fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andy Murray, Goran Ivanisevic, Amelie Mauresmo, Marin Cilic, Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andy Murray, Goran Ivanisevic, Amelie Mauresmo, Marin Cilic, Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andy Murray, Goran Ivanisevic, Amelie Mauresmo, Marin Cilic, tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2013/murray/0705_wimbledon_punhocerrado" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2013/murray/0705_wimbledon_punhocerrado" />
Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Murray estará menos pressionado, diz Ivanisevic
18/06/2014 às 13h05
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2013/murray/0705_wimbledon_punhocerrado" title="Ivanisevic acredita que Murray poderá repetir a conquista" />

Ivanisevic acredita que Murray poderá repetir a conquista

Foto: Arquivo
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Londres (Inglaterra) - Após quebrar o longo jejum sem títulos britânicos em Wimbledon, o britânico Andy Murray deverá entrar em quadra sentindo bem menos pressão que em oportunidades anteriores. Quem garante isso é o ex-tenista profissional croata Goran Ivanisevic, campeão do Grand Slam britânico em 2001.

“Primeiro de tudo, Andy Murray terá o privilégio de abrir o Campeonato, e ele merecia isso”, disse Ivanisevic “Haverá menos pressão para ele neste momento, porque ele fez isso no ano passado e mereceu vencer, porque foi o melhor jogador durante as duas semanas”, completou Ivanisevic ao periódico britânico Express durante um evento de exibição em Hurlingham, na Inglaterra, na terça-feira.

O croata que não pôde defender seu título no ano seguinte devido a uma lesão ainda confia no potencial de Murray para, cedo ou tarde, repetir a conquista no All England Club. Para o ex-jogador, hoje com 42 anos, o fato de Murray disputar o torneio sem o peso do tabu que já durava desde 1936 pode auxiliá-lo na rota por novos títulos.

“Eu não tenho idéia se ele vai ganhar novamente este ano, mas é certo haverá muito menos pressão sobre ele. É claro que se ele não vencer, ficará desapontado, mas ele sempre pode ir para casa e dizer ‘Eu sou um campeão de Wimbledon’, e ninguém pode tirar isso dele”.

A dupla só começamos a trabalhar juntos após a participação de Murray em Roland Garros, onde ele perdeu na semifinal  para Rafael Nadal. Em seu primeiro torneio com a nova treinadora, Murray caiu em sua segunda partida no ATP 250 do Queen's Club, em Londres, na última semana diante do tcheco Radek Stepanek. Ivanisevic que hoje trabalha como treinador para o compatriota Marin Cilic, espera que a parceria tenha sucesso.

“Se ele está funcionando, então as pessoas vão dizer: ‘ Muito bem, Andy, é uma ótima opção’. Se não estiver funcionando, então eles vão passar por dificuldades. Espero que corra bem, porque Amelie é uma grande pessoa e uma jogadora de tênis incrível, foi campeã de Grand Slam e número um do mundo. Eu acho que poderia dar certo”.

 

Últimas notícias
Comentários
Faberg
Roland Garros Series