Instrução | Ciência
Esporte e Ética: quais os valores do esporte?
Por Fernando Fontoura
25/07/2022 às 23h53

Qual a relação entre esporte e ética? Se tem alguma, qual ética que é mais enfatizada no esporte? E para que relacionar ética e esporte? Quais os valores do esporte ou no esporte? Há, intrinsecamente, um valor esportivo, aquele tipo de valor que só o esporte potencializa ou define? Ou há somente valores humanos e o esporte é mais um campo onde os valores humanos se expressam?

Bem, esporte em si já é algo do qual não podemos falar sem uma relação direta com o humano. Não existe esporte em si. A existência do esporte é relacional e só se dá pela condição humana. Jogo já é diferente. O jogo não está relacionado somente ao ser humano, pois os animais jogam. Dois gatinhos "brincando" de lutinha estão jogando, um jogo de lutinha.

Já o esporte é uma especialização de um certo jogar, e quem realiza o esporte é o ser humano. Há toda uma dinâmica que envolve o esporte que não envolve, necessariamente, o jogo. O jogo pode ser lúdico - que envolve a finalidade no próprio jogar e não em um resultado -, ou competitivo - onde o resultado e a comparação entre outros jogadores fazem parte da dinâmica. Esporte envolve resultado, treino, competição, recompensa, vitória, derrota e, por isso, engloba outros tipos de envolvimento emocional e racional do praticante, agora chamado de esportista.

Podemos então falar de uma filosofia do esporte, já que o esporte é uma empresa humana. E do que trata uma tal filosofia do esporte? Pode-se falar sobre a conduta do esportista, sobre as atitudes de roubo ou doping, a questão dos materiais que melhoram o desempenho dos atletas ao invés da melhora do atleta mesmo, sobre a violência ou os esportes violentos.

Aliás, desde a Grécia antiga e Roma, no caso dos gladiadores, questões de sexo e gênero nos esportes, sobre os espectadores e se há uma ética dos espectadores, sobre os esportes para quem tem alguma deficiência ou impossibilidade física, como os Jogos Paralímpicos. Em todos esses assuntos, e outros que envolvem o esporte, o tema transdisciplinar é a ética ou as relações consigo mesmo, com os outros e com as coisas que envolvem o esporte.

Mas, como uma boa filosofia do esporte, ela pode e deve estar relacionadas às coisas que acontecem na realidade, porém não aceitando somente os fatos, mas refletindo sobre eles a partir da lente da filosofia. Esta é minha proposta nesta coluna, tão amigavelmente aceita por José Nilton Dalcim. Trarei assuntos e fatos esportivos para discuti-los e refletir sobre eles a partir da filosofia.

Tenho um passado esportivo como esportista, instrutor de tênis, coordenador de projeto social esportivo e ainda hoje faço minhas atividades físicas e jogo tênis para manter uma boa condição física e mental. Como professor de filosofia, atuo com um grupo de jovens no Grupo de Pesquisas em Educação Olímpica da PUC-RS onde discutimos e pesquisamos sobre filosofia do esporte e o Olimpismo de Pierre de Coubertin, "pai" dos Jogos Olímpicos modernos. Como terapeuta da filosofia clínica, atuo também na área esportiva como terapeuta de atletas de alto rendimento no beach tennis e acompanho o desenvolvimento de suas buscas e metas a nível profissional e existencial.

Portanto, tanto esporte e filosofia estão no âmbito das experiências de minha vida de tempos remotos até hoje. Quem quiser sugerir temas ou fatos para nossas discussões aqui, fiquem à vontade, pois será um prazer, dentro de meus limites de conhecimento e práticas, desenvolver um diálogo com os leitores!

Fernando Fontoura; ex-professor de tênis por dez anos e filho da tenista Henny Fontoura; já publicou dois livros técnicos - "Configure seu Jogo"; em 1998; e "Tênis Para Todos"; em 2003. Atualmente escreve "Filosofia das Quadras"; uma reunião de suas principais crônicas.

fcdafontoura@hotmail.com


Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva