TenisBrasil - Tenis.Com Chiquinho
O melhor vs o melhor competidor
Por Chiquinho Leite Moreira
julho 11, 2015 às 2:38 pm

A final masculina de Wimbledon deste domingo é um destes jogos para entrar na história. De um lado, o que para muitos é o melhor tenista de todos os tempos, Roger Federer. De outro, o que pode ser definido como o melhor competidor da atualidade.

Não sei como andam as famosas casas de apostas londrinas, mas não acredito que exista um grande favorito. E, sinceramente, difícil mesmo apontar um. O que há é uma forte torcida de um lado ou de outro. Pelas mensagens que recebo os com mais de 30 (anos de idade) torcem e se encantam por Roger Federer. É quase uma súplica para que o suíço conquiste mais um Slam para coroar o seu momento e uma carreira que, na realidade, não precisa de mais nada para ser brilhante.

RF vem de uma semifinal sublime. Em outros tempos não teria dúvidas de que a mídia internacional teria lembrado seu antigo apelido de Fed Ex. A expectativa é a de que possa repetir neste domingo tudo o que apresentou durante estas duas semanas na chamada grama sagrada do All England Club.

Novak Djokovic também não tem nada mais a provar a ninguém. Mas a busca pelo tricampeonato soa como algo dos mais importantes para o tenista sérvio. Ainda mais depois da enorme decepção sofrida na recente final de Roland Garros, quando perdeu para outro suíço Stan Wawrinka.

O tenista sérvio se não é o mais talentoso dos jogadores da história do tênis é, sem dúvida, o que mais buscou aperfeiçoamento e melhoras. Acho difícil apontar um ponto fraco em Djokovic, assim como também é difícil definir qual é o seu melhor golpe. É o conjunto da obra. E uma formação construída através de seu espírito e força de vontade. Nestas horas costumo sempre lembrar um capítulo de sua história em seu livro. Ele, ainda menino, teve a oportunidade de ir para a Alemanha treinar com Niki Pilic, um famoso e competente treinador, que inclusive trabalhou com Boris Becker. E para não perder um segundo sequer da oportunidade de estar com um verdadeiro mestre, ele já entrava aquecido para o treino e corria como um louco para recolher as bolinhas. Tudo para não desperdiçar momentos de aprendizado.

Sem dúvida as expectativas para esta final são enormes. E numa informação de último minutos, um colega avisa que Djokovic treinou muito seu backhand, deixando claro que os problemas no ombro esquerdo não devem prejudicar seu rendimento diante de Federer.

Não deu Muguruza – Bem legal ver a jovem espanhola Garbine Muguruza mostrando um tênis de alta qualidade. Mas diante de Serena Williams não deu para ela. O jogo foi emocionante, digno de uma final de Wimbledon. E a americana segue soberana na WTA caminhando para um merecido ‘calendar Slam’.


Comentários
  1. Fred


    Essa edição de 2015 está excepcional.
    Os jogos da chave masculina tem sido um melhor do q o outro.
    Pelo q vi até agora, Federer , de tão bem q está, apesar dos 34 de idade, é incontestavelmente o favorito diante de Djokovic.
    Perdoem-me os fãs do sérvio, mas Djokovic pode ser considerado ZEBRA das “braba” nesta final.

    Responder
  2. Rodrigo S. Cruz

    “O tenista sérvio se não é o mais talentoso dos jogadores da história do tênis é, sem dúvida, o que mais buscou aperfeiçoamento e melhoras. Acho difícil apontar um ponto fraco em Djokovic, assim como também é difícil definir qual é o seu melhor golpe. É o conjunto da obra”.

    Discordo em parte, Chiquinho. Sem dúvida que Novak é completo: bate bem de ambos os lados, tem bom aproveitamento nos saques, apesar deste não ser um canhão; e depois que passou a ser treinado por Becker melhorou muito o jogo de rede. Mas o melhor golpe dele sem dúvida alguma continua sendo a esquerda de duas mãos. A melhor da Era aberta do tênis.

    Responder
  3. Rodrigo S. Cruz

    Em relação a final, torço pelo Federer e acho que se ele jogar o que jogou na semifinal nem mesmo Djoko conseguirá pará-lo.

    Responder
  4. Carlos Henrique

    Pena que o” Nolindo” passou o carro no ” lindinho” sem milonga, sem quebrar raquete e sem ragsar camisa
    Estou extremamente chateado. Nem comemoro a vitória!! Risos extremos

    Responder
  5. Lígia

    Novak é o melhor competidor assim como é o melhor tenista atualmente. Federer é um excelente tenista mas seu tempo de glória já passou. Considerar Novak apenas como bom competidor é menosprezar o seu tênis, que é maravilhoso!

    Responder
  6. Fábio

    “O melhor vs o melhor competidor”, esse título diz tudo. É inacreditável como alguns comentaristas ainda não vêem o óbvio.

    Responder
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Comentário

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>