fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Roger Federer, Londres, Finals, Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Roger Federer, Londres, Finals, Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Roger Federer, Londres, Finals, tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2012/djokovic/1107_londres_vibra_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2012/djokovic/1107_londres_vibra_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | ATP Finals
Djokovic reage duas vezes e fatura o bi no Finals
12/11/2012 às 20h29
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2012/djokovic/1107_londres_vibra_int.jpg" title="Djokovic vibra e conquista o 34º título da carreira" />

Djokovic vibra e conquista o 34º título da carreira

Foto: Arquivo
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Londres (Inglaterra) - Por dois momentos importantes, um em cada set, o sérvio Novak Djokovic parecia dominado pelo suíço Roger Federer. Mas ele então mostrou a força de número 1 do ranking, reagiu ao seu melhor estilo e anotou as parciais de 7/6 (8-6) e 7/5 para conquistar pela segunda vez na carreira o ATP Finals, a primeira em Londres. Federer buscava a sétima conquista e o tri na arena O2.

Djokovic, que recuperou a liderança do ranking há uma semana, justificou com sobras o fato de terminar pela segunda temporada consecutiva como o primeiro colocado. Não perdeu partidas no Finals, faturando o sexto troféu da temporada. O novo título lhe valeu mais US$ 1.760.000 de premiação, permitindo que ele fique bem perto da casa dos US$ 10 milhões na temporada. 

O primeiro teve momentos distintos e um nível técnico espetacular da metade para a frente. Federer se aproveitou de um início gélido do adversário para ganhar os primeiros novos pontos e fazer 3/0. Djokovic ainda suou para marcar o primeiro game e então o jogou mudou. O suíço cometeu erros, foi quebrado e tudo ficou igual no placar.

O líder do ranking, no entanto, ganhou confiança e se impôs no fundo de quadra, obtendo nova quebra após passada incrível. Então foi a fez de Federer brilhar. Mudou radicalmente a tática, foi paciente usando topspin altos, e se recuperou. Ao fazer 6/5, ainda levou Djokovic ao chão, forçando o sérvio a pedir atendimento para conter o sangramento próximo ao cotovelo.

Djokovic não se abalou, mesmo saindo de 0-30 e levou ao tiebreak. Abriu 2-0 e teve 5-4. Federer fez então o lance mais espetacular do set, salvando o set-point, mas errou feio e viu o adversário fechar a série, que durou 1h12 e levantou o público. Foram 11 winners de Djokovic contra 20, porém 14 erros diante de 23.

O segundo set viu uma natural queda de intensidade dos dois lados, porém bem mais acentuada para Djokovic. O primeiro game durou 11 minutos e Federer precisou de quatro oportunidades para obter a quebra. Teve nova chance no quinto game, sem sucesso, salvou um break-point com ace no oitavo e teve 40-15 para liquidar o set. Aí se apressou e Djokovic se aproveitou, anotando nova virada e completando o duelo de 2h14. Na estatística final, o campeão acertou 19 winners contra 30, mas errou 28 diante de 42.

Esta foi a 13ª vitória de Djokovic sobre Federer em 29 duelos já disputados e a terceira em cinco confrontos em 2012. Antes do Finals, ele só havia levado a melhor no saibro, em Roma e em Roland Garros, tendo perdido em WImbledon e Cincinnati.

Últimas notícias
Comentários