fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Caroline Wozniacki, Victoria Azarenka, Australian Open Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Caroline Wozniacki, Victoria Azarenka, Australian Open Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Caroline Wozniacki, Victoria Azarenka, Australian Open tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/wozniacki/0122_ausopen_chutabola_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/wozniacki/0122_ausopen_chutabola_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Australian Open
Wozniacki: 'Poderia ter chave mais favorável'
22/01/2015 às 12h35
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/wozniacki/0122_ausopen_chutabola_int.jpg" title="Wozniacki perdeu a quarta em oito jogos com Azarenka" />

Wozniacki perdeu a quarta em oito jogos com Azarenka

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Melbourne (Austrália) - Definitivamente a dinamarquesa Caroline Wozniacki não deu muita sorte no chaveamento deste Australian Open. Apesar de ser a cabeça de chave número 8, ela viu aparecer em seu caminho, logo na segunda rodada, a bielorrussa Victoria Azarenka, que enfrentou problemas físicos no ano passado e por isso caiu no ranking, ficando solta na chave.

Ex-número 1 do mundo e duas vezes campeã em Melbourne, Azarenka acabou levando a melhor sobre a dinamarquesa nesta quinta-feira, triunfando em sets diretos. Mesmo sem reclamar da falta de sorte na chave, Wozniacki reconheceu que teve um caminho duro. "Nada vem fácil, mas sei que poderia ter um sorteio mais favorável", declarou.

Wozniacki afirmou que existe sim sorte ou azar no chavemaneto, mas o relativizou. "Às vezes a chave parece dura, mas são adversárias com as quais você gosta de jogar. Outras vezes parece fácil, mas você pode ter pela frente rivais que não te deixam confortável", observou a dinamarquesa, que lamentou a eliminação precoce.

"Derrotas são derrotas e todas elas são ruins, mas é pior ainda quando você perde cedo. Eu adoro este torneio e por isso estou triste de ter sido eliminada. Claro que foi uma chave dura, mas foi para ambas e ela foi melhor", pontuou Wozniacki, que brincou quando questionada sobre o que poderia ter feito de diferente na partida.

"Gostaria de ter vencido", ironizou a dinamarquesa. "Você sempre pode olhar para trás e pensar: 'queria ter feito isso, queria ter aproveitado aquele break-point'. No final das contas, ela jogou melhor do que eu e tenho que tirar o chapéu para isso. Tenho apenas que olhar para o que passou e trabalhar duro", afirmou.

Apesar do resultado negativo, Wozniacki não se mostrou abatida e pensa na sequência do circuito. "Ainda estamos no começo do ano e ainda temos 10 meses pela frente. Continuo esperando que a temporada será boa", falou a número 8 do mundo, que tratou de enaltecer a rival.

"Ela bate na bola muito cedo, muda o ritmo muito bem. Acho que está no mesmo nível de quando parou", avaliou Wozniacki, que revelou ter conversado algumas vezes antes com Azarenka antes mesmo do embate entre as duas. "Nossos vestiários são lado a lado e às vezes batemos uma à porta da outra para conversarmos".

Últimas notícias
Comentários
Faberg
Roland Garros Series