TenisBrasil - Tenis.Com Chiquinho
Do ‘allez Monfils’ ao ‘go Federer’
Por Chiquinho Leite Moreira
setembro 5, 2014 às 5:59 pm

O título do blog ‘allez Monfils’ já estava pronto, mas não escrito. Acredito que, assim como muitos, na hora ‘h’ o RF iria imperar. A ameaça foi forte, um grande susto para os fãs do suíço, nos dois match points. E nesse momento se o resultado tivesse ido para o outro lado não seria injustiça. O francês jogou um tênis encantador, desses de encher os olhos e levar a disputa a tons épicos, inesquecíveis.

A atmosfera da Arthur Ashe estava dentro deste clima. As sessões noturnas têm esta características. Ainda mais num jogo de tamanha qualidade, habilidade e genialidade. Digo isso dos dois tenistas.

Essa torcida, como reconheceu Federer, o ajudou a levantar o jogo. Ele afirmou que sentiu o apoio vindo das arquibancadas, embora aparentemente também havia muita gente do lado do francês. Afinal, não se pode negar que Monfils tem estilo. E um lindo jeito de se jogar tênis. Exigiu o máximo de seu adversário.

Justamente por todo esse trabalho dado por Monfils, Roger Federer deixou claro que este US Open pode ser o seu 18. troféu de Grand Slam. Não se pode esquecer que terá nas semifinais um grande sacador e um tenista em boa fase, como Marin Cilic.

Há ainda detalhes que devem conter a euforia dos inúmeros fãs de Federer. Tanto na rodada das semifinais, como na da final, não há sessão noturna. Até agora, o suíço praticamente só jogou à noite. Na partida em que deveria enfrentar o calor do alto verão nova-iorquino, choveu e sua partida caiu para o anoitecer.

É preciso lembrar também que do outro lado da chave ainda está o número um do mundo, Novak Djokovic, que no super saturday cruza com o brilhante Kei Nishikori.

Um outro detalhe para apimentar ainda mais a rivalidade é que se Federer ganhar o US Open roubará de Rafael Nadal a vice-liderança do ranking. Não acredito que o suíço esteja pensando nisso. Mas sim, e apenas, no 18.o Slam.


Comentários
  1. Marquinhos

    Chiquinho,

    Federer venceu quase 20 pontos a mais que Monfis no jogo e mereceu a vitória. Tenho certeza que a maioria pensou que Roger iria abaixar a cabeça e leva um 3 x 0, mas reagiu e mostrou que está querendo muito o título, e ele virá. Federer terá um jogo didicilimo na semi final, mas Novak também terá. E sinceramente, Federer não está nem ai para Nadal. Quem é o Espanhol perto do gênio suíço?

    Responder
  2. Fred

    Eu não tenho dúvida de q FEDERER é o maior jogador da história do Tênis.
    É uma façanha q aos 33, já veterano, ele consiga enfrentar os TOPs do Tênis em altíssimo nível.
    Não duvido de q vença este US Open — lembrando q Wimbledon escapou-lhe por pouco —, dele pode-se esperar tudo.

    Responder
  3. hugo leonardo

    Olá, Chiquinho

    A quadra de Nova de York este ano está mais rápida, então jogar durante o dia pode ser uma vantagem para o Federer?

    Abraços,

    Hugo Leonardo

    Responder
  4. Luiz Henrique

    Pois é, caro Chiquinho, foi um jogo eletrizante com Monfils. Creio que Federer consegue passar por Cilic mas, em uma eventual final contra Djokovic, penso que as chances são mínimas. Mas Roger é Roger, apesar dos 33 anos….

    Responder
  5. Marco

    Nossa, quanta gente mordendo a língua, ou o teclado, hehehehe…, deixo aqui um elogio ao seu post Chiquinho, um dos poucos que tem lucidez ao comentar, ao contrário dos que comentam seus posts, já dando como certo o 18º título de GS do fedeco, só um conselho a este povo, não comemorem antes, quem morre de véspera é peru.

    Responder
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Comentário

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>