Instrução | Infantil
'Play and Stay' também estimula o aluno adulto
Por Suzana Silva
02/12/2020 às 10h14

Quando um aluno adulto chega para sua primeira aula, a primeira questão é
descobrir qual o seu objetivo. Aprender o jogo, se divertir com os amigos, cuidar
da saúde, jogar torneios e ser o melhor tenista que puder ser?

O tênis é um esporte bastante técnico, com muitos pontos de atenção em cada
golpe para que o executemos com a maior eficiência possível e com o menor risco
de lesões no curto e no longo prazo.

Vamos pensar em duas situações básicas: o aluno adulto que veio aprender o
jogo do zero e aquele que já joga há muitos anos.

O aluno adulto que nos procura hoje tem uma série de vantagens com relação aos
adultos que iniciavam no tênis há mais de 15 anos, mas citarei apenas uma: o
sistema "Play and Stay", que se utiliza de bolas com velocidades mais lentas
(vermelha, laranja e verde) e espaços reduzidos de jogo.

Com o sistema "Play and Stay", raquetes mais leves e precisas e professores bem
preparados, é possível aos adultos que nos procuram aprender a técnica e a tática
do tênis conjuntamente, trocar muitas bolas, ativar o sistema cardiovascular e
realizar partidas desde a primeira aula. Isso é muito bom para nossa modalidade,
pois temos maiores chances de trazer e manter novos praticantes.

O bom professor de tênis para a iniciação fica de olho na técnica, estimulando
durante a aula bons hábitos nos golpes (empunhaduras, posição de expectativa,
ponto de contato, bases de golpeio com as pernas), mas proporcionando
situações gostosas de jogo ao novo praticante, para que ele curta o processo de
aprender uma nova modalidade e sinta-se capaz de evoluir.

OK, e quando o aluno já joga e procura um professor para melhorar, com algumas
dificuldades biomecânicas muito estabelecidas? E quando ele jogou tênis num
bom nível, ficou muito tempo sem jogar e volta com aquela sede ao pote, mas
com o corpo completamente diferente?

Precisamos ter MUITO cuidado com nossa prática pedagógica nesses dois casos!
O aluno que tem movimentos biomecanicamente ineficientes, mas que numa
prática recreativa ocasional não apresenta riscos de se lesionar, precisa entender
que qualquer mudança levará tempo para se estabilizar e que, num primeiro
momento, seu jogo na prática sofrerá um pouco, mas que depois subirá de
patamar.

Aí vêm as perguntas: a aluna topa o desafio? Ela se compromete a praticar as
sugestões de melhoras biomecânicas, mesmo que perca jogos inicialmente? Em
caso afirmativo, é preciso que o professor planeje bem suas aulas, pois qualquer
mudança biomecânica exige muitas repetições e o corpo da aluna ou aluno
precisa estar preparado para elas.

O aluno que possui hábitos nos golpes que poderão levá-lo a sérias lesões futuras
- se ainda não teve -, como tennis elbow por exemplo, precisa ser alertado
imediatamente pelo professor, que explica como a lesão acontece e como vale a
pena neste caso adquirir o novo gesto esportivo, que prevenirá lesões futuras.
Precisa entender, como no caso acima, que haverá ocasional perda de jogos
momentaneamente, mas que no longo prazo valerá a pena!

Alunos que jogaram muito bem e estão há muitos anos parados: alerta vermelho!
Ainda mais em situação de pandemia, na qual muitas pessoas passaram 3, 4
meses sem atividade física regular, a volta ao tênis precisa ser gradual,
eventualmente até utilizando as bolas ponto verde (25% mais lentas do que a
utilizada pelos profissionais), com trocas de bola que exijam poucos
deslocamentos e nenhum deslocamento brusco.

Com esses cuidados, poderemos aproveitar essa onda de novos praticantes que
vieram nos procurar, já que o tênis é um dos esportes mais seguros para a saúde
nestes tempos de pandemia.

Vamos dar excelentes aulas para trazermos e retermos cada vez mais pessoas
neste esporte que amamos!

Suzana Silva é apaixonada por ensinar o jogo de tênis para qualquer pessoa que queira aprender, e tem como missão trazer mais praticantes para nosso esporte favorito. Diretora da Suzana Silva Tênis, baseada no Hotel Transamerica São Paulo, criou o Método Suzana Silva de ensino de tênis, é Coordenadora Pedagógica do Programa Jogue Tênis nas Escolas/CBT e pertence à Equipe Nacional de Capacitação da CBT.

suzana.silva@suzanasilvatenis.com.br


Comentários
Loja - livros
Suzana Silva