título, o tieteense certamente voltará ao grupo dos 50 melhores do mundo.

Bellucci não chegava a uma semifinal desde o Brasil Open do ano passado. O bom resultado em Quito é fundamental para que ele mantenha sua posição no top 100, visto que ele defende muitos pontos nas duas próximas semanas: além da semi na capital paulista, ele foi às quartas no Rio Open no ano passado.

Últimas notícias
Comentários
Loja - livros
Suzana Silva
ProSpin
Plakr