TenisBrasil - Tenis.Com Chiquinho
‘Go Roger’
Por Chiquinho Leite Moreira
janeiro 20, 2014 às 1:38 pm

Um cartaz simples nas arquibancadas da Rod Laver Arena, dizendo “Go Roger”, traduz fielmente o atual momento de Federer. Aos 32 anos, pai de família, desacorçoado com uma frustrante campanha em 2013, o recordista de títulos de Grand Slams precisava mesmo de incentivo e motivação.

Sabendo disso, Roger Federer traçou seu plano. Como sempre, não fez alardes. Realizou uma dura e longa pré-temporada. Abriu mão das exibições de fim de ano. Contratou um nome de peso para estar ao seu lado, como o sueco Stefan Edberg e investiu no condicionamento físico. Está esperto e ágil em quadra.

Antes de qualquer euforia é preciso ter consciência de que não foi sem motivos que a melhor atuação de Roger Federer no Aberto da Austrália deste ano veio justamente na partida diante de Jo-Wilfried Tsonga. Além do desejo de vingança, pela derrota em três sets em Roland Garros do ano passado, o jogo aconteceu em condições favoráveis ao suíço: à noite com temperatura agradável.

O próprio Federer reconheceu isso na boa entrevista a Jim Courier ao final do jogo, acrescentando que jogou na Austrália em diversas situações, inclusive com o teto fechado, que deve ser sua preferência. E depois destacou também que gosta de desafios, de jogar contra os melhores do mundo. Por isso, ainda está em quadra com sonho de aumentar a sua já enorme coleção de troféus.

Seu próximo desafio é grande. Enfrenta Andy Murray, que cedeu o primeiro set do torneio na última rodada. Para o suíço, o ideal que o encontro se realizasse novamente em condições semelhantes a que teve diante de Tsonga. Afinal, torcida Roger já tem.

 


Comentários
  1. Luis Henrique

    Minha análise:

    1- O jogo de pernas e o físico de Federer estavam sensacionais. Fazia muito tempo que eu não via ele correndo assim.

    2- Federer que tem mais recursos e habilidade do que TODOS os tenistas da atualidade.

    3- O narrador da ESPN Brasil não aguentou e aplaudiu AO VIVO o lobby fantasrtico de Roger.

    4- A variação que o Suiço mostrou foi sensacional.

    5- Chupa Tsonga! Fale menos e jogue mais.

    Sobre o jogo do Nadal:

    1- O Espanhol errou voleios fáceis e dependeu muito do 1 serviço.

    2- Reclamou como uma criança da juíza.

    3- Se o Japonês tivesse um saque melhor poderia vencer um ou dois sets, ou quem sabe o jogo.

    4- A troca de bolas foi equilibrada.
    .

    Responder
    1. Richard

      Concordo, mas chego até a dizer que Federer mais recursos e habilidade do que TODOS os tenistas da HISTÓRIA.
      Ele faz de tudo na partida sem falar de como joga bonito. Ontem ele fez o Tsonga quase cair várias vezes e botou o fortão pra correr rsrsrs

      Responder
    2. Chiquinho Leite Moreira

      Também fiquei impressionado com a agilidade de pernas do Federer. Certamente sua pré-temporada foi bem feita e está dando bons resultados no aspecto físico.
      abs
      Chiquinho

      Responder
      1. Renato

        Gostaria que ele alcançasse esse nível sempre ( incluindo principalmente nadal e djo). Chiquinho você concorda que nos últimos jogos o federer não joga o que tem de melhor contra nadal ou djo? Se jogasse o que tem de melhor sempre contra nadal o histórico de confrontos seria esse atual, com essa diferença? Eis a questão.

        Responder
        1. Caio

          No tenis há outro fator extremamente relevante como peça determinante numa partida – o psicológico. E independe do fator habilidade, ao revés, pode influenciar neste, de modo a minar esta habilidade do adversário. Nesse ponto, o Nadal domina o Federer e justamente por essa razão o histórico de confronto entre ambos os jogadores não teria significativa alteração. Um abraço!

          Responder
    3. Igor Menezes

      Então tá, Rafa é uma bosta… Que Roger tenha a chance de o mostrar pessoalmente toda a sua maior categoria daqui a duas rodadas, não?? Estarei esperando ansiosamente por isso… Só espero que o suíço não trema e entregue o jogo ao escocês, porque a surra diante do espanhol já está garantida… hehe Apesar de sempre saber o que vai acontecer nesses encontros, é sempre lindo acompanhar esse espancamento e ver a cara de ameixa seca que vocês fazem tentando arrumar milhões de desculpas para o óbvio… hehe

      Responder
      1. Pedro Henrique

        Tipico brasileiro que acha que tênis é igual futebol. Volta pra favela pra assistir sua gatonet! Vc não deve nem saber como pronunciar backhand seu analfabeto!

        Responder
        1. Igor Menezes

          Entendi qual é o seu problema. Mas não me compare a você. Não faça de sua burrice algo universal… Pelo visto você não sabe conjugar verbos no modo imperativo afirmativo. Aceite meu conselho: verbos com terminação “AR” no infinito, quando você quiser fazer referência a terceira pessoa do singular (conforme indicado pelo pronome “sua” utilizado por você), conjugue o verbo da mesma forma que ele é utilizado no tempo presente simples do modo subjuntivo: “que eu volte, que tu voltes, que ele (ou que você) VOLTE, … Ou seja, “VOLTE pra sua favela” seria o correto… ou no seu caso, VOLTE pra sala de aula estudar um pouquinho mais… E não menos importante, não esqueça de utilizar vírgulas para separar vocativos, como esse que você utilizou, (vírgula), SEU ANALFABETO! Abs!!

          Responder
      2. Silvio Cesar

        Só sei que o Federer é e sempre será o melhor de todos os tempos, ninguém joga como ele e duvido que vai haver outro igual, sou torcedor do Djokovic mas eu acho que se eles (Nadal e Djoko não fossem tão mais jovens não seriam favoritos contra o Federer.

        Responder
    4. Altaisio Paim

      Luis, boa tarde! Quem não se encanta com esse monstro sagrado do tênis? Fernando Nardini, locutor da ESPN, é fã do Federer. Eu tive uma manhã memorável! Amo o tênis graças a Roger Federer.
      Um abraço.

      Responder
    5. Hendrix

      Luis Henrique…relembrando
      Nadal 22×10 Federer
      Murray 11×9 Federer
      Nadal 27 anos x Federer 32 anos
      Murray 26 anos x Federer 32 anos
      Resumo da ópera: menos, muito menos amigo….

      Responder
      1. Luis Henrique

        1- 17 Slam
        2- 6 Finals
        3- 302 semanas na liderança do ranking
        4- Venceu pelo menos 4 vezes 3 slam diferentes
        5- Maior número de fãs, torcedores e admiradores.
        6- Maior audiência.
        7- Ninguem enche estádios como Federer.

        Bom, vou para por aqui.

        Responder
        1. Thiago

          “5- Maior número de fãs, torcedores e admiradores.
          6- Maior audiência.
          7- Ninguem enche estádios como Federer.”

          Isso aqui é estatística para boi dormir…

          Responder
      2. Leo

        Que resposta tendenciosa. rs Omitiu o h2h superior contra o Djoko, que por sinal é o grande jogador do circuito pós era Federer(até 2008).
        Mais importante que confronto direto:
        – Slams 17, sendo 12 nos slams mais importantes (US e wimbledon. Nadal venceu só 4 vezes nos slams mais importantes,
        -Masters Finals:6 pro Federer, 0 pro Nadal.
        – Semanas do Federer como n°1(em cima do Nadal) 302 semanas, sendo 237 consecutivas. Nadal apenas 105 semanas, sendo 56 consecutivas.
        E ainda tem mané querendo falar de h2h! kkkkkk

        Responder
    6. Caio

      Chiquinho, bom dia!

      Acredito que Roger Federer será o vencedor do Australia Open este ano. Minha única preocupação é no tocante ao seu psicológico. Espero que ele esteja com gana de vitória para vencer este obstáculo, sobretudo em confrontos diretos com o Djokovic e o Nadal, que os vence principalmente por esta razão. Outro ponto importante é a parte física que o torna mais competitivo e abre menos espaço para os adversários. Para quem tem Peter Sampras como ídolo torce sempre para o tênis clássico. Go Federer!

      Responder
    7. Antonio Mazza

      Obrigado Federer por ser o craque que você é e nos presentear com seus shows. Acompanho o tenis desde a época do Rod Laver, vi muitos ótimos tenistas, entre os quais, na minha ordem Connors, Sampras, Borg, Laver, Becker, mais os atuais Nadal, Djoko, etc. Só tem um detalhe, VOCÊ é o melhor dos melhores.

      Responder
  2. Richard

    Chiquinho, estou muito feliz em ver Roger voltar a jogar bem, a cada ano que passa temo por sua aposentadoria, por isso vamos aproveitar ao máximo vê-lo jogar.
    Hoje pudemos ver como quando ele está bem consegue pressionar e dar poucas chances para o adversário.
    Creio que passa do Murray, pois este pode se abalar com a pressão, mas se chegar no Nadal, a coisa pega, pois Nadal parece ser inabalável… seria um jogo espetacular se Federer mantiver este nível.
    Você pode nos dar seu palpite entre Roger e Andy?

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Richard acredito que as condições de jogo serão importantes. Se Roger jogar novamente à noite e com teto fechado suas chances aumentam. Se for durante o dia, calor forte, penso que suas chances são menores. Não digo inexistente. Afinal, o Murray vem voltando de lesão e nestes casos sempre fica uma sombra de dúvida das condições reais do tenista.
      abs
      Chiquinho

      Responder
  3. Luiz Augusto

    Chiquinho, o teto não estava fechado não, estava aberto. Ele se referiu ao teto fechado (indoors) quando comentava e respondia a Courier sobre as diferentes situações e condições de quadra e jogo que teve de enfrentar até chegar as quartas, tanto é que teve de jogar indoors em sua segunda rodada devido a política de calor extremo.

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Legal… fiz confusão em noite mal dormida… Mas acredito Luiz Augusto que as chances do Federer melhoram com teto fechado. E diante de Murray o horário da partida será significativa. O que vc acha?
      abs e obrigado pelo toque
      Chiquinho

      Responder
      1. Luiz Augusto

        Eu concordo em partes contigo Chiquinho! Acho que grande parte da minha concordância advém do fato de Federer nunca ter perdido para Murray em condições indoors, se não me engano… mas creio que a partida será disputada durante a sessão noturna e outdoors.

        Apesar dos pesares, as partidas noturnas sempre acabam por serem mais lentas, ou melhor, a quadra acaba ficando mais lenta e a bolinha acaba sofrendo mais com as condições ambientes, resultando assim num jogo mais lento, com mais trocas de bola e menos winners, e isso talvez possa beneficiar o Murray até certo ponto, não acha?

        Interessante será ver como resistirá o tenista escocês em face de uma partida mais física, com um adversário exponencialmente mais forte e que possui uma “caixa de ferramentas” muito maior do que os que o mesmo vem enfrentando até então. Será um teste para seu físico e sua recuperação da cirurgia. Ultimamente esses dois tem feito partidaços, vide no próprio Australian Open 2013, nas SFs em cinco sets! Nós, amantes do tênis é que ganhamos vendo essas feras jogando em seus limites físicos, táticos, técnicos e mentais.

        Estou ansiosíssimo pra ver como vão se apresentar esses dois campeões mas, se o professor repetir ou até mesmo melhorar a performance de hoje contra o escocês, creio que dá Federer…mas, se o Murray conseguir encontrar a esquerda do suíço [e ela não estiver num daqueles dias de graça] e irritá-lo com as trocas massantes, acho que pode dar Murray. O que você acha Chiquinho?

        Responder
        1. Chiquinho Leite Moreira

          Não sei não, mas as condições de jogo à noite tendem a ser mais rápidas. Vou pesquisar novamente. abs
          Chiquinho

          Responder
  4. Mário Fagundes

    Roger Federer já está totalmente adaptado à nova raquete. Ele esteve ótimo em quase todos os fundamentos. A movimentação, que era um problema em 2013, está muito boa. Federer está rápido e calibrado. Até mesmo o backhand esteve bem durante a partida. Com lances maravilhosos, o suíço nos encheu de esperanças novamente. Será o renascimento do grande campeão? Penso que se ele passar pelo Murray, jogando como jogou diante de Tsongá, aí vai dar pra sonhar com o 18º GS, mesmo sabendo que pode encontrar Nadal na semi. Mas Federer está pensando em um dia de cada vez. Este é o caminho! E ainda acredito que surpresas possam ocorrer nas próximas rodadas. Go Federer!

    Responder
      1. Mário Fagundes

        Sim, percebi que a bola dele estava andando, achando as linhas. Até mesmo aquelas “habituais madeiradas” não apareceram.

        Responder
  5. Fernando Brack

    De fato, Federer deve ter trabalhado forte a parte física na pré-temporada.
    Sua movimentação, que foi seu ponto fraco em 2013, melhorou muito.
    Hoje o Mestre jogou o fino da bola. E olhem que o Tsonga tá em ótima forma.

    Responder
    1. Igor Menezes

      Verdade Brack, jogou muito mesmo. Sem discussão… Mas seu teste mesmo será sexta-feira… Seu maior fantasma em toda a sua carreira… E nesses encontros, nunca importou o quão bem ele vinha jogando até o dia de enfrentar seu grande amigo espanhol… Ali veremos se ele realmente tem condições de vencer um Slam novamente…

      Responder
      1. Luciana

        Cara deixa de bobeira, vamos uma partida de cada vez… Roger ainda tem que ganhar do Andy, e Rafa ainda precisa jogar contra o Dimitrov… Ninguém aqui tá discutindo uma partida entre Roger e Rafa… o assunto é o jogo do Roger contra o Tsonga, que foi incrível… Os fãs do Roger vão curtir esse resultado de hj; e os fãs do Nadal, que curtam a vitória dele sobre o Nishikori… Uma provável partida entre Roger e Rafa é assunto para depois…

        Responder
        1. Igor Menezes

          É verdade, estou um pouco precipitado… Isso acontece porque ler comentários como os do Luis Henrique já me faz querer baixar logo a arrogância da torcidinha helvética e trazê-los de volta a realidade… Mas Roger ainda precisa passar por Andy, o que não será fácil… Mas espero que passe, pois mesmo que Roger o destrua, de nada isso irá adiantar se ele sucumbir mais uma vez diante de Rafa… Mas tudo bem, aceito o seu comentário… Não tenho pressa, espero até sexta-feira pra fazer vocês voltarem pro chão… E dizer: “eu já sabia…”

          Responder
          1. Luciana

            Igor, comentários arrogantes existem dos dois lados, das duas “torcidinhas”. Eu, pessoalmente, acho uma pena…mais fazer o que né?? Acho que tudo seria bem mais fácil e saudável se houvesse maior respeito dos dois lados… Bom, não vamos discutir sobre uma coisa que nem sabemos se vai acontecer né… Abraços…e toma cuidado tá…raiva faz mal pra o fígado…

          2. Chiquinho Leite Moreira

            Luciana vc tocou num ponto importante: o respeito. Já fui orientado a selecionar os comentários e evitar os xingamentos e vulgaridades. Posso lhe assegurar que estou tendo bem mais trabalho do que gostaria.

          3. Igor Menezes

            Valeu pelo toque, Luciana! Meu fígado é muito importante pra mim… Mas não seria bem raiva, seria algo mais assim como um sentimento de “pena”… Pena desse pessoal que mais do que defender seu próprio tenista, estão na verdade é tentando defender o próprio orgulho besta de querer mostrar que estão do lado mais forte… Mas isso não se aplica a você, minha querida… Já percebi que és diferente. Ah, e só pra constar, respeito e muito a Roger, reconheço totalmente seu talento e suas grandes conquistas… Pra mim, ele é o segundo melhor tenista da história… Abraços!

          4. Joel

            Igor, não importa vitórias, vencer esse ou aquele adversário, números do tipo perdeu 20 pra esse 10 praquele, ou até mesmo alguém superá-lo em nº de slams, nada disso vai mudar a admiração pelo jogo dele, pra mim ele não precisa provar mais nada, ele foi é e será o melhor, ele joga tênis os outros querem vencer a qualquer “custo”.
            Se não tivesse Federer no circuito eu não teria aprendido jogar tênis e nem assistido na TV, inclusive quando ele parar vai perder a graça.
            Eu não torço para o Federer e sim para o esporte Tênis!

    2. Luciana

      Jogou muito mesmo… boa movimentação, sacou demais, focado o tempo todo, forte, firme, não abriu portas para o Tsonga… espero que ele mantenha essa mesma postura diante do Andy….

      Responder
  6. joao sawao ando

    espero que ele ganhe ,chiquinhio; mas me diz uma coisa que não tem nada a ver com isso;por que o feijão não disputou o qualy do australai open, como pode o melhor jogador do brasil, numero um do pais não disputar um qualy do grand slam ,que calendário e esse que esse técnico do feijão esta montando…..

    Responder
  7. Roger

    Acho que Federer passa do Murray e pega na semi-final…………….. Dimitrov, sim, acho q Nadal vai “pipocar”…. (torcendo muito pra isso)… é possível Chiquinho???

    Responder
        1. Chiquinho Leite Moreira

          Eh verdade, mas foi quase. Eh legal ver o menino jogar. Gosto de um tenis, seja lah quem estiver proporcionando o show.

          Responder
    1. Igor Menezes

      Não tenha medo, garotinho! rsrs Enfrente seus maiores problemas… Vai ficar sempre fugindo?? hsuahsua Será interessante, porque antes do jogo do Roger, Rafa já terá jogado… Como o suíço lidará com uma possível vitória do espanhol antes de seu jogo?? Espero que não seja Federer que pipoque só por causa disso… hehe Porque diferente de você, eu quero muito que Rafa coloque Roger em seu devido lugar! rs

      Responder
  8. Henrique

    Acho que boa parte do sucesso do Federer contra o Murray vai em cima do seu psicológico, que pode inclusive fritar o do britânico (ou escocês, a Rainha escolhe…) e dele não permitir que seus pontos fracos sejam explorados.
    Acho que poucas vezes (ou até nenhuma vez) vi o suíço sacar e voleiar e buscar tanto quanto hoje. Lembrou um pouco o Sampras. Em 2009, aliás, imaginava que esse seria o caminho do Federer. Só depois do Paul Annacone que ele parece ter adotado essa tática.

    Responder
  9. Sônia

    Chiquinho estou super feliz com o desempenho do lindinho. Pra mim ele não precisa provar mais nada pois só vê-lo em quadra jogando já me basta. Caramba, como eu o amo, feliz demais! Go Federer! Depois de você, os outros são os outros… e só.

    Responder
  10. André Luis

    No contexto atual do tênis em alto nível o circuito precisa mais de Federer do que Federer do circuito. Os Top 4 estão tão à frente dos outros tenistas que se uma lenda dessas para o circuito fica desequilibrado e muito mais previsível.
    Quando aguardamos o chaveamento de um grande torneio ficamos no suspense para ver onde cairão Novak Djokovic, Rafael Nadal, Roger Federer e Andy Murray.

    Responder
  11. LOMEULIMA

    Dou 03 caixas de cerveja para quem do blog descobrir quem é o “fã” apaixonado do FEDERER que estava no jogo contra o TSONGA. Dica: ele escreve com frequência aqui e no blog do Dalcim. Falando sobre o suíço, é prematuro dizer que seu condicionamento físico está excepcional. O jogo teve pouco mais de 2 horas, e deu tudo certo para ele, Saques precisos, winners, poucos erros. Agora vamos ver se em um jogo conta DJOKO, NADAL e MURRAY, onde há grande probabilidade de passar de 3 horas de duração, como estarão suas condições físicas. Contra MURRAY, talvez não seja um jogo longo, devido a inatividade do Britânico que vem de cirurgia. Agora contra o espanhol ou contra o sérvio, ai pode esperar que serão longas 3 a 4 horas. Chiquinho, você acredita que o NADAL com o problema da bolhas na mão esquerda terá dificuldades no jogo contra o DIMITROV? Boa semana.

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Poxa difícil dizer que o Nadal possa ter problemas com o Dimitrov por conta de bolhas na mão. Se encontrar problemas, o que acho difícil, seria pelo potencial tenístico do búlgaro. Vamos aguardar.
      abs
      Chiquinho

      Responder
  12. Fernando Brack

    Eis que chega o grande momento do Wawrinka. Que partidaço ele fez hoje contra Djoko.
    Aliás, os 2 fizeram grande partida, mas ele manteve o foco e sacou bem o tempo todo.
    Por incrível que pareça, faltou frieza ao sérvio no último game. Errou 2 bolas facílimas.

    Responder
  13. Fernando Brack

    Voltando a falar de Federer, obviamente a saída do Djoko pode lhe ser favorável.
    Diminui um tantinho a montanha que ele teria que escalar rumo ao título, mesmo que o Wawrinka jogando como jogou hoje possa ser um adversário complicadíssimo. Mas é o Wawrinka, né.

    Responder
    1. Mário Fagundes

      Brack, acho que entre Federer, Nadal e Murray, quem está vibrando com a eliminação de Nole é mesmo o “espanhol-queniano”, como bem definiu o Lógico, em algum lugar. Mas é claro que para Federer o caminho para o título ficou mais curto. Vamos dia-a-dia, jogo-a-jogo! O torneio sem Serena ficou mais bacana, em minha opinião. Além de Bouchard e Stan, quem sabe outras ótimas surpresas não virão por aí?

      Responder
      1. Fernando Brack

        Mário, a melhor de todas seria o Dimitrov. Temos que continuar a secar Nadal.
        Pensar que no lugar da Serena temos uma teenager, uma boa e bela teenager.
        Abs

        Responder
    2. Igor Menezes

      Desculpa se estou sendo chato novamente, mas tá cheirando cada vez mais forte o 14º título do ogro… O maior problema de Roger sempre foi, estivesse o suíço jogando barbaridades ou não, passar por Rafael Nadal… Em 5 sets então?? Rafa não entrega nada… Luta muito em todos os pontos…

      Responder
      1. Fernando Brack

        Realmente, Igor, este é o cheiro que mais se sente mesmo.
        Se antes do torneio Nadal e Djoko eram os favoritos disparados, a saída do sérvio abriu a possibilidade de mais um Slam do ogro antes do que de qualquer outro.
        Federer pode estar jogando o que quiser, mas infelizmente diante do Nadal ele afina. Sou desses que gostariam que eles nunca mais se enfrentassem.
        Mas torcida é torcida, não é? E os 2 ainda tem jogos antes de novo Fedal.
        Abs

        Responder
  14. elcio jorge

    Chiquinho, bom dia!

    Terá o Wawrinka exorcizado a sombra do Federer? E o que falar do Ferrer, quer dizer então que quando a garra sucumbe ao melhor momento do adversário, o negócio é distribuir “afagos” e “pedir licença tão sutilmente”?

    Responder
  15. Fernando Brack

    Essa derrota nas 4ªs do AO vai pesar muito nas pretensões do Djoko em recuperar o #1.
    Se tudo der certo para ele daqui em diante, só lá pelo USO, e mesmo assim se vencer.

    Responder
    1. Maurício Luís

      Fernando, concordo plenamente. A coisa degringolou de ves pro sérvio, Terá que descartar um caminhão de pontos por conta do título do ano passado. E ainda por cima, “Nada é tão ruim que não possa ficar pior”: se Nadal puser a mão na taça, Djoko vai ter que olhar para o número 1 de binóculo.
      Mas muita água ainda tem a passar por debaixo da ponte. Se a Sharapova não tiver dado uma “canseira” no amado Dimitrov, quem sabe ele não arranja uma força extra pra enfrentar o touro miúra?

      Responder
    1. Fernando Brack

      Bruno, aconteceu ontem e hoje de novo. O Dalcim disse para alguém que reclamou que seria devido ao grande número de acessos, mas não acho que seja isso, pois o tempo que o blog fica inacessível é muito longo.
      Deve ser algum problema técnico. Também não dá pra entrar no blog da Sheila.

      Responder
      1. Leo

        Realmente há algum problema tecnico.
        Até concordo que uma vitória boa do Federer contra o Tsonga e derrota do Nole aumentem os acessos por informações, mas não parece ser por isso.

        Responder
  16. Erik

    Gente, não há como se ter como séria esta ridicularização de um ou outro tenista, os dois (Nadal e Federer) são excepcionais em seus estilos. O Federer é sim o maior de todos os tempos, mas o Nadal é grandíssimo em seu estilo e especialmente no saibro. Temos que torcer para o Federer voltar a ser grande, para voltarmos a assistir aqueles jogos excepcionais entre eles. Mas, eu pergunto, que graça teria a carreira do Federer sem o Nadal? Ele ganharia tudo sem adversário por uma década, o que seria entediante, como de fato foi até o surgimento do Touro. Pensem como seria brilhante se os 4 de ferro voltassem a se digladiar como foi nos últimos anos, não seria eletrizante? Torçamos para o Nadal e o Djoko continuarem o ritmo dos dois últimos anos, mas que o Federer retorne a seu grande tênis e o Murray também, pois só assim vai ser estimulante e gratificante ver todas estas batalhas campais de novo. Estou errado?

    Responder
  17. Renato Veneziano Toniol

    Senhor Igor Menezes, é lamentável a sua atitude com xingamentos. A sua postura se adequa mais as tomadas por torcedores de futebol. Os seus comentário aqui no blog em nada estão acrescentando. Sou torcedor do Federer, e nem por isso vou vir aqui denegrir o Nadal, ou cantar vitórias antecipadas, mesmo que seja em jogos diante dos grandes fregueses do Fedex. Essa historinha que você fala ai, do tipo, que se o Nadal enfrentar o Federer, todos já sabem o resultado, não é bem por ai. E se o Federer passa pelo Murray e depois bate o Nadal? Aonde você vai se esconder? E melhor, e se o Nadal perde para o Dimitrov? Se acha impossível que isso aconteça, muitos também achavam impossível o Djokovic perder para o Wawrinka, e vejam o que aconteceu. Não estou aqui querendo criar briga contigo, primeiro porque sequer lhe conheço, mas por o tênis ser um esporte diferenciado, os amantes deste esporte também devem ter uma mentalidade diferenciada. Abraços.

    Responder
    1. elcio jorge

      Infelizmente caro Renato, existem pessoas que incapazes de estabelecer um debate em nível civilizado, apenas e tão somente podem usar daquilo que desenvolveram ao longo do tempo, distribuir desaforos, xingamentos, grosserias e acima de tudo tentar transferir frustrações e impotência para com interlocutores que tenham a ousadia de discordar de suas máximas. Ao longo do tempo tenho aprendido que este tipo de pessoa, que como este sr. Igor são inúmeros, na mórbida ânsia de se fazer notar não foram agraciados com um mínimo de bom senso, e pior ainda, nada aprenderam e desenvolveram para justificar suas presenças no convívio social.

      Responder
    2. Igor Menezes

      Renato, gostaria que você selecionasse um comentário em que eu tivesse distribuído ofensas e xingamentos a qualquer dos visitantes deste blog… Aí poderia dar razão a seu comentário… Acontece que sou vítima de muitos aqui, pois represento uma torcida de minorias aqui no blog. E vocês, tem sido totalmente parciais. Pois o rapaz que eu imagino que vocês acreditam que eu tenha ofendido, ele me ofendeu primeiro. Apenas lhe devolvi, inclusive, o mesmo adjetivo. E quanto ao Federer, não gosto dele mesmo. E daí?? Se eu quiser falar o que quiser dele, desde que não o xingue e nem faça ofensas a sua pessoa fora das quadras, tenho o meu direito, não é mesmo?? Agora se isso incomoda vocês, não acham que eu também fico indignado de tudo que eu leio aqui a respeito do tenista que eu mais admiro, que inclusive, são críticas e xingamentos muito mais pesados do que os comentários que eu faço… Que o digam Marquinhos, Lógico, Sérgio Ribeiro, Carlos Reis e outros torcedores do suíço aqui nos blogs do UOL… Mas o gozado é que eles não são recriminados… Ainda são tidos como engraçados, e eu como o idiota… Engraçado, não?! No mínimo incoerente… Então, pessoas como você, e isso serve para o Elcio aí embaixo também, deveriam ter a decência de respeitarem aqueles que pensam o contrário. Até acho que Roger tem o jogo plasticamente mais bonito… que realmente tem muita classe. Concordo, mas isso não é o suficiente pra definir quem é o melhor… Não acho que um cara que apanha igual a um juvenil para seu maior rival mereça a alcunha de “melhor da história”… Não o reconheço. E ponto final. E não é você que vai mudar o meu modo de enxergar isso. E não acho que o H2H em si seja tão importante assim. O que é importante, por trás desse número, é que até hoje, depois de mais de 9 anos de rivalidade, ele ainda não conseguiu achar um jogo que lhe permita enfrentar seu maior adversário de igual pra igual… E é por isso, e não pelos números, que eu te digo que o suíço será derrotado caso se enfrentem na sexta-feira… Simples assim. O que não deveria ser muito difícil para alguém que pretenda ser o “GOAT”… Não era para Jordan… não era para Pelé… não era para Senna… Agora com respeito a minha “lamentável” atitude com xingamentos, eu exijo que você me prove aonde eu fiz isso, que não fosse em resposta a algum “folgado” que me atingiu primeiro. Se não são capazes de serem justos, por favor, deixem de hipocrisia.

      Responder
      1. Luis Henrique

        Do jeito que você escreveu parece que Roger nunca venceu Nadal. Você se esquece que Roger já atropelou Nadal. Ex: Finals 2011 com direito a pneu em menos de 1 hora de jogo. Abs!

        Responder
      2. Henrique Farinha

        Igor, o problema é postura. Vc não é o único a achar que tênis é futebol e que vale o duelo de torcidas. Por um lado, foi bom surgirem tenistas excepcionais como Federer, Nadal e Djokovic simultaneamente, enfrentando-se de igual para igual por um bom tempo, pois assim gente que não acompanhava antes o esporte com mais profundidade passou a fazê-lo. O problema é que muitos passaram a encarar as discussões técnicas ou preferências como um Gre-Nal, descarregando todo o fanatismo e frustrações nos blogs. E aí não dá, porque passa-se para o desrespeito e a briga. Ninguém é obrigado a concordar com a opinião de quem quer que seja, mas é, sim, obrigado a respeitá-la. Discordar, replicar e expor ideias é ótimo, ver as enormes discussões inúteis e trocas de ofensas, não. Deu uma olhada no tamanho dos seus comentários e de alguns outros? E, pior, quantos em sequência… Isso tira o espaço de quem quer interagir mais com o blogueiro, de quem quer somente palpitar, interagir numa boa, uma vez que empurra os outros comentários. Se não der para ser sintético, que ao menos seja respeitoso…

        Responder
  18. Sergio Boca

    Chiquinho, vc está um pouco atrasado em relação aos outros blogs. Quando vai comentar o jogo do Djokovic x Wawrinka? Queremos saber a sua opinião.

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Sergio hj não vai dar. Estou pra lá de ocupado. Mas vou deixar uma frase que seria o lead do post… Para quem passou a ser treinado pelo Boris Becker perder o jogo num saque e voleio é uma grande ironia.
      Pretendia analisar esta situação e pedi a alguns colegas informações adicionais em Melbourne. Todos foram muito gentis, mas ficaram de falar comigo depois. Afinal já era bem tarde da noite na Austrália quando terminaram de escrever após o jogo e as coletivas. abs

      Responder
  19. Bruno Guedes

    Chiquinho, ninguem ta comentando, mas eu acho que aquele buraco na mao do Nadal ,pra prejudica-lo contra o Dimitrov. No jogo com o Japa ja tava um Buraco, nao sei nao, mas acho que vai ter problemas.
    Aquilo nao cura com 1 dia, ainda mais sem poder tomar certos remedios.
    O que voce acha?

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Bruno busquei imagens do treinamento do Nadal. Coloquei um slow e tentei focar na sua mão. Bem, pelo menos, pelas imagens que observei não parece que o problema está atrapalhando o jogo de Nadal. Mas, sinceramente, não tenho a informação por agora. Na madrugada vou mandar e mail para alguns colegas em Melbourne para apurar, mas já estaremos no horário do jogo. Enfim, vou checar…

      Responder
    2. Leo

      Já percebeu que em todo torneio, ele já tem uma desculpa programada? Joelho, picada de abelha, corte na mão, cueca larga e etc…
      Vc ainda acredita no que ele diz?

      Responder
  20. Mariana

    Chiquinho o seu blog é muito bom e permite a todos discutir esse lindo esporte. Mas realmente, concordo que é importante filtrar as mensagens, pois pessoas como esse Igor estragam o que é mais bonito neste esporte: a educação. Aplaudir pontos do jogador que você não esta torcendo simplesmente pq foi um ponto inexplicável, apreciar cada partida, cultivar a rivalidade de maneira saudável, dentre outros pontos. Lamentável. Realmente, esse esta acompanhando o esporte errado, deveria assistir futebol…faz mais o estilo dele.

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Mariana concordo com vc. Acho que acima de tudo deveria haver respeito. Quem conhece tênis não aplaude dupla falta. Tenho me empenhado para filtrar os comentários deste espaço. Sempre falo que não temos o propósito de sermos populares. Apenas um lugar para dividir experiência e boas histórias de quem gosta e aprecia o bom tênis. Obrigado pela sua mensagem, mas como já escrevi, certa vez, neste espaço tenho mais de um emprego e as vezes passa algum comentário que não acrescenta absolutamente nada a este espaço. Abs Chiquinho

      Responder
  21. Antonio Roberto

    Depois da época de Connors, Borg, Lendl, o que se viu foi muita raquetada, com apelos de saques violentos. Hoje, o único que joga o tênis clássico é o Federer. Quando se aposentar, perderá a graça assistir tênis.

    Responder
  22. Renato Veneziano Toniol

    Bom, Igor, respeito a sua opinião, mas o Federer já provou que pode muito bem vencer o Nadal…Vale lembrar a categórica vitória no Finals de 2011, entre outras. Não vou entrar no mérito de quem é o melhor da história, pois isso não vem ao caso. Você tem o direito de não gostar do Federer, mas subestimá-lo da maneira como está subestimando, não sei não… de repente as coisas mudam. Agora o Federer acabou de despachar o Murray, e não faço ideia do que irá acontecer na semifinal, mas eu jamais subestimaria Roger Federer. Tenho convicção de que tudo pode acontecer neste jogo.
    Sem mais.

    Responder
  23. eliel

    bom dia.
    Continue com teu ótimos comentários.
    Viu, o blog do Dalcim esta dando erro. Não esta abrindo, se tu poder avisar o responsavel.

    Obrigado!!!

    Responder
  24. Igor Menezes

    E Rafa continua mexendo com as emoções da rapaziada na Austrália… hehe Fez Federer chorar igual menina em 2009, e agora faz Dimitrov abrir o berreiro também… kkkkk Nadal é muito cruel… hahaha Tenho pena de Roger na sexta-feira… rsrs

    Responder
    1. Luciana

      Igor, na boa, eu respeito a sua opinião. Respeito mesmo, não gostar do Roger é um direito seu, tranquilo…normal…sem problemas… Mais demonstrar um pouco de respeito e maturidade seria muito bom. Com esse tipo de comentário vc parece aquelas crianças mimadas que ficam discutindo com os coleguinhas do jardim de infância para saber quem tem o melhor brinquedo. E nem adianta dizer que só estou falando isso por que sou fã do Roger, pois eu tb não gosto nada de ver alguns fãs do Roger desrespeitando o Rafa. Aliás é isso que eu penso dessa briguinha completamente sem futuro e que não acrescenta nada ao esporte.. Abraços…

      Responder
  25. Leo

    Que Edberg coloque juízo no Federer e ele faça um jogo digno da sua grandeza na semi-final.
    E se os deuses do tenis existem mesmo, está na hora de mostrar seu poder e levar os dos suiços pras finais, para tentar amenizar as atrocidades que nosso amado esporte tenis tem vivido nos ultimos anos.

    Responder
  26. Mário Fagundes

    As lágrimas derramadas pelo Dimitrov certamente terão um grande peso positivo na carreira do búlgaro. Mais alguns ajustes em seu jogo e amadurecimento nas partes física e mental e ele estará pronto para brigar de igual para igual com qualquer tenista do Top 10. Dimitrov, Nishikori e Raonic darão muito trabalho neste ano. Hoje, Nadal venceu na marra, da mesma forma como aconteceu contra Nishikori. E faz tempos que o “espanhol-queniano” vem vencendo muitos jogos nos detalhes, contando com a sorte, com muito sofrimento. O que isso quer dizer? A meu ver, falta pouco para a nova geração desabrochar de vez e passar a vencer os grandes torneios, desbancando Nadal. Esse dia está chegando… É inconcebível ver, toda aquela correria, longas trocas de bola e, no fim do ponto, o adversário esgotado e Nadal totalmente inteiro, sem demonstrar o menor esgotamento físico. Senhores, como isso é possível? Por mais que eu me esforce, não consigo aceitar com bons olhos essa superioridade física. É difícil encontrar uma forma de gostar das atuações de Nadal. Como joga feio esse cara! Em algumas oportunidades nas longas trocações, ele chega um pouco atrasado, bate na bola meio desajeitado e, ainda assim, coloca a bolinha em jogo. E chega a ser irritante aquela comemoração desrespeitosa, com o claro objetivo de intimidar o adversário. Isso cheira à deslealdade. Do outro lado, Federer venceu sem ter repetido o espetáculo que deu contra Tsongá, mas confirmou que está de volta. Agora mais um FeDal para a história. E Federer provou que pode derrotar o “espanhol-queniano”, caso o jogo não chegue ao quinto set. Penso que, desta vez, teremos realmente uma disputa honrosa, digna dos históricos jogos entre os dois. Como aquela exibição maravilhosa diante de Tsongá não apareceu contra Murray, quem sabe não acontece na sexta-feira? E mesmo que a vitória não venha, estou contente pelo torneio que Federer tem feito. Sim, ele ainda tem muito tênis, muito a encantar, troféus a conquistar. Go, Federer!

    Responder
    1. Leonardo

      Realmente. Ele não cansa. Pode jogar 3 dias seguidos partidas de 5h e não estará cansado. é muito estranho. Fora da realidade. Por isso seu nome esta sempre especulado com alguma trapaça.

      Responder
  27. Sergio Ribeiro

    Nao dava para repetir a Aula em Tsonga, devido a ENORME categoria de Andy Murray com suas incríveis devoluções . Mesmo assim quase 60 Winners , com mais de 40 subidas a rede. Bela atuação do Baby mais o Sênior esta jogando melhor. Rafa Nadal já me aparece com bolhas( pelo menos nao e’ o joelho ) , comparado as dores nas Costas do Suíço em 13, e’ fichinha.Se estiver feliz nas paralelas de Back exatamente no Backhand do Espanhol, Federer pode driblar o Favoritismo da Rafa Nadal.ABS!

    Responder
  28. Paulo Delphino

    Eu acho que a devolução de saque do Federer tá muito afiada e esta fazendo com que ele tenha chance de jogar mais pontos e vence-los.

    Responder
  29. Erik

    Chiquinho, fale alguma coisa antes do jogo do Nadal x Federer, a bola está rápida, o jogo será à noite, o Nadal está com a mão detonada e o Federer adquirindo confiança. Tudo isso é suficiente para o Professor bater o Touro em 5 sets depois de anos?

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Eric há muita coisa envolvida nesta partida. Em termos teóricos vc tem razão. Jogar a noite pode ser bom para Federer. Mas não há dúvidas de que o Nadal sabe tirar o melhor das condições em quadra. Vamos aguardar um pouco mais e curtir o espetáculo.
      abs
      Chiquinho

      Responder
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Comentário

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>