fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Masters Tour, Salvador, Joana Cortez Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Masters Tour, Salvador, Joana Cortez Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Masters Tour, Salvador, Joana Cortez tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2012/veteranos/joana_cortez_dir_hz_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2012/veteranos/joana_cortez_dir_hz_int.jpg" />
Notícias | Outros
Salvador recebe a quinta etapa do Masters Tour
23/10/2012 às 21h45
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2012/veteranos/joana_cortez_dir_hz_int.jpg" title="Joana Cortez é um dos destaques da chave feminina" />

Joana Cortez é um dos destaques da chave feminina

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d

Salvador (Bahia) - O Itaú Masters Tour volta à Bahia depois de três anos de ausência e agora, com uma novidade que deixa a disputa ainda mais interessante: a presença da chave feminina na competição. Desde a temporada passada o circuito é realizado no masculino e feminino, sempre com alguns dos nomes mais importantes da história do tênis brasileiro.

Esta quinta e última etapa classificatória para o Masters, em Salvador, será disputada no Clube Bahiano de Tênis ( Rua 8 de dezembro 525, Barra), de 26 a 28 de outubro, com entrada gratuita para o público.

A chave feminina, além de contar com duas tenistas locais, Tania Meirelles e Verena Alcântara, também terá Joana Cortez (ex-número 1 no Brasil, medalha de ouro no Pan de Winnipeg e Santo Domingo e de bronze no Rio de Janeiro); Luciana Tella (líder do ranking nacional em 1994, 1995 e 1996, ex-integrante da equipe brasileira da Fed Cup, com 12 títulos no circuito profissional, medalha de bronze no Pan de Mar del Plata). Completam a lista a paulista Roberta Burzagli, última brasileira a vencer o Banana Bowl na categoria 18 anos, Ana Paula Zannoni, Sumara Passos e a baiana Patrícia Medrado, uma das maiores atletas do Brasil no tênis feminino. Medrado chegou a ser a 48ª do mundo em 1982.

 

No masculino, uma das grandes atrações, além do eterno mestre Thomaz Koch, é o paulista Alexandre Simoni, que entrou no circuito nesta temporada. Ele representou o Brasil na Copa Davis durante três anos e disputou torneios importantes como Aberto da Austrália, Wimbledon e US Open, além de ter vitórias sobre destaques como Fernando Gonzalez, Guillermo Cañas, Guillermo Coria, Juan Ignacio Chela, Marat Safin, David Nalbandian, Nikolay Davydenko, Franco Squillari, Marc Rosset e Alberto Berasategui.

 

Aposentado há poucos anos, Simoni só agora entrou para a seleta lista de atletas do Masters Tour, que tem entre os pré-requisitos para participação ter idade superior a 30 anos, que tenham sido campeões brasileiros, finalistas de ATP Tour ou representantes do país em Olimpíadas, Jogos Pan-americanos, Copa Davis ou Fed Cup.

 

 

Por si só, as exigências elevam o nível da competição e tornam os jogos muito mais interessantes para o público. O Masters Tour é jogado em duplas e as partidas da primeira rodada do masculino são jogadas na sexta-feira. No sábado, entram em quadra homens e mulheres para as semifinais e as finais acontecem no domingo pela manhã, sempre com entrada gratuita. O Masters Tour já passou por Curitiba, Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília e termina no mês de novembro, com a Grande Final no Club Med de Angra dos Reis.

Últimas notícias
Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis
ProSpin
1xBet