fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Bruno Soares, Alexander Peya, Max Mirnyi, Horia Tecau, Masters 1000 de ParisCopa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Bruno Soares, Alexander Peya, Max Mirnyi, Horia Tecau, Masters 1000 de ParisCopa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Bruno Soares, Alexander Peya, Max Mirnyi, Horia Tecau, Masters 1000 de Paristênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2013/bruno_soares/0811_montreal_abraca_peya_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2013/bruno_soares/0811_montreal_abraca_peya_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia
De virada, Bruno e Peya garantem a final em Paris
02/11/2013 às 10h27
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2013/bruno_soares/0811_montreal_abraca_peya_int.jpg" title="Bruno e Peya vão para a 10ª final juntos na temporada" />

Bruno e Peya vão para a 10ª final juntos na temporada

Foto: Arquivo
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Paris (França) - Mais uma vez nesta temporada, o mineiro Bruno Soares e o parceiro austríaco Alexander Peya irão disputar uma final. Neste sábado, a segunda melhor dupla de 2014 garantiu vaga na decisão do Masters 1000 de Paris ao conseguir uma vitória de virada contra o romeno Horia Tecau e o bielorrusso Max Mirnyi com parciais de 3/6, 6/2 e 10-3, em 1h10 de confronto.

Esta é a 11ª final que Bruno vai jogar em 2013, a décima ao lado de Peya, com quem faturou cinco títulos, o último deles na semana passada em Valência, onde bateram Bob e Mike Bryan na decisão. Os irmãos norte-americanos podem ser os próximos rivais da dupla autro-mineira, que também pode ter pela frente o mineiro Marcelo Melo e o croata Ivan Dodig.

Bruno e Peya começaram bem e logo de cara conseguiram uma quebra de vantagem, mas não mantiveram a frente no placar até o fim da parcial. Os dois não só tiveram a quebra devolvida, como viram o romeno e o bielorrusso conseguir outro break-point que inverteu a situação e deu o set para Mirny e Tecau.

Só que o mineiro e o austríaco não deixaram o marcador negativo lhes abater e mandaram no segundo set. Com 84% de aproveitamento nos pontos de saque e mais 40% quando estavam na devolução, Bruno e Peya não tiveram o serviço ameaçado uma vez sequer e concretizaram dois dos três break-points para empatar o jogo.

A definição foi então para o match-tiebreak, em que novamente Bruno e Peya foram dominadores. Assim como na partida anterior, os dois não perderam um ponto sequer nos saques durante o desempate final e ainda faturaram três das seis bolas que disputaram nos serviços de Mirnyi e Tecau para concretizar a vitória de virada e a vaga na decisão.

Últimas notícias
Comentários
Raquete novo
Suzana Silva
ProSpin