fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Rafael Nadal, Masters 1000 de Madrid , Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Rafael Nadal, Masters 1000 de Madrid , Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Rafael Nadal, Masters 1000 de Madrid , tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2013/nadal/0505_madri_treina_toni_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2013/nadal/0505_madri_treina_toni_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia
Nadal aprova quadras novas: 'Estão fantásticas'
05/05/2013 às 12h12
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2013/nadal/0505_madri_treina_toni_int.jpg" title="Nadal foi campeão de Madri em 2005 e 2010" />

Nadal foi campeão de Madri em 2005 e 2010

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Madri (Espanha) - Após reclamar muito do saibro azul em 2012, Rafael Nadal aprovou o novo piso vermelho de Madri. O espanhol afirmou que a superfície não está mais escorregadia e com quiques estranhos. Nadal estreia na segunda rodada contra Benoit Paire ou qualifier.

"As quadras felizmente estão fantásticas e só posso agradecer o torneio pelo investimento para fazer quadras de nível máximo. A do ano passado não estava boa para um nível profissional. As dos anos anteriores não eram ruins, mas não eram ideais para o clima seco. Este, ano não poderia estar melhor. Nós agradecemos e os fãs também", disse.

Nadal foi campeão em Madri apenas em 2010 desde que o torneio mudou para saibro, um histórico que destoa dos outros principais eventos no piso. As condições da capital espanhola não são as ideias para seu jogo. "A altitude é a mesma de sempre, mas a quadra está com menos quiques estranhos. É mais complicado para quem prefere nível do mar. Mas joguei três finais aqui e tive bons resultados".

O número 5 do mundo também negou que se sinta pressionado ao jogar no seu país natal. "Jogar em casa é motivo de alegria. Não sinto mais pressão em qualquer lugar. A exigência é máxima sempre".

Como de costume, Nadal não quer se apontar como principal candidato ao título. "Não me vejo como vencedor. Antes de começar um torneio, nunca acho que já ganhei. Eu me dou a oportunidade para lutar até as rodadas finais. Há muito caminho. No esporte, qualquer coisa pode acontecer", afirmou.

O espanhol, que fez finais em todos os torneios que jogou neste ano, não quer dizer se está totalmente recuperado da lesão no joelho. "É complicado dar uma porcentagem. Cada dia é diferente e tento me sentir melhor. Posso jogar melhor do que estou agora. Evoluí em Monte Carlo e Barcelona e estamos aqui para lutar. Estou surpreso com meus resultados".

Últimas notícias
Comentários
Loja - livros
Suzana Silva
ProSpin
Plakr