TenisBrasil - Tenis.Com Chiquinho
RG pode ignorar ranking e privilegiar Nadal
Por Chiquinho Leite Moreira
maio 11, 2015 às 5:51 pm

Na 7a. colocação do ranking da ATP, o nove vezes campeão de Roland Garros e com apenas uma única derrota em toda sua trajetória no saibro de Paris, Rafael Nadal correria o risco de cruzar com Novak Djokovic ou Roger Federer ainda nas quartas de final. Poderia também duelar também com Andy Murray e Milos Raonic. Ou ainda ter Tomas Berdych ou Kei Nishikori nas oitavas de final. Mas nada impede de o comitê do Grand Slam francês ignorar o ranking da ATP e colocar o espanhol numa posição privilegiada entre os cabeças de chave.

O livro de regras da ITF (Federação Internacional de Tênis) deixa em aberta esta possibilidade. Está no artigo “Z” letras ii. Diz que a seleção dos cabeças de chave será por critério de cada um dos comitês dos Grand Slams, apesar de o ranking servir como referência, mas não a única.

E pelo que conheço dos franceses isso poderá mesmo acontecer, caso o ranking da ATP não sofra alterações drásticas nesta semana de Roma e Nadal volte a ocupar uma posição entre os quatro primeiros. Segundo contas de jornalistas espanhóis, para isso acontecer Nadal teria de ser campeão no Foro Itálico e contar com as eliminações de Berdych, Nishikori, Raonic antes das quartas de final.

Não seguir o ranking para determinar os cabeças de chave não é nenhuma novidade. O torneio de Wimbledon tem seus critérios peculiares. E analisa os resultados dos tenistas nas quadras de grama nas últimas duas temporadas. Mas nem sempre foi assim. Lá pelos anos 80 e 90 fomos surpreendidos em Londres com um boicote dos tenistas espanhóis ao Grand Slam inglês. Tudo por que dominavam a lista da ATP, mas não receberam designações condizentes com seus rankings. Nada mudou na história e os jogadores da Espanha voltaram no ano seguinte sem contestações.

Agora na França, a não utilização do ranking para determinar os principais cabeças de chave seguiria a mesma tendência. Afinal, se Londres olha para os resultados na grama, Roland Garros também poderia considerar as campanhas de Nadal no saibro parisiense.

É claro que Nadal está na 7a. posição pelos seus resultados. Mas não considerar que o espanhol possa se superar nas quadras de Roland Garros seria como ignorar a história. Afinal, quem apostaria contra Nadal em Paris, mesmo este ano? Ou melhor… será que Djokovic, Federer, Murray, Raonic, Nishikori, Berdych  também não gostariam de evitar um confronto com o espanhol muito cedo?

Enfim, uma determinação do comitê do Grand Slam francês em favor de Nadal não seria apenas conveniente para o torneio, mas para todos, torcida, jogadores…


Comentários
  1. Maurício Luís *

    O comitê organizador de RG pode ignorar o ranking, mas o que se tem de concreto é o seguinte: NUNCA isto aconteceu por lá. O único lugar onde costumam fazer estas bizarrices é em Wimbledon.
    O histórico do Nadal no saibro parisiense é notável, mas é um histórico e só. Ele foi campeão no ano passado? Mas isto já faz 1 ano. O desempenho dele no saibro em 2015 é que deve ser o parâmetro… e não está nada espetacular.
    Ficam queimando as pestanas pra favorecer o espanhol, mas o que o favoreceria de verdade seria uma melhora no jogo, isto sim. É a única coisa que resolve. Do contrário, podem virar a chave de ponta cabeça, que ele cai de qualquer jeito.

    Responder
    1. alexpicelli

      Tambem acho, se isso acontecer fica claro que o “vaquinha miura” estaria sendo ajudado e nao pegaria bem para um evento desse porte.
      federer ficou 2013 muito mal, sofreu um pouco e nao foi momento nenhum beneficiado, alias a atp ja ajudou muito nadal em casos sobre doping, basta né.
      nadal sem seu fisico de “touro” é um jogador comum, nao tem tantos golpes, sempre abrindo na paralela e finalizando com ganchao na cruzada.
      Gozado que uma cirurgia de joelho mais tratamento de 8 meses fez o cara voltar e vencer acho que 13 titulos, em 2013, e agora punho e costas o fez voltar nao ganhar um “chellenger” argentino, por que sera?kkkkkkkk

      Responder
  2. Felipe

    Ridiculo. Nunca que podem comparar grama com saibro. Torneio na grama tem muito pouco, joga-se em media 2 por ano. Já de saibro tem o ano inteiro.

    Responder
  3. Juliano Fabrício

    Se for assim, tem que colocar também o Fognini do outro lado da chave do Animal, pois já está virando freguês. Eu se fosse ele, já telefonava pra RG e pediria para respeitar o ranking. Se for pra ganhar, tem que ganhar do jeito certo!!

    Responder
  4. Ricardo - São Paulo

    Chiquinho, boa tarde! No caso ele entraria como cabeça 1? visto o histórico dele? Aí vem a pergunta: Será que o Novak vai gostar da idéia? Será que não iria dificultar o caminho de um Federer? Eu acho que isso não vai (e não deveria) rolar. Em Londres o “Ranking da Grama” está em vigor a mais tempo…Eu não sei, pra mim ele tem que ser campeão passando por cima de todos, como sempre o fez…Abraços

    Responder
  5. Lauro Silva

    É, mas Wimbledon faz isto todo ano; e todos sabem que isto ocorrerá. Já para RG seria apenas uma manobra para privilegiar Nadal; ou seja, ficaria algo muito sujo e obscuro. Tudo bem, ele é o maior ganhador de torneios sobre o saibro, e merece muito respeito. Mas quem vive de passado é museu. Se isto acontecer, acho que o próprio Nadal deveria ter vergonha

    Responder
  6. El loco

    Chiquinho, já declarei que sou seu fã e é muito difícil discordar de vc. Todavia, fiquei surpreso com sua opinião a respeito da mudança de ranking.
    Notícia veiculada às vésperas do torneio, com um fator surpresa absurdo e, sem dúvidas, favorecendo o Nadal em detrimento dos demais.
    Não dá pra comparar com Wibledon, que, historicamente, possui seu ranking próprio.
    E Ferrer, p.ex., já disse que não acha justo tal mudança.
    Portanto, essa sua tese para legitimar a mudança de que os jogadores tops não queiram enfrentar Nadal no início do torneio, pelo que tenho visto, não procede.

    Responder
  7. Joseph Renart

    A Federação Francesa de Tênis já se pronunciou formalmente dizendo que não fará alterações do ranking para sua lista de entradas. Seu artigo não tem mais sentido após tal manifestação.

    Responder
  8. Leonardo lima

    Seria uma tremenda falta de respeito isso sim ( com o torneio , torcida , e jogadores que ralam todo semana para conseguir melhor ranking e serem cabeças de chave em grand slams )
    Com relação a comparação à Wimbledon,não vejo sentido ,pois temos 2 meses e 3 Masters 1000 na longa temporada de saibro , que comparada à grama é apenas 1 mês sem nenhum Masters..
    E a última coisa,para os outros jogadores com chances de título em roland garros ( como Djokovic, nishikori,murray, Federer. Ferrer) quanto mais cedo enfrentar Nadal melhor, pois o Nadal estaria ainda frio, pior seria pegar Nadal em uma semifinal quando ele está a todo ritmo no torneio.
    E ainda dou um exemplo quando Djokovic pegou o “rei do saibro” na semifinal de 2013 , levou para 5 sets bem disputados, o que não ocorreu quando se enfrentaram em finais.
    O que você acha Chiquinho ?

    Responder
    1. Implicante

      Assino embaixo. Grande prejuízo para o legítimo cabeça 4 e também acho que para quem almeja o título, é muito melhor enfrentar ele antes da final, pois o nível dele ainda não estará no máximo.

      Responder
  9. Marcos RJ

    Caso realmente aconteca, essa mudanca vai gerar bastante o que falar, vai esquentar o debate entre fans e fazer a alegria dos comentaristas. Bem verdade que ninguem vai querer cruzar com o ogro antes da semifinal, mas o que realmente vai fazer a diferenca eh o nivel de confianca (ou inseguranca) apresentado. Se o mental/tecnico/fisico continuar como esta Nadal vi perder seja como top 2 ou top 9. E embora a “virada de mesa” seja bem intensionada, pode ate mesmo atrapalhar, pois vai aumentar ainda mais a pressao sobre o poder mental que ja anda fragilizado. A “obrigacao” de vencer pode ser uma pressao extra. Ja pensou que vergonha se alteram o regulamento de ultima hora e ele cai antes da semi? Acho que somente uma atuacao muito convincente em Roma pode fazer diferenca, independente da posicao no ranking ou cabeca de chave.

    Responder
  10. David

    Caso isso venha ocorrer, será tremendamente INJUSTO para com os outros tenistas à frente do espanhol. Concordo na analise do ranking do saibro e a história do Nadal por lá. Agora, vir mudar isso em cima da hora? LAMENTÁVEL!!!

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Nao se trata de ’em cima da hora’ mas sim na hora exata das definicoes dos cabecas usando as regras que fazem parte no artigo e letra informado

      Responder
  11. Valestra

    Uma pena mas eu penso que um eventual desprezo ao ranking que beneficiaria o Nadal não seja por motivos esportivos, ou seja, fazer um super campeão ir para frente, ter mais chances mas sim para evitar em se ter umas 4as ou semis esvaziadas em termos de audiência presencial e televisiva pela falta de um “figurão”.

    Responder
  12. Cleo Lima

    Chiquinho, com todo o respeito, mas seu blog é de um “Nadalismo” sem precedentes. Evidente que o canhoto é o maior saibrista da história, mas sua defesa, no meu entendimento, não se justifica. Ou vamos ignorar por completo o ranking e garantir destaque a Djokovic na Austrália, além de manter Federer como cabeça 1 em qualquer torneio fora da terra batida.

    Ademais, o próprio comitê organizador do evento já afirmou categoricamente que não utilizará tal expediente, por crer que Nadal não precisa de favorecimento.

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      O comite nao se pronunciou… apenas Gilbert Ybsen. Ora ele jamais admitiria esta
      possibilidade antes dos resultados de
      Roma que podem
      por si soh dar novas classificacoes.

      Responder
  13. Celso Rabello

    Chiquinho, entendo seu argumento mas discordo que seria bom para o torneio a mudança do critério para definição dos cabeças de chave, privilegiando Nadal. Obviamente que o curriculo dele no saibro é o melhor de todos os jogadores mas seria, primeiramente, um desrespeito aos outros jogadores que estão à frente dele no ranking. Segundo, não acredito que todos gostariam de ver Nadal ganhar…eu me incluo nesta lista, acho que faz bem para o tênis ter novos nomes ganhando torneios Major. Além disso, sempre foi muito complicado ganhar Slams na era de monstros como Federer, Nadal e Djokovic porque os adversários, normalmente tinham que ganhar de 2 deles para ganhar o título…é como escalar o Everest num dia e fazê-lo 2 dias depois!!!! Vamos deixar o ranking posicionar todos eles e vamos ver o que acontece. Se tivermos jogos entre os mais forte antes das fases finais, sorte nossa!!! Não gosto de ver conquistas fáceis pois. às vezes, esperamos para ver estes encontros nas finais e alguns deles perdem antes e acabamos vendo jogos mais fracos justamente nas semi ou na final…Tomara que fique do jeito que está!!!

    Responder
  14. Marcos Marinho

    Acho equivocado igualar esta situação com a que acontece em Wimbledon, que sempre ditou seus cabeças de chave. Roland Garros fazer isso agora APENAS PORQUE Nadal atravessa uma fase ruim não teria cabimento. É um favorecimento explícito. E aí discordo de você Chiquinho: acho que maior parte dos jogadores que irão para Paris acreditando poder vencer o torneio preferem enfrentar Nadal nas quartas ou mesmo nas oitavas. É necessário passar por Nadal para triunfar em Paris. A situação de Federer, em 2009, que levantou o troféu sem precisar enfrentar o espanhol dificilmente se repetirá. É melhor então enfrentá-lo enquanto ele ainda está menos embalado. Nas semi-finais ele já tem plena convicção de que ninguém tira dele o título. E aí a gente já sabe o que acontece…

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Marcos o q quero dizer eh que se Djoko tiver pela
      fente Nadal apenas nas semis eh um contesto, pois o espanhol jah poderia ter perdido antes. Te-lo em rodadas anteriores aumentam as chamces de um confronto ok?

      Responder
  15. Cristiano

    Considero que o ranking deveria ser respeitado para definir os cabeças de chave em Roland Garros. A comparação com Wimbledon não é justa, visto que temos apenas duas semanas de atp’s 250 (agora um 500) como preparação. Na preparação para o grand slam francês temos 3 masters 1000 e um atp 500 como os principais torneios, distribuídos em cerca de 1 mês e meio. São 3.500 pontos, sem contar Houston ou Casablanca. Cerca de 5 vezes mais pontos do que os que antecedem o GS na grama.
    Além disso, discordo da especulação de que Murray, Djoko e Federer prefeririam enfrentar Nadal nas fases finais. Eles sabem que é mais “fácil” enfrentar Nadal enquanto ele ainda não fez grandes partidas, enquanto não embalou. A melhor chance de Djokovic contra o touro em RG, por exemplo, foi na semifinal.
    Quando se mistura política com esporte abrem-se margens para discussões desnecessárias. Espero que esse comitê deixe o sorteio como ele deve ser, com base em critérios objetivos definidos pelo merecimento dos atletas.

    Responder
  16. cfmorais

    Favorecer o Nadal na determinação dos cabeças de chave é anti-desportivo, isso sim. Assim como os critérios de Wimbledon também são.

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Nao vejo assim. Wimbledon faz isso com feequencia. RG pode nao fazer, mas tem a opcao. Afinal, qual jogador gostaria de cruzar com Nadal ainda nas oitavas ou quartas?

      Responder
      1. Implicante 2.0

        Qualquer um dos que têm condições técnicas para abatê-lo.

        Djokovic, Federer, Murray, Nishikori, Ferrer, Wawrinka, Monfils, Berdych e mais alguns por aí… Num primeiro momento parece loucura jogar com Nadal antes de uma semi ou antes da final, entretanto, pegá-lo frio e com a confiança ainda mais baixa em rodadas preliminares é vantagem e os tops sabem disso. Além de que, caso vençam Nadal, em pleno RG, receberiam uma injeção de ânimo e confiança sem precedentes. Haja vista Soderling, que o abateu em 2009 e só parou na final diante do M1TO. Vencer Nadal antes das finais em Paris equivale a uns 75% do troféu.

        #ChumJetze #RF

        Responder
      2. cfmorais

        O fato de Wimbledon fazer com frequência não torna correto. É anti-desportivo ou, como disseram antes, uma bizarrice. Ainda mais depois de terem tomados medidas para deixar os diferentes tipos de quadra parecidos. Ou será que Nadal teria conseguido sucesso em Wimbledon com as condições, digamos do tempo de Sampras?

        Responder
        1. Chiquinho Leite Moreira

          Faz parte do livro de regras. Portanto existe esta possibilidade. Depende dos comites de cada Slam. Nao fui eu quem ordenou as regras, apenas as divulguei.

          Responder
          1. Luiz Fabriciano

            Chiquinho, sabemos que não criaste as regras. A reação dos comentaristas é que você concorda com isso. No último parágrafo do seu texto, está claro isso.

          2. Chiquinho Leite Moreira

            Luiz vc tem razão acho que é um assunto que deva ser discutido, uma vez que o regulamento abre a porta para isso. Na França há discussões sobre isso e agora no Brasil, neste pequeno espaço, também estamos participando desta discussão. Só que os conservadores dirigentes do Grand Slam colocam seus eventos acima de preferências etc e tal.

  17. Fonseca

    PAra todos? Até parece. Seria uma apelação escancarada, mais uma dentre tantas na carreira do espanhol.

    Cruzes, esta eu não esperava por parte do Chiquinho.

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Nao por minha parte mas sim uma opcao do torneio. O arvitro geral Ybsen jah se adiantou e falou que nao quer dar privilegios para Nadal. Mas a palvra final eh do Comite. Ybsen eh funcionario da FFT. Lembram-se de que flaram que nao dariam wild card
      para Guga pois ele nao estava mais em atividade e depois dera
      o convite?

      Responder
  18. moura

    Não acho que devam fazer isso , afinal ele que deveria fazer o mínimo para não esta em tal situação, seria uma compensação pelas SEGUIDAS derrotas

    Responder
  19. ROSA TORRES

    Obsessão tem limite Sr Chiquinho, respeita os fãs de outros jogadore. Já ouvi varios comentarios nas transmissões dos jogos da WTA, falando que Nadal foi o primeiro a trocava de raquete entre os games, precisa ficar mais informado a respeito…..

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Rosa estou colocando uma possibilidade baseada em regras da ITF. O titulo jah diz ‘pode’ ignorar o ranking e nao vai ignorar. Mas sempre na semana das definicoes dos cabecas existe um statement em q o CGS diz que irah seguir os rankings. Portanto sempre deixam a porta aberta para fazerem uso da regra.

      Responder
  20. joel

    Chiquinho, qual é a data exata do ranking para definir os cabeças de chave de RG?
    No USOPEN Federer já entrou com cabeça de chave 3, e o cara ganhou 5 seguidos.
    Se fizerem isso, vão estragar o espetáculo, vai ficar chato, vai ficar igual futebol, virada de mesa.
    O tênis vai perder meu respeito, e principalmente o RG, vocês podem reparar os mais habilidosos quase não vencem RG, muitos pangarés vencem o RG, mas os outros 3, podem reparar é mais os craques.

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Vale como base o rankings da semana do sorteio das chaves. Assim eh privavel que no meio da proxima semana a FFT se pronuncie a respeito. Alias como faz todos os anos anunciando que seguira o rankinga para definicao dos seeds.

      Responder
  21. waldrian

    chiquinho sei que não foi vc que fez o livro de regras da ITF , mais pelo que entendi vc é favoravel a essa possibilidade , se usarmos como termometro os comentarios no blog essa teoria de que esse favorecimento seria conveniente para todos já foi para o espaço , tirando o nadal e seus fãs fanaticos 90% não concorda com essa manobra travestida de regra em um livro.
    na minha opinião isso não vai acontecer pois existe uma certa rivalidade frança vs espanha acho muito dificil o grand slam frances favorecer um espanhol .

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Eh verdade os franceses nao curtem muito os espanhois. Mas digo varias e varias persinalidades do mundo do tenis defendem esta tese, embora o arbrito geral jah tenha acenado com a negativa de faborecimento. Mas, na verdade, a FFT tem a opcao.

      Responder
      1. waldrian

        pra finalizar se isso acontecer vai ficar mais parecido com uma manobra politica do que uma ação para o bem do esporte, mancharia a imagem do tennis a qual considero uma das modalides esportivas mais corretas que existe, temos que levar em consideração que milhares de fãs de tennis são contra tal favorecimento, enfim só resta aguardar e esperar que tenhamos um roland garros de jogos historicos e inesqueciveis, valeu grande abraço !!!

        Responder
          1. waldrian

            é chiquinho concordo há milhares a favor porem nao sao a maioria, o + justo seria esquecer os dirigentes e fazer uma pesquisa com o publico pricipalmente os franceses que sao os anfitrioes da festa, acredito que na frança no minimo 80% é contra esse privilegio, sobre esse famoso livro da ITF é uma piada, ta + pra 1 manual de artimanhas do que 1 livro de regras, criar uma regra que nao tem etica e nem coerencia, se os organizadores de roland garros quisessem poderiam mudar os criterios de seleçao dos cabeças de chave todos os anos, tal situaçao me lembra os antigos campeonatos brasileiros que todo ano tinha 1 regulamento diferente, cada 1 + bizarro do que o outro, tb seria uma puxada de tapete no n°4 do ranking.
            no final dessa polemica torço para que a etica e a coerencia saiam vencedores !!!!

  22. ISAQUE

    Pelo amor de Deus Chiquinho. É óbvio que a organização de Roland Garros não vai usar desse artifício só para privilegiar o espanhol, simplesmente por não ter essa prática de considerar os resultados na superfície para listar seus cabeças de chave. Não podemos comparar com Wimbledon,pois o grand slam inglês sempre adotou esse modelo. Ficaria feio Roland Garros usar esse modelo só porque o Nadal está em queda livre no ranking.
    Portanto acho improvável que isso aconteça.

    Responder
  23. Juliano

    Será ridículo se fizerem esta alteração, seria realmente para favorecer um tenista, as regras da grama sempre foram sagradas e nunca alteradas. Uma alteração assim seria prejudicial a quem está jogando bem nesta quantidade de torneiros (não se compara a grama). Espero realmente que isto não ocorra, se ocorrer vou boicotar RG por um bom tempo….

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Wimbledon as vezes respeita o ranking, as vezes não. Em outros tempos no auge das péssimas relações entre itf e atp o ranking não era assim tão valorizado pelos slams. Ora, imagine o que a itf acha do fato de o masters cup, com oito jogadores e jogos em melhor de três, dar praticamente os mesmos pontos de uma chave de 128 e jgoos em melhor de cinco.

      Responder
  24. Igor Menezes

    Tenho que concordar com o Chiquinho. Precisamos valorizar e reconhecer os maiores da história. Seria uma forma de homenagear aquele que é o maior vencedor em um único Grand Slam em toda a história. Nadal consegue ser em Roland Garros maior do que Federer é em Wimbledon… Nadal poderia ser cabeça 5, 20 ou 100… pra mim não importa… O que realmente interessa é que ele fique do lado contrário ao de Djokovic. Pq? Porque não importa quem Rafa enfrente, ele vai vencer…. A final que interessa é essa. Até para o sérvio e para a história também, não haverá nada mais grandioso do que derrotar o espanhol em uma final de Roland Garros. Coisa que nem Roger conseguiu em infinitas tentativas… Se Djoko e Rafa se enfrentar em umas quartas, por exemplo, a vitória do sérvio não será tão grandiosa quanto… Todos sabem disso…. Então, por isso, ele deve ser cabeça 2. Só pra evitar o cruzamento com Novak. O resto do circuito, em RG, não causará nenhum dano ao espanhol em Paris.

    Responder
  25. Renato Toniol

    Com todo respeito ao Nadal, já que estamos falando de um monstro do esporte, mas eu não concordo em mudar o sistema de cabeças de chave unicamente para favorecer A ou B. Digo isso, pois estaria mudando algo que é padrão neste torneio. Wimbledon o faz, mas já é algo característico por lá. Sou totalmente contra, pois, os jogadores se vão, mas os grandes torneios ficam.

    Responder
    1. Fernando C.

      Acho que Nadal merece toda a deferência por ser o maior de todos os tempo no saibro e em RG, mas concordo integralmente com você, Renato. Ele tem 9 títulos de um torneio que completa 124 anos em 2015. Parece-me que o GS francês é maior que ele e não necessita, tampouco merece, submeter-se a essa brincadeira de mau gosto. Em poucos anos Nadal, Djokovic, Federer, Murray não estarão mais no circuito, mas a tradição de RG, Wimbledon, USOpen, AOpen continuarão. Todos têm o direito de discordar ou concordar, mas me parece difícil sustentar o apoio a essa manobra sem que para isso pese – ainda que veladamente – a TORCIDA.

      Responder
  26. Wilson

    Olha só a frase: “Enfim, uma determinação do comitê do Grand Slam francês em favor de Nadal não seria apenas conveniente para o torneio, mas para todos, torcida, jogadores…”. Isso só pode ser brincadeira, se ele é o maior da história no saibro, mas está em uma fase péssima, nada mais justo que ele provar que ainda é o mehor e tentar vencer qualquer um. Aliás, no que tange a comparção com Wimbledon, a mesma é ridícula, pois uma coisa é o torneio fazer a mais de 20 anos o encabeçamento da sua forma, outra é mudar em cima da hora porque determinado jogador possui um ranking ruim e poderá ter uma chave mais difícil.

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Wilson há muita gente no mundo do tênis com a opinião favoravel. Não se trata de torcida… longe disso. Mas se existe a possibilidade e se existe uma movimentação, nada mais lógico – para quem tem o faro jornalístico – de colocar isso em pauta. Também vejo uma atitude polêmica, mas se até mesmo o jornal L’Equipe vem tratando do assunto é por que o assunto está em alta nestes dias que antecedem o anúncio dos cabeças de chave. A informação é importante. É lega saber que o regulamento permite estas ações. Não estou dizendo que RG vai ignorar o ranking. Mas, ora, informara todos neste espaço que a FFT pode e que tem muita gente favorável não faz disso uma bandeira, mas concordo que proporciona diversas opiniões.

      Responder
      1. Fernando C.

        O fato de ter muita gente no mundo do tênis favorável não quer dizer algo razoável rs. Precisa ver quem são esse “muita gente”. Pergunta para o Toni Nadal – por exemplo – o que ele acha? rsrsrs

        Responder
        1. Chiquinho Leite Moreira

          Fernando um exemplo é o Brad Gilbert. Sinceramente não sei se o Toni Nadal gostaria deste privilégio. Enfim, dentro de mais alguns dias a FFT anuncia os cabeças. É preciso esperar pelos jogos de Roma.

          Responder
  27. oswaldo e. aranha

    Mais uma tentativa de alavancar o Nadal, que já vive prestigiado pela mídia; que se prestigie os grandes tenistas da atualidade e do futuro e não adianta tetar salvar quem está em baixa.

    Responder
  28. Chileno

    Eu pessoalmente acho que todos os tenistas tops, Djokovic, Federer, Murray, etc., devem é estar querendo enfrentar o Nadal o quanto antes, aproveitar o mau momento dele, e eliminá-lo antes que adquira confiança. Pra esses caras que entram no torneio querendo vencer, é preferível enfrentá-lo antes de ele pegar ritmo e confiança com algumas vitórias, do que lá na semi-final, quando ele pode já estar um pouco melhor e mais confiante.

    Perder na semi ou nas oitavas faz pouca diferença para o Federer, para o Djokovic ou para o Murray. Talvez faça diferença para aqueles que brigam por algumas posições no ranking, no top 10, como Nishikori, Ferrer, Raonic, Berdych, Wawrinka… o Nishikori eu ainda acho que teria condições até de almejar o título.

    Responder
  29. Fernando C.

    Chiquinho.

    Ok, faz parte do livro de regras, portanto podem fazer quando quiserem. O problema está nesse ‘quando’. Isso é de um casuísmo absurdo! Nadal é o melhor de todos os tempos sobre o saibro e em RG. Mas daí a mudar algo que, a despeito de legalmente amparado, é totalmente voltando para um momento em particular é absurdo. Não cabe qualquer comparação com Wimbledon, a não ser para os torcedores (esses na maior parte das vezes, parciais). Em Wimbledon essa prática é antiga e não surgiu para privilegiar esse ou aquele. Ademais, muitos lembraram aqui (de maneira correta) que a temporada de saibro é composta por 3 M1000 além de outros torneios menores. A grama tem Wimbledon e uns torneios pequenos preparatórios. Façam-me o favor. É para rir.

    Responder
    1. Igor Menezes

      Se toca, cara. A organização do torneio não tem interesse em favorecer Nadal. O que eles não querem, e nem eu, é que aconteça o que ocorreu em 2013, com o grande jogo sendo realizado antes da final. Interesse puramente financeiro e comercial. E cá entre nós, Nadal pode sair como cabeça 200… Pode pegar Federer na primeira rodada, o que seria ótimo, pode jogar contra o japa em seguida… não importa. O que importa, é que o circuito, eu e qualquer um que queiram ver os dois melhores jogadores sobre o saibro disputando a final, não quer Novak e Rafa no mesmo lado.

      Responder
  30. Fernando C.

    Explorar hipóteses: Nadal estará motivado nessa ou naquela fase; nas semifinais será mais difícil; todos querem vencer antes e … ZZZzzz… Isso é um absurdo sem dimensão. Se regras e determinações forem guiadas por suposições, casuísmos e orientações de última hora, pode parar tudo. Isso é um achaque.

    Responder
  31. filhodedavid

    Sou fã do Nadal, mas você só fala nele, em 99% das colunas só da ele, Chiquinho seja mais versátil, fale de outras coisas do Tênis. É Rafael Nadal pra lá e pra cá, cansa viu. Olha vou dar uma opinião em que precisa melhorar na transmissão da Band Sports, os locutores e principalmente o Flávio Saretta, ficam expondo situações que não condizem com o que está acontecendo, por exemplo, o jogo da Serena contra a Halep no WTA de Miami, ele se refeiru a Serena com uma atitude arrogante e que estaria desrespeitando a Halep por ficar fazendo gesto negativo com a cabeça, esquece ele, que durante o jogo não era só a Serena que estava reclamando, num certo momento da transmissão apareceu a Halep também reclamando, não sei o problema dele com a Serena, mas isso não dá o direito dele distorcer os fatos, parece que ele fica protegendo a tenista que acha que deve ser “protegida” ao invés de comentar tênis.

    Responder
  32. Fabricio Lima

    Chiquinho e demais amigos do tênis,

    Vejo esta possível decisão como um casuísmo sem justificativa.

    Wimbledon tem um critério que utiliza o ranking da ATP, mas dá peso maior para os torneios de grama dos anos anteriores.

    É um critério questionável, mas foi elaborado há tempos e vem sendo mantido, independente da queda e/ou ascensão de algum tenista.

    Particularmente, eu acho que a ITF não fará está mudança.

    Vamos acompanhar.

    Um grande abraços a todos.

    Fabrício Lima

    Responder
  33. Antonio Barros

    “Enfim, uma determinação do comitê do Grand Slam francês em favor de Nadal não seria apenas conveniente para o torneio, mas para todos, torcida, jogadores…”

    Chico, não entendi a conveniência…

    Responder
  34. Ernesto

    Realmente, concordo com a matéria… não privilegiar Nadal poderia acabar com o restante da temporada para ele, pois está demonstrando uma fraqueza mental agravante; a sua confiança sempre compensou sua eterna deficiência técnica. O complicado é que, embora tenha construído um belo histórico de vitórias, ainda não atingiu as maturidades de Federer e Djokovic, pois esta diferença é nítida inclusive na preparação do saque, por exemplo: um jogador que não consegue superar “cacoetes”, “tiques”, “catingas” (ou sei lá o que seja aquilo), como irá superar eliminação precoce após este péssimo início de temporada? Portanto, imagino que para preservar o “mental”, será uma excelente ajuda ao “touro miúra” ajudá-lo em RG (os torcedores de Federer irão entender que, mesmo contando com o melhor aproveitamento da história em piso rápido, não obteve este tipo de “ajuda”, mas possuía capacidade e profissionalismo para enfrentar as oscilações na carreira, até mesmo por ter um grau de “resiliência” elevado, e saber lidar com as pressões da carreira). Abraços.

    Responder
  35. Lígia

    Djokovic e Federer tentaram ajudar vencendo Nishikori e Berdych. Nadal não conseguiu fazer sua parte, ou seja, vencer Stan.
    Espero mesmo que ele não seja favorecido em RG.

    Responder
  36. Emerson

    A França é um país sério. Se nunca adotaram esse critério, jamais adotariam para favorecer o Robolito.
    Aliás, o Robolito está mais parecendo um ex jogador, ainda em atividade. Se nem no piso favorito consegue alguma coisa, quando terminar a temporada do saibro estará fora do top 10. Já não mete medo em ninguém.

    Responder
  37. Ernesto

    Tomara que os organizadores ajudem o Nadal em Roland Garros… do contrário, o vexame será grande. Ele fez em Roma 2015 exatamente o que fez em Roland Garros em 2009: entregou o jogo para não perder do Federer no saibro… havia perdido a final de Madri em 2009 para o Federer (no saibro!!!!), e para não ter outra decepção entregou o jogo para Soderling… agora aconteceu novamente… para não perder de Federer no saibro, na semi em Roma, entregou o jogo para Wawrinka… que feio essa atitude, Touro Miura !!! Não precisa disso!!! Abraços

    Responder
  38. Márcio

    Nossa com essa vc se superou.
    Porque nãoa muda o nome do teu blog para fanpagenadal??
    Tá fazendo papel de ridículo, só posta sobre o nadal, agora vem com essa, se houver tal mudança é única e exclusivamente para beneficiar o nadal, se bem qe a chave dos últimos 3 torneios master 1000 foram assim, e mesmo assim ele não conseguiu vencer.
    Um grande tenista como ele não precisa desse tipo de artimanha, mas é normal um brasileiro como vc achar que isso é o correto e ainda tentar defender tal absurdo, tentando manipular os fatos. Eita torcedor de futebol!

    Responder
  39. David Amaro

    Na minha opinião seria a coisa mais ridicula q a organização de um torneio poderia fazer, mas não seria surpresa pelo fato da midia e organizadores puxarem sempre saco de federer e nadal! mas não tem importancia Djoko vai atropelar todos, eu ate gostaria de ver ele atropelando o nadal na final! Mas seria muito feio, ele que faça por merecer e chegue na final ganhando quem tiver pela frente! Mudando de assunto, ridicula aquela declaração do Federer e daquele velhote italiano ontem, o problema do Federer e Nadal com djoko e que eles pensaram que iam dominar o circuito sozinho, o pai do djoko deu uma entrevista a um tempo atras, dizendo que depois do Nole se estabelecer e começou a ganhar de Federer e Nadal, os dois começaram a não falar mais direito com ele!!! Chora bb Federer e nadal, e comecem a olhar no retrovisor que o djoko esta chegando!

    Responder
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Comentário

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>