fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Sam Querrey, Brad Gilbert, top 10 Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Sam Querrey, Brad Gilbert, top 10 Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Sam Querrey, Brad Gilbert, top 10 tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2012/estrangeiros_outros/querrey_vibra_la_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2012/estrangeiros_outros/querrey_vibra_la_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia
Querrey almeja lugar no top 10 no próximo ano
21/11/2012 às 14h16
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2012/estrangeiros_outros/querrey_vibra_la_int.jpg" title="Querrey conquistou o título de LA nesta temporada" />

Querrey conquistou o título de LA nesta temporada

Foto: Arquivo
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Los Angeles (EUA) - A temporada de Sam Querrey terminou de maneira positiva, com bons resultados no segundo semestre, entre eles o título d ATP 250 de Los Angeles e as semifinais em Washington e Winston-Salem. Por conta disso, o norte-americano está otimista para 2013 e espera manter a boa fase.

"Estou confiante e me sinto muito bem, esperançoso pelo que pode vir pela frente. Os últimos seis meses foram muito divertidos e se mantiver assim as coisas irão progredir no próximo ano", declarou o atual 22 do mundo e segundo melhor de seu país no ranking da ATP em entrevista ao site da ESPN norte-americana.

"A segunda metade (da temporada) foi realmente incrível. Não tive derrotas ruins e espero que o primeiro semestre do próximo ano seja igual ao segundo deste", acrescentou Querrey, que neste ano voltava de uma cirurgia no cotovelo e também uma rara infecção no cordão umbilical.

Uma de suas metas para 2013 é ser o melhor tenista dos Estados Unidos e alcançar um inédito lugar no top 10, sendo que até então sua melhor colocação no ranking foi a 17ª, em janeiro do ano passado. "Quero conseguir isso por conta de meus resultados, indo longe nos Masters e nos Grand Slam, e não por causa dos outros caras terem resultados ruins", afirmou.

"Não quero ser o número 1 dos EUA como o 22º do mundo", falou o norte-americano. "Ele tem o jogo, se movimente bem e tem um saque muito potente. Se melhorar sua devoluções em 5% ou 8%, as partidas duras que ele perde seriam diferentes", disse técnico Brad Gilbert, que trabalhou com Querrey por um tempo em 2012.

Para o californiano, um dos segredos para dar um salto de qualidade é manter o plano de jogo durante as partidas. "Tenho que intimidar mais e ir para cima dos meus rivais. Quando a bola estiver para ser batida, tenho que batê-la sempre. Preciso manter meu plano de jogo mesmo que não esteja funcionando", finalizou Querrey.

Últimas notícias
Comentários
Loja - livros
Suzana Silva
ProSpin
Plakr