fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Rafael Nadal, Nick Kyrgios, Wimbledon Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Rafael Nadal, Nick Kyrgios, Wimbledon Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Rafael Nadal, Nick Kyrgios, Wimbledon tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/nadal/0701_wimbledon_coletiva_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/nadal/0701_wimbledon_coletiva_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Nadal elogia algoz e já pensa em descanso na praia
01/07/2014 às 18h00
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/nadal/0701_wimbledon_coletiva_int.jpg" title="Nadal não chega às quartas em Wimbledon desde 2011" />

Nadal não chega às quartas em Wimbledon desde 2011

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Londres (Inglaterra) - O espanhol Rafael Nadal mais uma vez não conseguiu chegar às quartas de final em Wimbledon, algo que não faz desde 2011. Nesta terça-feira, o número 1 do mundo foi superado pelo jovem e promissor australiano Nick Kyrgios, que protagonizou a maior surpresa do dia ao triunfar por 3 a 1 e seguir vivo no torneio.

Sem mostrar grande abatimento pela derrota, o canhoto de Mallorca tratou de elogiar o algoz e revelou seus planos para os próximos dias. “Em uma superfície como essa, quando seu adversário saca muito bem e golpeia todas as bolas com força, você está com um problema. Eu o parabenizo por hoje. E para mim, vou para a praia em Mallorca”, falou o espanhol.

“Não acho que joguei tão mal. Fui melhor no primeiro e no terceiro sets, mas não aproveitei minhas chances. Ele foi superior a mim nos outros momentos e fez o que deveria ser feito para vencer na grama”, avaliou o número 1 do mundo, que pode ser ultrapassado pelo sérvio Novak Djokovic no ranking se este sagra-se campeã no All England Club.

Quando perguntado por que acabou derrotado, Nadal optou por uma resposta simples e levemente irônica. “Eu tentei, mas acabei perdendo. Essa é a maneira mais fácil de explicar. Não preciso fazer drama”, comentou o espanhol, que também tratou de falar suas impressões do jovem australiano de 19 anos que o derrubou em Wimbledon.

“O esporte é muitas vezes uma questão mental. Ele tem coisas muito positivas que um bom jogador precisa ter. Sempre é mais fácil quando se está chegando, tudo é novo e não há o que perder”, observou Nadal. “Vamos ver se ele será capaz de jogar em um grande nível durante bom tempo. Desejo-lhe o melhor”, complementou o canhoto de Mallorca.

Últimas notícias
Comentários
Faberg
Roland Garros Series