fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Guy Forget, Andy Murray, Amelie Mauresmo, Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Guy Forget, Andy Murray, Amelie Mauresmo, Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Guy Forget, Andy Murray, Amelie Mauresmo, tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/djokovic/0130_ausopen_joinha_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/djokovic/0130_ausopen_joinha_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia
Forget: 'Djokovic pode fechar Slam neste ano'
04/02/2015 às 10h59
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/djokovic/0130_ausopen_joinha_int.jpg" title="Djokovic ainda busca título inédito em Roland Garros" />

Djokovic ainda busca título inédito em Roland Garros

Foto: Arquivo
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Paris (França) - Ex-capitão francês na Copa Davis, Guy Forget acredita que o sérvio Novak Djokovic possa finalmente fechar o Grand Slam neste ano. Atual número 1 do mundo, ele começou 2015 com a conquista do Australian Open, batendo o britânico Andy Murray de virada na decisão.

“Acho que neste ano ele tem reais possibilidades de vencer em Roland Garros”, opinou o francês, que chegou a ser número 4 do mundo e faturou 11 títulos como profissional, com destaque para os Masters de Paris e Cincinnati, ambos em 1991.

Forget também comentou sobre a decisão em Melbourne. “Em certo momento eu achei que Murray poderia ter sucesso, mas ele não soube aproveitar as suas chances, como quando seu rival teve problemas físicos durante o terceiro set”, afirmou o francês.

Sobre Murray, ele avaliou que o britânico poderá seguir evoluindo com seu trabalho ao lado da francesa Amelie Mauresmo. “Seu jogo na rede e seu saque ainda não estão bons o suficiente, mas continua sendo um dos melhores do mundo”, observou Forget, que se surpreende com a diferença de títulos de Djokovic no US Open e no Australian Open.

“Fico surpreso que Djokovic tenha tantos títulos na Austrália, mas não no US Open, já que as superfícies são similares. Talvez seja a preparação no inverno, que o permite estar bem fisicamente no começo da temporada”, finalizou o ex-tenista profissional francês.

Últimas notícias
Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis
ProSpin
RG Amateur Rio