fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Ana Ivanovic Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Ana Ivanovic Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Ana Ivanovic tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/ivanovic/0614_birmingham_vibra_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/ivanovic/0614_birmingham_vibra_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Ivanovic destaca mudança de atitude para evoluir
18/06/2014 às 18h24
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/ivanovic/0614_birmingham_vibra_int.jpg" title="Ivanovic não vencia um Premier desde Indian Wells em 2008" />

Ivanovic não vencia um Premier desde Indian Wells em 2008

Foto: Arquivo
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Birmingham (Inglaterra) - O ano de 2014 tem sido bastante especial para a sérvia Ana Ivanovic. Dona de três títulos na temporada, a ex-número 1 vem em franca recuperação no ranking e está próxima de retornar ao grupo das dez melhores tenistas, posição que não ocupa desde 2009. Na semana passada, Ivanovic conquistou o Premier de Birmingham e ergueu seu maior troféu em seis anos. Para a jogadora sérvia, a chave para essa evolução passa por uma mudança de atitude fora de quadra.

“Houve um momento em que eu decidi que tinha que mudar”, disse Ivanovic ao site Sportinglife sobre seu ressurgimento. “Foi há cerca de um ano depois de ter perdido em Eastbourne. Tive uma longa conversa com meu irmão no Skype. Ele realmente me fez relaxar e perceber algumas coisas que eu comecei a pensar. Então eu posso dizer que foi ele quem me ajudou a ter uma mentalidade diferente”, emendou a jogadora sérvia.

“Desde então, tem sido um processo. Obviamente as coisas não acontecem da noite pro dia, mas estou muito orgulhosa dos passos que tomei. Sou uma pessoa mais feliz. Eu não julgo a mim mesma pelos resultados, mas pelos valores e as coisas que eu tenho”, concluiu Ivanovic, que chegou a sair top 50 durante o ano de 2010.

Ivanovic admite ainda que por muito tempo a memória do título de Roland Garros em 2008, seu único Grand Slam como profissional, acabou pesando para ela. Mas agora ela não quer mais tentar recuperar o passado. “Eu era muito jovem, muito bem sucedida, mas eu não quero ser essa pessoa”, disse ela. “Quero ser diferente. Eu realmente tem que se livrar do passado para ser capaz de abraçar o futuro”.

Se pudesse dar um conselho para aquela Ivanovic campeã aos de 20 anos de idade, as palavras seriam simples: “Eu diria para ser mais relaxada e me divertir um pouco mais. Você chega a um ponto em que sente ‘Ok, isso é ótimo, mas não há muito mais na vida. Eu não tenho amigos’”, disse Ivanovic. “Quando eu era jovem, essa parecia a única maneira para fazer isso. Agora, olhando para trás, eu não quero cometer os mesmos erros. Acho que você pode ser bem sucedida mesmo se você tiver um bom jantar”.

Últimas notícias
Comentários
Faberg
Roland Garros Series