fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Gastao Elias, Boris Pashanski, Challenger, Rio de Janeiro, finalCopa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Gastao Elias, Boris Pashanski, Challenger, Rio de Janeiro, finalCopa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Gastao Elias, Boris Pashanski, Challenger, Rio de Janeiro, finaltênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2012/estrangeiros_outros/gastao_elias_rj_trofeu_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2012/estrangeiros_outros/gastao_elias_rj_trofeu_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia
Treinado por Oncins, português triunfa no Rio
21/10/2012 às 16h52
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2012/estrangeiros_outros/gastao_elias_rj_trofeu_int.jpg" title="Elias se mudou para a casa de Oncins no Brasil" />

Elias se mudou para a casa de Oncins no Brasil

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d

Rio de Janeiro (RJ) - O português Gastão Elias contou com o apoio da torcida brasileira e do técnico Jaime Oncins para conquistar neste domingo o título da Peugeot Tennis Cup, o primeiro de nível challenger da carreira, na quadra central lotada do Jockey Club Brasileiro. Na decisão, ele derrotou o sérvio Boris Pashanski por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 7/5.

Com a conquista, Elias marcou 90 pontos no ranking mundial e ainda levou um cheque de U$ 7,2 mil. "Fiz o meu melhor jogo de todo o torneio e estava muito confiante porque tive jogos difíceis durante a semana. Foi assim que consegui virar o placar no segundo set," comentou Elias, que chegou a estar em desvantagem de 4/0 na segunda parcial.

"Estou muito feliz por conquistar o meu primeiro título aqui no Brasil. Melhor seria se fosse em Portugal, mas aqui no Brasil também está bom," continuou o atleta de Jaime Oncins, antes de fazer uma dancinha, em plena quadra central, para pagar uma aposta com o treinador. Ele fez a dança "Eu quero ver você me chamar de amendoim," arrancando aplausos do público e fazendo o treinador entrar em quadra e pagar promessa também, fazendo apoios no saibro, sob calor de 36º.

"O Gastão mereceu a vitória. Ele vinha batendo na trave faz tempo," contou Oncins. "Dizem que filho mais velho é o que dá mais trabalho e esse aí deu bastante," brincou ele, se referindo ao português, 21 anos, que há dois anos e meio semudou de Portugal para o Brasil e mora na casa do ídolo nacional. "Nosso relacionamento é muito legal. Ele me acolheu em tudo. Estou morando na casa dele, com a família dele e me sinto em casa. Ser treinado por ele é muito bom. Ele já esteve no topo e sabe o que é preciso para chegar lá."

O campeão também elogiou a Peugeot Tennis Cup e a cidade do Rio de Janeiro. "É um dos melhores Challengers do circuito e com certeza a energia da cidade e esse lindo clube me ajudaram nessa conquista."

Para conquistar o título, Elias, 174º colocado no ranking mundial, derrotou, na sequência, Simon Greul, da Alemanha; o conterrâneo Frederico Gil; o gaúcho Andre Ghem e outro português João Sousa. Já Pashanski, que foi o 55º da ATP e é o 231º, ganhou do brasileiro Thiago Monteiro, de Nikola Mektic, da Croácia; de Antonio Veic, também croata, de Guido Pella, da Argentina, antes de perder a decisão da primeira edição da Peugeot Tennis Cup, para Elias.  Pelo vice-campeonato, Pashanski ficou com 55 pontos e U$ 4,2 mil.

Últimas notícias
Comentários
Loja - camisetas
Arena BTG
ProSpin