fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Thomaz Bellucci, Albert Montanes, Quito Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Thomaz Bellucci, Albert Montanes, Quito Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Thomaz Bellucci, Albert Montanes, Quito tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/bellucci/0205_quito_back_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/bellucci/0205_quito_back_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia
Com TV, Bellucci tenta a semi às 15h desta sexta
05/02/2015 às 20h51
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/bellucci/0205_quito_back_int.jpg" title="Bellucci pode ir à primeira semi desde o Brasil Open" />

Bellucci pode ir à primeira semi desde o Brasil Open

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Quito (Equador) - Depois de duas vitórias em três sets nas rodadas iniciais do ATP 250 de Quito, com direito a três match points salvos no tiebreak final na última quarta-feira, Thomaz Bellucci ganhou um dia de folga e retorna à quadra a partir das 15h (de Brasília) desta sexta-feira. Sexto favorito no torneio, Bellucci enfrenta o espanhol Albert Montañes na abertura da rodada de quartas de final. O jogo terá transmissão do canal por assinatura Fox Sports 2.

O número 1 do Brasil e 72º do ranking jamais enfrentou o veterano espanhol de 34 anos em chaves principais de ATP. Entretanto, os dois se encontraram recentemente no quali para o Masters 1000 de Monte Carlo no ano passado, em jogo que terminou com vitória de Montañes, atual 102º colocado no ranking mundial.

Caso vença, o canhoto paulista alcançará sua primeira semifinal desde o Brasil Open do ano passado, quando caiu para o argentino Federico Delbonis, que conquistaria o título no dia seguinte. Esta foi a única semi disputada por ele em todo o ano de 2014.

Com os resultados de momento, Bellucci vem ganhando quatro lugares no ranking e atingindo o 68º lugar. Se passar por Montañes, Bellucci disputaria a semifinal contra Martin Klizan ou Victor Estrella Burgos, quarto e sexto favoritos, e ficaria próximo do top 60. Em caso de título, o tieteense certamente voltará ao grupo dos 50 melhores do mundo.

Um bom resultado no Equador seria importante para as pretensões de Bellucci em manter seu lugar no top 100, visto que ele defende muitos pontos nas duas próximas smenas: além da semi na capital paulista, ele foi às quartas no Rio Open no ano passado.

A altitude de 2.800m de Quito é uma das maiores do circuito profissional, mas aliada à quadra descoberta de saibro, cria condições parecidas com as do ATP de Gstaad, na Suíça, onde Bellucci já conquistou dois títulos. Bellucci também já foi campeão em Santiago, no Chile, e tem bom histórico em São Paulo e Madri, novamente no saibro, mas com média elevação.

Últimas notícias
Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis
ProSpin
HandDry