TenisBrasil - Tenis.Com Chiquinho
Djokovic: o incrível ser humano
Por Chiquinho Leite Moreira
novembro 23, 2015 às 7:27 pm

Ao perder para Roger Federer no round robin, Novak Djokovic mostrou ser humano. Ao levantar mais um título no domingo revelou ser o mais incrível jogador da atualidade. Seus números na temporada são impressionantes: 82 vitórias contra seis derrotas, três troféus de Grand Slam e seis Masters 1000. Para completar tem um físico invejável e uma força mental capaz de se superar rapidamente após a derrota para o suíço.

Suas conquistas e comportamento só ajudam o tênis. Não vejo, como muitos, que Djokovic tenha inveja de Federer, pelo fato de o suíço ser carismático, genial. Acredito que o sérvio, no seu íntimo, também seja fã de seu adversário de domingo. Para dirimir esta situação contei com uma rede de mais de 100 jornalistas ao redor do mundo, que andam pelos corredores dos torneios nos quatro cantos do planeta. Queria saber o que se fala pelos bastidores sobre essa rivalidade, que vimos em quadra, mas que poderia ter provocado reações. Nada…, ou seja, não há indicações de que o sérvio tenha outra coisa a não ser respeito pelo suíço.

Não sei muito bem, mas há sempre especulações sobre as atitudes de Djokovic fora das quadras. Primeiro àquela cômica e divertida série de imitações, que tanto fizeram a alegria da torcida durante o US Open, depois ao redor de todo o mundo. Imagens como dividir água com pegador de bolas. Fazer aquecimento com os meninos e meninas durante Roland Garros só acrescentam qualidades ao seu mais puro comportamento. Enfim, podemos dizer que ele é um campeão dentro ou fora de quadra.

No ano que vem acredito que os torcedores, amantes do tênis terão ainda novos motivos para curtir os jogos e rivalidades. Neste Finals de Londres Djokovic empatou com Federer (22 a 22) e também com Rafael Nadal (23 a 23). O suíço revelou estar em boa fase e fala em treinar mais para melhorar. O espanhol está mais competitivo a cada torneio. Duas grandes ameaças a atual soberania de Novak Djokovic. Sem contar, é claro, com outros grandes talentos que devem dar um forte tom de boa rivalidade no tênis.

 

 

 


Comentários
  1. JOSIAS DE AVILA

    Chiquinho, que outros grandes talentos além de Nole, Nadal e Federer? Nunca houve uma geração tão fraca quanto a atual. O mundo do tenis poucas vezes teve um número dois tão ruim quanto Murray. O cara chega no T e, ao invés de subir à rede, volta se borrando para a linha de base.
    Além desses três não há ninguém mais. É por isso que Federer ainda pode jogar alguns anos mais, pois seus demais adversários são ruins demais.

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Josias….não acho assim o Murray tão ruim… ganhou ouro olímpico, Wimbledon etc e tal. Mas o tênis se caracteriza por estes duelos: Guga vs Norman. Sampras vs Agassi, Connors vs McEnroe, Wilander vs Lendl. O que talvez esteja fazendo a diferença é que Djokovic assume a liderança quando Nadal não está no seu melhor, nem mesmo Federer tem 25 anos.

      Responder
      1. Luiz Fabriciano

        Esperava um pouco mais de você nessa questão meu caro Chiquinho.
        Djokovic assumiu a liderança em 2011 e desde lá, é o cara que esteve à ponta do circuito, salvo uma ida temporária e rápida ao N2 e você me diz que é porque Nadal não está bem e Federer não é um garoto, francamente.
        Grande abraço.

        Responder
    2. luis moniz

      geração fraca era a do federer«o federer esta a jogar o melhor ténis da sua vida então pk e que ele não ganha o que ganhou naquela época«eu responde-te«naquela era o federer so ganhava finais ao baghatis papadapulos etc etc«quando apanhava o nadal nessa época perdia as 90 por cento das vezes«estamos assitir a melhor era do ténis a era chamada de big four onde o federer so não ganha mais pk nessa era tem o nole e o nadal

      Responder
  2. Pedro

    Não há o que falar sobre o Djokovic em relação a desempenho no tênis. Impressionante. É difícil acreditar em alguém que possa ficar mais completo que ele. Infelizmente eu não sou seu fã. Acho seus golpes feios e a atitude dele planejada, isto é, ele atua para ganhar o público. Mas, não posso falar nada em relação a qualidade do tênis apresentado, simplesmente imbatível. Se ele não se machucar, reinará por muito anos absoluto. Uma pena. Mérito dele e uma pena pela falta de uma boa safra de novos jogadores. Afinal, Nadal e Federer já deram o que tinham que dar.

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Vc tocou num ponto importante… se ele nao se machucar…dificil jogar por tanto tempo sem problemas fisicos. Mas vamos torcer para que siga bem de saude, assim como seus rivais Federer e Nadal… melhor para o tenis e para nos… naoneh mesmo?

      Responder
      1. Pedro

        Chiquinho, muito bacana você interagir com os internautas, trocar informações. É um aprendizado muito grande para a gente. Eles (Federer, Nadal, e etc…) continuarem jogando é excepcional, até porque o nível de jogo tem aumentado, o que é incrível, mesmo com o passar dos anos. Mas, me preocupa muito esta falta de novos talentos a nível de número 1. Não consigo ver o próximo número 1. Volto a dizer, méritos do Djokovic, mas que está meio chato ele ganhar sempre, isso está.

        Responder
        1. Chiquinho Leite Moreira

          Pedro já peço desculpas antecipadamente pelo fato de ter ficado tanto tempo sem comentários. Houve um problema técnico que vem se repetindo com certa frequência. Nem sempre tb posso estar por aqui. Neste fim de semana, por exemplo, estarei com um outro forte compromisso o que me impedirá de estar por aqui. Enfim, gostaria de dar maior dedicação a este espaço tão valioso que é estar ao lado de vcs. Abs a todos e me perdoem por não poder ser tão frequente…

          Responder
      2. eduardo

        Diferentemente do Nadal, que faz muito esforço para jogar tênis, que nem mais aquele ganchão horrível está conseguindo mais, o servio tem um jogo mais fluido, com menor esforço, também procura fazer um planejamento e preparação mais adequados, jogando somente os torneios maiores, por isso quase não se machuca.

        Responder
  3. eduardo

    Chiquinho, sempre achei o Djoko mais simpático e até mais carismático que Federer e Nadal, por exemplo. Ele até entende a preferência da torcida por Federer. Que exemplo de ser humano!

    Responder
  4. Maria José nun-es

    Djokovic é um ser humano sensacional,também me lembro de jogo recente ele entregou a raquete para o garoto boleiro depois pediu-a de volta e passou por baixo do sovaco,o rosto do garoto reluzia de felicidade.Não vejo em Djoko nenhum sentimento de inveja por Federer e nem ter que ter,acho-o muito mais elegante do que o suisso.Federer tem lampejos em quadra mas sabe que hoje quem domina e o Djoko,ele saca bem,é tranquilo,domina totalmente a quadra e sabe achar todas as brechas para quebrar o saque do adversário quando quer.Mentalmente forte joga muitas vezes contra a histeria federista e não se abala.Penso que seguira forte por pelo menos três temporadas e batera todos os recordes. Espero que Nadal que já jogou bem melhor esse final de ano volte bem.E menciono uma frase do Alexander Popov grande nadador:”enquanto eu estiver nas raias só terá prata”assim vejo o Djoko só haverá bandejas. Federer foi infeliz em sua declaração apos perder:ele teve um ano ridiculamente(sic)bom.Menos Federer ,excelentemente perfeito foi Djokovic isso sim.

    Responder
  5. Wataru Kose

    Chiquinho, o Djoko é fenomenal, alem de ser o melhor jogador do momento, curto as brincadeiras que ele faz, é um grande campeão. Agora não entendo a rede de fãs do Federer que fazem de tudo para atrapalhar o jogo do Djoko durante as partidas, as pessoas tem que torcer mas com respeito ao profissional, eu era fã do Federer mas tudo isso que está se vendo fez com que eu ficasse fã do Djoko, pois aguentar vaias durante uma final de torneio e sobrepujar o adversario, não é para qualquer um.
    Sou teu fã vejo teu programa na Bandsports .

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Tambem acho que ele jamais fez suas brincadeiras para ofender alguem. Nao vejo falta
      de
      respeito, embora hah alguns anos tenha recebido informacoes diferentes

      Responder
  6. SRMARTINS

    Bom dia Chiquinho!

    Gostei muito de sua resenha e vou compartilhar.
    Eu acho que a imprensa sensacionalista, e nem sempre especializada, ajuda um pouco a alimentar esse tipo de rivalidade entre os atletas fazendo o papel de fofoqueira e leva e traz e com isso consegue acirrar a animosidade entre os torcedores. Infelizmente, os mais fanáticos ajudam difamar os atletas espalhando inverdades pela internet. No meu modo de pensar, todos são gigantes e merecem nosso o respeito. O tamanho de um, não diminui a altura do outro. Um motiva o outro a melhorar sempre e evoluir. Todos já têm o nome gravado nos anais da história do tênis, não precisam provar mais nada. Como todo ser humano eles têm defeitos e qualidades, sujeitos às emoções, frustrações e estresse durante a disputa. Eles são colegas de profissão e não precisam ser exatamente amigos, mas entre eles com certeza existe respeito mútuo.
    Eu me lembro de uma frase atribuída a Novak Djokovic, de quem sou fã e muito admiro: “Quando o último ponto está concluído, nós somos seres humanos. Dê ao seu oponente um abraço e diga: ‘grande luta’, e isso é tudo.”
    Penso que Nole amadureceu muito depois de 2011 e se colocou como N.º1 digno dessa posição. Sua base de fãs tem crescido vertiginosamente ao redor do mundo, ele é motivo de inspiração e exemplo a ser seguido por muitos jovens e crianças. Há poucos anos ele foi nomeado Embaixador da Boa Vontade pela Sérvia e em agosto de 2015 ele foi nomeado Embaixador da Boa Vontade Mundial. Sua Fundação também fez parceria com o Banco Mundial para campanhas de educação infantil. Ele é idolatrado na Sérvia, m país pequeno e maltratado com pouco mais de 7 milhões de habitantes. Sempre ouvimos e lemos que Novak não é humilde, não tem “carisma”, mas é difícil acreditar que organizações desse porte se uniriam a uma personalidade sem as qualidades fundamentais para exercer esse papel.
    Ele tem mais de 6 milhões de seguidores no Facebook, mais de 5000 milhões de seguidores no Twitter e interage frequentemente com os fãs através de hangout no Youtube.
    Infelizmente, o público que vai às arenas não tem se comportando muito bem, como condiz com o tradicional apreciador do tênis. Acredito que eles pensem que ao fazer algazarra em pleno jogo vão atrapalhar apenas o Nole, mas prejudicam os dois tenistas, que perdem a concentração.
    Aliás, acho que isso aconteceu com Federer no US Open.

    Enfim, eu agradeço por seu tempo e pelo espaço. Abraços!

    Responder
    1. rosa

      SRMARTINS Parabéns!
      Faz tempo que não leio um comentário tão inteligente, principalmente, tão limpo de preconceitos. É muito comum, infelizmente, observar comentários sobre o tênis (ou qualquer esporte) independente de serem emitidos por profissionais ou amadores/torcida que pretendem ser técnicos, transformarem-se em meras ressonâncias de fofocagens, acolhedores de preconceitos os apenas exemplares da “estreiteza” de pensamento sobre a vida, sobre o ser humano, sobre a história da humanidade e do esporte em referência (no caso o tênis), e sobre os jogadores. Do ponto de vista dos torcedores, em particular, o que se vê é muita gente comentando e que diz amar um esporte. Porém, numa suposta defesa de seus ídolos, atacam, defenestram seus adversários sem qualquer preocupação com a realidade dos fatos esportivos e seu contexto ( Aliás,sobre defenestração,além de esclarecedor é muitíssimo divertido ler a crônica de Luís Fernando Veríssimo”Defenestração” In:O Analista de Bagé.Porto Alegre.L&PM,1981). Essa turma nem se dá conta de que ao depreciarem os adversários , igualmente desmerecem seus ídolos. Afinal…..de qual “pé rapado” mesmo meu herói ganhou? De “Um NADA”? Ora, então é provável ser igual a “Dois NADAS”? Ou não? Na História do Tênis ou de qualquer outro esporte, a performance de cada atleta na derrota ou na vitória, depuradas pelo tempo, ganharão seu lugar de fato e de direito (nada é perfeito). Já sobre os comentaristas profissionais, espera-se deles que sejam educadores sobre o esporte que comentam, que sejam sujeitos conhecedores do esporte no qual se profissionalizaram e que sejam capazes de percebê-lo e analisá-lo num cenário maior, muito além das fofocagens e preconceitos correntes. Espera-se deles que se coloquem bem longe das paixões temporais e que tenham elementos factuais e argumentos teóricos que nos ajudem a ver o esporte que amamos e os jogadores pelos quais torcemos de uma forma realista tanto do ponto de vista da performance profissional, quanto do ponto de vista pessoal (mesmo que seja invasivo, porém hoje incontrolável). Cabe a imprensa ficar o mais próximo possível da veracidade. Replicar fofocas sem o exercício da investigação é inaceitável a um bom jornalismo. O que escrevi é a minha opinião, não sou dona da verdade.Expressei tão somente minha percepção e sentimentos sobre esse esporte que tanto aprecio, o tênis. E que venha a temporada de 2016 para a alegria de todos que amam o tênis. Chiquinho, continuarei acompanhando seus comentários. Abraço.

      Responder
      1. Chiquinho Leite Moreira

        Rosa como tenho formação acadêmica e não sou tenista concordo com seu comentário a respeito do papel da imprensa. Mas dentro do que se chama imprensa existe tb o que se chama de ‘side’. São notícias ao estilo fofoca e, a gente queira ou não, fazem parte da mídia internacional. Os conhecidos tabloides ingleses, por exemplo, vivem deste tipo de reportagem. E, por incrível que pareça, estes tabloides descobrem cada uma de cair o queixo. Mas, não resta dúvidas de que prefiro o jornalismo baseado em fontes de ambos os lados. ouvir e conhecer as duas partes é, sem dúvida, essencial.
        abs

        Responder
  7. Marcio

    Acredito que Djokovic só terá o reconhecimento da torcida quando Federer e Nadal pararem de jogar…não, não estou falando isso por não ser torcedor dele e querendo desmerecer tudo o que ele tem feito. Sem dúvida o que ele fez esse ano chegando a todas as finais importantes que disputou e com todos os titulos que ele conquistou demonstram que estamos diante de um dos melhores tenistas de todos os tempos, porém temos que levar em conta que mais de 90% dos torcedores apaixonados por tênis tem em Federer e Nadal seus favoritos, não que não gostem do Djokovic, mas porque ele esta jogando na mesma época de duas lendas vivas do tênis.
    Veja o exemplo do Schumacher, ganhou tudo o que podia nos anos aureos da F1, porém se Senna não tivesse falecido, ele além de não ter metade dos titulos que ele teria, também não teria tanta torcida. Messi só veio a brilhar no Barcelona depois que Ronaldinho Gaucho saiu de lá, na seleção Rivaldo jogou as Copas de 98 de 2002 mas bem é lembrado? Ronaldo…enfim existem varios exemplos no esporte que diz que pra um outro brilhar e ter o reconhecimento merecido o outro nao pode estar ali jogando ao lado dele.
    Tenho certeza de quando o suiço aposentar e Nadal tambem (não acredito que Nadal ira continuar jogando aos 34 anos que nem o Federer esta fazendo) Djokovic tera o reconhecimento da torcida que merece.
    Tera o da torcida, porque os dos criticos e analistas ele ja tem porque todos sabemos que estamos diante de um verdadeiro fenomeno do tenis mundial.
    Federer vai fazer muita falta ao tênis quando parar, pela sua genialidade e magia e Nadal pela sua garra e explosão de talento, mas Djokovic sera lembrado por ter jogado contra os dois e vencido jogos memoraveis.

    Responder
    1. eduardo

      O problema é que o ser humano é invejoso e egoísta, esqueça esse tipo de atitude dos torcedores de Federer e Nadal. Eles nunca admitirão a grandiosidade do sérvio, acham que o Djokovic grande tira o brilho dos feitos dos dois, uma pena!

      Responder
  8. lEvI sIlvA

    Chiquinho, meu caro, só não enxerga quem não quer ver…! Federer é sem dúvida o maior no tênis por todo o conjunto da obra, Nadal, um fora de série que teima em ser tão grande quanto o suíço. Daí, a gente pergunta, como ter tanta apreciação pelo 1º e 2º maiores tenistas sem admirar Novak Djokovic? Afinal, à sua maneira, com seu jeito peculiar, ele achou seu espaço entre os dois maiores ícones do tênis atual, não foi?

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Eh isso mesmo… um espaco dificil de ser conqiistado, especialmente nos coracoes apaixonados de Federistas e Nadalistas

      Responder
  9. Walter

    Chiquinho , faltou mencionar que quando está ganhando, o sérvio se comporta bem… Mas quando as coisas não vão bem grita com os boleiros, xinga , quebra raquetes… Atitudes que não combinam com um campeão e com a imagem que ele tenta passar… Abraço

    Responder
    1. Luiz Fabriciano

      Diga-me onde você viu Djokovic gritar com boleiro?
      Digo que já vi várias vezes, jogadores que falam muito durante o jogo (Murray é um excelente exemplo), esbravejando-se consigo mesmo e quando a câmera os enquadra, há um boleiro ao fundo, mas nem de longe está sendo hostilizado pelo jogador. Djokovic é um dos mais respeitadores atletas que há no circuito. Palavras de quem já o encontrou pessoalmente.

      Responder
    2. luis moniz

      o federer já partiu raquetes também«ja mandou os pais do nole se calarem já mandou o publico em roland garros calarem.se etc etc«deves ver ténis a pouco tempo mas eu já vi isso tudo do federer pk eu vejo ténis desde 2004 desde que eu era um grande torcedor do roger federer«mas isso era antes pk depois de 2007 em que o nole apareceu e ganhou o atp canada ao federer eu fiquei logo ai torcedor dele«e fiquei mais ainda quando ele desde 2011 tem dominado tudo e todos principalmente o nadal e o federer«no auge do federer o federer não dominou o nadal«no auge do nadal o nadal dominou o federer no auge do nole ele dominou e domina ainda os dois«por isso que para mim o nole e o nadal são os dois melhores jogadores de todos os tempos«pk eles dominaram o maior de sempre o federer«e o maior pk ganhou mais títulos importantes que o nole e o nadal também a era era outra«o federer se apanhasse esses dois monstros no seu auge ele não tinha sequer 10 slams«se o federer joga o melhor ténis da sua vida hoje em dia pk e que ele não ganha grandes torneios«mas eu te responde«de 2008 para ca ele apanhou o nadal e o nole de 2011 para ca no seu auge«e por isso que ele não ganha nada a não ser atp 250 e 500 e um atp 1000 de ano a ano

      Responder
    3. SRMARTINS

      Caro… Por favor, assista novamente aos jogos completos, antes de afirmar que Novak agrediu crianças.
      Em Miami claramente o menino se assustou com os gritos de Novak com sua equipe procurando apoio. Ele foi “alertado’ pela imprensa e gravou um vídeo se desculpando por algo que não fez.
      Em Wimbledon no jogo contra o Kevin Anderson essa agressão nunca existiu. O vídeo mostra absolutamente NADA dessa suposta altercação. Nós não vemos nada mais do que Novak frustrado, gritando consigo mesmo com um “Come on!”. Andy Murray, Roger Federer, Rafael Nadal e todos os outros gritam “Come on!” exatamente da mesma maneira, o tempo todo e ninguém da imprensa assume que eles estão abusando dos ballkids.
      É necessário analisar pelo menos cinco minutos, antes e depois, e não apenas o ponto em questão exibido à exaustão no Youtube, que tem menos de 1 minuto e foi pinçado estrategicamente com o claro intuito de polemizar. No jogo completo é possível observar que a menina continua no fundo da quadra, trabalhando normalmente, sem qualquer “trauma”. Mesmo no vídeo de alguns segundos, a menina não aparece e nem parece estar particularmente perto dele quando ele fala, ele não parece estar olhando para ela e há um fiscal de linha em pé entre eles (que aparece o tempo todo atrás dele), esse linesman poderia simplesmente informar a Carlos Bernardes, o juiz de cadeira, sobre a alegada agressão verbal e o árbitro poderia puni-lo, com advertência e possível perda de pontos. Não se ouve qualquer manifestação indignada ou vaias da torcida, nenhuma reação do árbitro.
      Seja como for eu penso que a mídia tenta destruir sua reputação ou colocá-lo em uma situação embaraçosa e em Miami ou Wimbledon não foi diferente. Você conhece alguém que está sempre fofocando e à procura de temas polêmicos? Esta é a má imprensa do esporte. Por que a mídia não faz algo construtivo em vez espalhar boatos e fomentar o ódio na internet? Porque a polêmica gera views, cliques e dinheiro. Desculpe-me, mas nós como pessoas civilizadas e esclarecidas, também somos formadores de opinião e precisamos parar de propagar esse tipo de inverdade, investigar mais e deixar de alimentar o haterismo entre os torcedores. Abraços!

      Responder
      1. Marcos Ribeiro

        Gostei bastante deste seu comentário, SRMartins. E tb do outro mais acima, qd você caracteriza muito bem uma parcela significativa da imprensa como ‘foqueira e leva e traz’. Fato! Aqui, você lembra mt bem que é nosso papel não embarcar nesta baixaria interesseira e medíocre. É isso aí ! Sejamos inteligentes e procuremos o alto nível, com bom humor. Um 2016 feliz e inteligente para todos!

        Responder
    4. SRMARTINS

      Walter… Cada pessoa tem sua personalidade, nós somos indivíduos. Pessoalmente eu prefiro ver jogadores dando tudo, fazendo das tripas coração para ganhar. Que eles mostrem paixão e suas frustrações. Não gosto daqueles que parecem um bloco de gelo, como se nada pudesse afetá-los dentro da quadra e no decorrer do jogo, aliás, acho que isso faz mal para a saúde mental. Sou a favor da vibração, muitas vezes isso faz toda a diferença no desempenho e no desenrolar da partida.
      Você já reparou que Novak aplaude os pontos dos adversários e sorri mesmo nos momentos de enorme pressão? Raros jogadores fazem isso. E quanto às raquetes quebradas… A maioria já fez isso, inclusive Roger, está no lá youtube é só pesquisar. Ah só para registrar Roger também já gritou diretamente para o público, pelo em 2 momentos diferentes, quando estava sob extrema pressão e frustrado. Isso só demonstra que Novak, Federer e todos os outros jogadores são humanos. Quanto aos Ballkids… se você procurar no youtube encontrará dezenas de vídeos de Novak se confraternizando com essas crianças em todos os torneios, só que isso ninguém menciona e nem dá polêmica. Pesquisar não é muito trabalhoso, com um pouco de boa vontade a verdade aparece.

      Responder
    1. SRMARTINS

      Novak é o mais gracioso jogador no circuíto. Se você começar assistir o jogo logo depois do último ponto, não saberá se ele perdeu ou ganhou. O comportamento é o mesmo, sempre enaltecendo o adversário e agradecendo a oportunidade de jogar. Nunca está carrancudo. Aliás, é por aceitar que no esporte um vence e o outro perde e essa capacidade de esquecer os tropeços e seguir em frente é que faz dele campeão dentro e fora das quadras.
      O que é espantoso é a capacidade de certas pessoas para analisar a personalidade e o caráter de Novak apenas assistindo os jogos pela TV.
      Isso só é possível pela convivência e na rotina diária. O que dá a impressão, infelizmente, é que você está um pouco despeitado.

      Responder
      1. luis moniz

        o nadal acabou com o auge do federer e o nole acabou com o auge dos dois«o nole sempre vai ser lembrado por ganhar aos dois maiores jogadores que defrontou em sua carreira brilhante«por isso que o nole e o melhor jogador de todos os tempos«a seguir vem o nadal e so depois vem o maior de todos os tempos pk ganhou mais títulos importantes que o nole e o nadal«simples assim«se fosse so jogar bonito o abrcelona ganhava tudo que e títulos todos os anos«ninguem e mais completo que o nole e o nadal«tanto fisicamente mentalmente etc etc etc

        Responder
      1. alex

        chiquinho desculpe a ironia , mais onde vc ver nadal , federer e samplas mais completos , nadal nao sabe voleear só fica atras da linda de base , federer , tem um esquerda falha e peca no fundo de quadra e no saibro é uma negaçao , sampras idem , nao sei de onde vc tirou esta ideia , acho dojo e murray mais completo q eles .

        Responder
        1. Chiquinho Leite Moreira

          Respeito sua opinião, especialmente, quando vc se refere aos tantos pontos vulneráveis de Federer. Ora gostaria que, pelo menos, um brasileiro fosse tão ‘ruim’ assim como o Federer… Ah ia esquecendo: Sampras ganhou Roma.Ah tb ia esquecendo: Nadal ganhou na grama de Wimbledon…

          Responder
  10. Alexandre

    Chiquinho,vejo seus comentarios como imparciais e com o objetivo de informar,mas noto uma má vontade muito grande da imprensa no geral com o Nole.O que ele tem feito é sensacional e se fosse o Federer ou Nadal que tivesse um dominio tão grande não ficariam tentando achar um defeito ou tentando diminuir as suas conquistas.Acho que por ele ser Sérvio e não suiço,espanhol,britânico,australiano ou americano,paises ricos e com tradição no tenis,a imprensa ainda tem essa “perseguição”,com ele.

    Responder
  11. Tom

    Que Djokovic é imbatível no momento, disso ninguém que vê jogos de tênis tem dúvidas. Mas gostaria de dizer três coisas. Uma é que Djokovic não está mais tão novo, ao contrário, está entrando nos 30 em pouco tempo e pressupor que ele vai manter esse ritmo alucinante por mais 3 ou 4 anos acho já um exagero. Pode acontecer mas duvido. A segunda é que Nadal está melhorando visivelmente seu jogo e acredito que se continuar assim, e de Nadal não se pode duvidar sobre seu esforço e vontade para melhorar, o saibro pode continuar sendo um grande desafio para Djokovic. E a terceira, que mais me incomoda nos comentários de alguns, é o fato de Federer ter jogado seu início de carreira “com uma geração fraca”. A geração do início dos anos 2000 não era fraca, mas o Federer era simplesmente imbatível. Isso desanima demais os jogadores mais novos que poderiam ter tido mais ascenção. E outra, dizer que o Federer joga um tênis melhor hoje do que antigamente é absurdo também. Apenas observem seu saque. O saque de Federer era letal, fazia vários aces seguidos no mesmo game. Hoje já não pode contar com esse saque mortífero como fazia antigamente. E não é questão de adversário, é só ver os jogos de antes e de agora e reparar na diferença.

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      No ano 2000 e 2001 o numero 1 era Guga. Tinha Norman … Safin… -Agassi e por aih vai. Serah mesmo que se tratava de uma geracao fraca?

      Responder
  12. marcelo

    sou fã do djoko mais reconheço tudo que federer e nadal fez e faz para o tenis mais hoje o momento é de novak até os torcedores de federer de nadal devem reconhecer o quanto vem jogando bem mesmo nao tendo a maior parte da torcida em muitos jogos ele luta ate o ultimo ponto faz valer o ingresso que o torcedor paga apresentando sempre um grande jogo seja contra um adversario top 10 ou outro numero qualquer esta de parabens e com certeza seu nome já esta gravado na memoria do tenis mundial

    Responder
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Comentário

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>