fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
David Ferrer, Tomas Berdych, Radek Stepanek, Nicolas Almagro, Copa DavisCopa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
David Ferrer, Tomas Berdych, Radek Stepanek, Nicolas Almagro, Copa DavisCopa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
David Ferrer, Tomas Berdych, Radek Stepanek, Nicolas Almagro, Copa Davistênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2012/ferrer/1118_davis_cabelovoando_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2012/ferrer/1118_davis_cabelovoando_int.jpg" />
Notícias | Copa Davis
Ferrer brilha de novo e empata decisão da Davis
18/11/2012 às 12h35
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2012/ferrer/1118_davis_cabelovoando_int.jpg" title="Ferrer não perdeu sets em seus jogos de Praga" />

Ferrer não perdeu sets em seus jogos de Praga

Foto: Site oficial
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Praga (República Tcheca) - Com uma atuação impecável, que misturou ataque e defesa, David Ferrer arrasou Tomas Berdych em apenas três sets e igualou a disputa pelo título da Copa Davis entre República Tcheca e Espanha. Diante de 14 mil pessoas e apenas um pequeno grupo de torcedores espanhóis, Ferrer anotou as parciais de 6/2, 6/3 e 7/5, anotando sua segunda vitória no fim de semana.

Dessa forma, cada país ganhou duas partidas e a decisão acontecerá no jogo entre o veterano Radek Stepanek e o número 11 do ranking Nicolás Almagro. Campeã em 1980 ainda como Tchecoslováquia, o time da casa tenta se vingar da derrota sofrida diante da Espanha em 2009, sobre o saibro. Já a Armada busca o sexto troféu na Copa Davis e o quarto nos últimos cinco anos.

Com a difícil missão de substituir Rafael Nadal como número 1 da equipe, Ferrer foi perfeito no fim de semana. Na sexta-feira, superou Stepanek também por 3 sets a 0. Já Berdych precisou de cinco sets e quatro horas para derrotar Almagro na sexta-feira e ainda jogou outras 3h20 na dupla de sábado, quando ele e Stepanek viraram o jogo e fizeram 3 sets a 1 contra Marcel Granollers e Marc López.

Vivendo sua melhor temporada, o número 4 do ranking surpreendeu desde o primeiro game da partida, assumindo uma postura muito mais ofensiva do que de hábito. Berdych se mostrou fora de ritmo e perdeu o saque logo no segundo game, dando ainda mais confiança ao adversário, que obteve nova quebra e fechou em 45 minutos.

O panorama não mudou no segundo set e novamente Berdych falhou cedo, permitindo 2/0 a Ferrer. Sua única chance real na partida foi um break-point com 1/3, que poderia lhe dar a igualdade no placar. O espanhol continuou correndo atrás de todas as bolas, aplicadíssimo no contra-ataque cruzado e aproveitando todas as chances de tomar a iniciativa dos pontos.

Em outro game exuberante, conseguiu tirar o serviço de Berdych para fazer 3/1 no terceiro set. Com 4/2, no entanto, viveu um raro momento de vacilo e permitiu a reação. Mas durou pouco. Berdych cometeu erros graves no 11º game e Ferrer pôde sacar para o jogo, que durou 2h25.

Os números de Ferrer na partida foram impressionantes. Anotou oito aces contra 11, tendo vencido 78% dos pontos com o primeiro saque diante de 66%. Além disso, anotou mais winners (38 a 30) e errou pouco mais (31 a 29). Na rede, só perdeu um ponto em 14 tentativas.

Ferrer tem agora seis vitórias em nove duelos contra Berdych, sendo agora três em quatro sobre a quadra sintética. O espanhol também aumenta seu recorde pessoal na Davis para 23 vitórias em 27 jogos. Esta foi a décima consecutiva. A última derrota foi em 2010.

Últimas notícias
Comentários
Faberg
Roland Garros Series