TenisBrasil - Tenis.Com Chiquinho
Federer aposta num Slam em 2014. Alguém duvida?
Por Chiquinho Leite Moreira
dezembro 5, 2013 às 6:25 pm

Apesar da certa dúvida de alguns, como até mesmo Novak Djokovic, Roger Federer está focado na conquista de mais um título de Grand Slam em 2014. Os olhares desconfiados não assustam, nem perturbam o tenista suíço. Fontes seguras informam que o final desta temporada deu um novo fôlego ao recordista de troféus de Slams.

Para alcançar seu objetivo, Federer teve de adequar sua rotina ao seu tempo. Depois dos 30 percebeu que não dá para estar em todos os cantos e seguir em forma. Abriu mão das tradicionais e rentáveis exibições no ‘offseason’ e parou em Dubai. Os Emirados Árabes têm lá seus costumes, mas reunem condições favoráveis a necessária concentração de uma boa pré-temporada.

Na tranquilidade e no seu jeito, Federer resolveu retomar os testes com uma raquete maior. Está treinando com uma de cabeça de 98 polegadas, contra a de 90 que se acostumou a usar e obteve tanto sucesso. O primeiro teste com o novo equipamento esteve prejudicado por uma lesão. Pouco se fala de problemas físicos dele, mas uma contusão nas costas tirou de Federer suas melhores condições.Não se tratava de um bom momento para experimentar mudanças. Agora a situação é outra.

O estilo Federer também pede compreensões. Rompeu com Paul Annacone, depois do US Open e confessou estar contente com seu atual time. Não será surpresa se seguir sem técnico na temporada de 2014.

Antes de pensar em ‘pendurar a raquete’ Federer teve momentos de reflexões e, por isso, garante que não se trata de um sonho seguir em quadra. Para ele, mesmo fora de sua melhor condição, conquistou resultados importantes. Venceu vários adversário entre os dez do ranking e acredita que pode ir bem mais longe, se estiver bem preparado.

Não há como duvidar de Roger Federer. O primeiro Grand Slam do ano, o Aberto da Austrália, em quadras rápidas e vários jogos podendo ser disputados em teto fechado darão ao suíço condições ideais para mostrar o seu ainda genial tênis.


Comentários
  1. Sergio Ribeiro

    Olha Chiquinho, além das Vitorias sobre os Top 10, ele terminou a Temporada sendo o que mais deu trabalho a meu ver, a Novak no FINALs. Jogou uma grande partida contra Rafa Nadal em Cincinatti . Já tem bastante experiência para saber aonde precisa melhorar.A troca de Equipamento nada e’ mais do que um sinal. Brigar pelo Topo aos 32, já nao da mais. Mais bem prepara fisicamente para 5 Sets, pode aprontar até na Austrália. Algo me diz que o Suíço vai pular o Saibro.ABS!

    Responder
  2. lina

    Não duvido e aposto que ele vai surpreender muita gente. Não subestime uma lenda. Esse ano apesar de não ter sido dos melhores, ele ganhou mais de 4.000 pontos nos torneios que ele jogou, então não foi tão ruim assim. 2014 será muito melhor, eu acredito!!!!

    Responder
  3. Igor Menezes

    Não só duvido, como cubro qualquer aposta no aposentado… Lembrando que na Austrália, que é um piso duro mais lento, é onde há distância entre Novak e Roger é maior do que em outros Slams… vide semifinais de 2008 e 2011… Fora que pra ele ter qualquer chance em qualquer Slam, precisa pedir a Papai do Céu pra que seu algoz espanhol seja derrubado antes por alguém… Porque caso se enfrentem, todo mundo já está cansado de saber o que vai acontecer…

    Responder
    1. Marquinhos

      Tipo comentário de paraquedista que não sabe o que diz. Levar disse que é possível e não é um desconhecido que vai contrária-lo.

      Responder
      1. Igor Menezes

        Pois é… não devo saber o que digo. Não tem problema… espero o AO terminar pra gente conversar e eu ter o prazer de te jogar na cara que eu tinha razão… Por eu ser um desconhecido, posso me abster de politicagem, Laver e outros, não…

        Responder
      1. Igor Menezes

        kkkkkk Devo estar sem moral mesmo… Pra ser zoado pela mina mais fresca do sofazismo tenístico… Tu é boyola e está doido pra achar outro igual a ti, neh parceiro… hsauhuashuasuas Não sou chegado nessas coisas não, mas posso fazer sua rosquinha se o preço for bom, seu boyolão!!! kkkkkkkkkkkkkk

        Responder
  4. Mario Cesar Rodrigues

    Chiquinho..claro que Federer é um dos melhores jogadores que já pisou em uma quadra,,,poxa mas dai a imaginar que vá ter um 2014 brilhante poxa…..ai é demais…os caras os tops estão babando….Federer este ano ganhou na bacia das almas em Halle um ATP 250 contra o Russo…sinceramente se tiver bem em todos quesitos não passa de uma quarta de final em GS..ele pode até ganhar um torneio Master mil..mas tem que escolher a dedo para ver se Rafa,Nole,Andy não esteja..vamos deixar de ser sonhadores é uma realidade!

    Responder
    1. Sergio Ribeiro

      MC muda o Disco. Você a três anos repete o mesmo papo, e quando Federer retomou o Posto ano passado, você sumiu. Esse medo que você e o Adolecente teem de Novak, fazem que se exponham ao ridículo ao falar do Craque.rsrsrs Abs!

      Responder
      1. Mario Cesar Rodrigues

        Meu caro porque diz isto..falo o que acho..e quanto ao que você acha pouco me interessa..para mim é o que falei e pronto.

        Responder
          1. Mario Cesar Rodrigues

            Poxa Sérgio..este ai o Marquinhos nem respondo mas você tem bom senso..e posso estar enganado e tomara q esteja..mas a hora do Federer chegou..e falo isto sério!ele vai continuar jogando bonito e tal mas ganhar torneio mesmo super difícil.!valeu!

    2. André Martins

      Meu amigo no auge de Roger o Nadal só conseguia jogar no saibro o que aconteceu foi um desencontro de eras. Apesar de Nadal ser o mais brilhantes de todos os coadjuvantes.

      Responder
  5. Allan Fonseca

    Parabéns, Chiquinho! Coluna lúcida e à altura deste grande jogador que é o Federer, que impressiona ao se manter no páreo contra jogadores 5, 6 anos mais novos que ele, e praticando um tênis inviável no circuito de hoje, extremamente técnico. O esporte modificou-se muito de 10 anos para cá, e o suíço é, digamos assim, o último dos moicanos. Quando ele se retirar, sobrará o confronto de físicos, as intermináveis correrias e trocas de bola, que devem ser valorizadas, mas identificadas como uma regressão da técnica.

    Interessante é que, lendo a sua redação, procurei sobre o último ano da carreira de Sampras. Encontrei um artigo de abril de 2002, quando o americano perdeu um jogo na grama para Corretja pela Davis (site da Folha, matéria de Régis Andaku, 10/04/2002). Um jornalista insinuou na coletiva que a carreira dele estava acabada. Cinco meses depois, Sampras se retiraria com mais um US Open e o mágico número de 14 Slams. Infelizmente, é assim mesmo. Esquece-se muito rápido das façanhas dos grandes. Há um prazer estranho em querer diminuir suas proezas. Sorte nossa que você, como perspicaz jornalista que é (além de profundo conhecedor do tênis), exalta os feitos de quem merece, seja do Federer, seja do Nadal e do Djokovic, que passarão pela mesma pressão em alguns anos.

    Um abraço e obrigado pela atenção!

    Responder
    1. Henrique Farinha

      Allan, perfeito o seu comentário. O problema é que as pessoas ao comentarem são geralmente guiadas por sentimentos como inveja, fanatismo, preferências etc., e pouquíssimos fazem o que vc fez, ou seja, tentar avaliar a questão de modo mais técnico, com isenção e considerando a história como aspecto relevante. É muito mais difícil para Federer retomar o posto de #1 porque já esteve lá por muito tempo, tem mais de 30 anos, duas filhas, outros interesses e algumas contusões recorrentes. São eventuais barreiras para disputar o topo, mas isso não significa que seja impossível, já que Agassi retomou o #1 aos 33 anos, quando ninguém imaginava um ano antes que isso pudesse ocorrer. E também nada impede Federer de buscar um GS ou até mais, muito pelo contrário. Tudo dependerá de como ele conseguirá se preparar no próximo ano. Pelo visto, está bem interessado em pelo menos estar competitivo e até retomou o esquema de pré-temporada de 2012, quando retomou o #1. Vamos ver. Abs!

      Responder
    2. Marcos

      Allan Fonseca, gostei das suas colocações sábias, e ponderadas. Isso sim é discussão de alto nível. Grande abraço a vc, e ao Chiquinho pela matéria.

      Responder
  6. Marquinhos

    Federer pode vencer tanto Wimbledon quanto o U.S Open se jogar 70% do que sabe. Se Roger não vencer nenhum slam ano que vem é bem provável que encerre a carreira.

    Responder
        1. Igor Menezes

          Tamos juntos, Marquinhos!! Te apoio nessa!!! Se depender de mim, ele encerra a carreira só em 2020!!!! kkkkkkkkkkkkkkkk Será ótimo!!!! suahsuahsuahsuashuas

          Responder
  7. Thiago

    Eu também não acredito. Hoje não dá para pensar que Federer consiga tal feito, simplesmente por que com o passar do tempo, a tendência é diminuir a intensidade. Não acho que ele tenha condições de enfrentar Djoko e Nadal de igual para igual (pode num momento, complicar, mas se impor e vencer em 3, 5 sets, pouco acredito). Acho pouco provável Federer repetir o “canto do cisne” de Sampras em 2002, primeiro pela viés de queda de sua carreira (física e técnica) e segundo pelo estilo de jogo – Sampras possuía um estilo muito mais agressivo do que Federer (que insiste em ficar trocando bolinha no fundo – quando muda só dá madeirada) , o que o permitia encurtar os pontos e consequentemente as partidas.

    Responder
    1. Sergio Ribeiro

      Incrível amigo. Como nao pesquisam antes de tecer comentários que nao condizem com os Fatos. Pete vinha de duas derrotas sofridas no USOPEN ( Safin e Hewitt ), saiu do TOP 10 e ficou ano e meio, sem vencer um Único Torneio. Seu Saque e Voleio, já nao fazia o mesmo estrago. Quando perdeu no quintal de casa ( Wimbledon 2001), para um jovem de 20 anos ( Federer ) perdeu uma imensa invencibilidade na Grama. Um quadro bem mais sombrio que o do Suíço. Recontratou Annacone , e venceu seu Ultimo Salan e ÚNICO Torneio em 2012, se aposentando. Nada a ver com o jogador que aplicou um 6 x 2 em Novak, no FINALS 2013. Abs!

      Responder
      1. Sergio Ribeiro

        Correção : seu ultimo SLAN e Torneio em 2002. Meu Ídolo despencou para o TOP 16. Pistol Pete nao conseguiu se classificar para o FINALs 2001…Abs!

        Responder
    2. Chileno

      Tem outras questões envolvidas.
      Antes as quadras e as bolinhas eram mais rápidas. Era fácil encurtar os pontos.
      Agora, o Federer que, ao contrário do que você disse, tem um estilo semelhante ao do Sampras, embora mais moderno, tem que trabalhar 3 vezes mais os pontos.
      O Federer é um cara agressivo, joga vertical e objetivamente.
      Mas a “moda” do tênis agora, é devolver, devolver e devolver até o adversário errar.
      E tudo leva os jogadores a isso. Quadras mais lentas, bolinhas mais lentas, temporadas maiores em saibro e cimento lento, temporada curtíssima na grama, poucos torneios indoor, tratamentos e treinamentos físicos mais eficazes, etc.

      Responder
  8. Mário Fagundes

    Ainda não consigo entender o por que de tantos afirmarem que Federer está acabado. Há diversos exemplos na história esportiva mundial de atletas que brilharam após os 30 anos de idade. Mesmo depois de um 2013 em que muitos torcedores o abandonaram e decretaram sua aposentadoria, ele junta os cacos e se prepara melhor para uma nova temporada. Acredito que a maior mudança será mesmo o uso, em definitivo, da raquete maior. Além disso, vai jogar mais e terá menos pontos a defender e isso conta muito no quesito mental. Uma vez, vi em algum lugar, que o suíço só pararia de jogar após a conquista do 20º GS. Se, ao menos um vier em 2014, alguém aposta na sua retirada do circuito? Eu, não! Penso que não seja algo muito inteligente duvidar de um gênio, muito menos de alguém como o suíço. Federer é Federer!

    Responder
    1. Sergio Ribeiro

      Meu caro quando alguém sai do politicamente correto, parece que incomoda muito. Ao afirmar que melhor preparado e com seus golpes entrando pode sim vencer outro SLAN , já teve a imediata reação de Novak( o mesmo cuja mãe declarou em 2008 , Rei posto Rei Morto) : Nao depende só dele, e sim dos seus Oponentes também. Que Figura ! Rafa Nadal se classificou para 8 Finais de SLAN contra o Suíço. Este como só foi a Uma( devido a ser eliminado antes) perdeu e assim como SIR Andy nao venceu Federer em Finais. Calma garoto, você ainda esta com apenas 6 rsrsrs…Abs!

      Responder
      1. Igor Menezes

        É talvez não dependa tanto de Nole e Andy… mas de rei Nadal, sim! Com Rafa na parada, au revoir para o suíço… Espero que eles se encontrem nas quartas na Austrália… Será fantástico!!

        Responder
    2. Luciana

      Mário, eu penso que se ele vencer um Slam em 2014 vai ficar ainda mais motivado a permanecer no circuito…e me arrisco a dizer que se isso acontecer ele não se retira antes das Olimpíadas do Rio, já que ele tem declarado constantemente que gostaria muito de participar…

      Responder
  9. Luciana

    Chiquinho ótimo texto…aliás como sempre….
    Quanto ao Roger….não só acredito que ele possa vencer mais um Slam…como torço muito para que aconteça… Na minha opinião, o mais importante é que o próprio Roger acredite e se esforce para tornar possível…se preparando bem fisicamente, se mantendo motivado e focado no seu jogo com um planejamento inteligente para a sua temporada (coisas que realmente faltaram esse ano)… Roger não tem mesmo que dar ouvidos para aqueles que duvidam dele, afinal o que mais existe nesse mundo é gente para te desmotivar e te puxar para baixo… ele tem é que acreditar, se concentrar, lutar e fazer o seu trabalho para que as coisas voltem a funcionar… e tenho certeza que ele ainda vai calar a boca de muita gente por ai…

    Responder
  10. Santos

    Se alguém(Djoko) eliminar o Nadal antes, pode ser que Federer vença sim, mas hoje, pensar que o Federer pode ganhar do Nadal em melhor de 5 sets é lutar contra a realidade, é só olhar o h2h de Djoko, Nadal e Murray contra o Roger, principalmente os encontros mais recentes.

    Responder
    1. Sergio Ribeiro

      Rafa Nadal também envelhece amigo . Faz 28 este ano, e seus joelhos ninguém sabe a idade. Quando Pete Sampras, André Agassi e Roger Federer venceram seus últimos SLANS , pouco importava mais h2h. Tênis e’ momento , simples assim. Se nao o Suíço nao bateria Novak Djokovic e Andy Murray EM SEQÜÊNCIA , para levar WIMBLEDON 2012. Os Adolecentes teimam em ver de outra forma. Evidente que sempre queimarão a língua.rsrsrs…Abs!

      Responder
    2. Marquinhos

      No último slam que Roger enfrentou Novak, ele meteu um 3×1 sem dó e piedade, além de ter esmagado Murray na final de Wimbledon.

      Responder
        1. Sergio Ribeiro

          Assím como você parece ter 16.( acho muito) , o Sérvio aos 26, só foi a Final de um SLAN contra o Suíço uma vez e perdeu. Esta rindo de que ? Já sei , Federer a meia boca meteu um 6 x 2 no Sérvio e deu trabalho. . E O Espanhol além da Surra na Final, continua virgem no Finals.? E’ mesmo para shuashuaushua … Abs!

          Responder
          1. Igor Menezes

            E idade importa, meu amigo?! Se eu pareço ter 16 ou menos, você está agindo como um jovenzinho mimado de 18 ou 19 aninhos, que só olha pro próprio umbiguinho… Caramba véio, leio seus comentários há anos e é sempre a mesma coisa… Não tem bom senso, falta coerência, é parcial, fecha os olhos pra aquilo que não te interessa, fica mordidinho quando é contrariado… Cadê maturidade? Cadê a experiência? Cadê a elegância? Procure derrotar seus “adversários de comments” com fatos tenísticos apenas… Quando começa a apelar pra nomes, pra apelidos depreciativos, só demonstra que no fim das contas, você não tem a razão… Vou te mostrar como se faz: O sérvio aos 26 só enfrentou Roger em uma única final por culpa dos dois… porque apesar de Federer possuir 24 finais de Slam, Nole, mesmo seis anos mais moço, já fez 12… Penso que esse é um número bem razoável pra que pudessem ter acontecido mais finais entre os dois, não?? Além do que, quando Novak enfrentou o suíço no US Open em 2007, ele tinha 20 anos… Você não tem vergonha de cobrar que ele tivesse enfrentado Roger em Final de Slam antes disso não?? Como você pode dizer que ele não chegava, se o próprio Roger só foi disputar sua primeira final com praticamente 22 anos?? Por que ele não chegou a final diante de Novak desde 2011?? Só pra constar, vocês que exaltam o Finals… a última final importante entre os dois, foi no Finals 2012, vencida por Nole em 2×0, parceiro… Então, podemos dizer, que está 1 x 1… Quanto a Rafa, só te deixo uma tarefa: procura o nome de todos os caras que venceram a Roger em uma final e vê se você encontra o nome do espanhol em pelo menos uma delas… não deve ser muito difícil… kkkkkkkkk Abs!

        2. Marquinhos

          Não se esqueça que em 2011 foi Federer que quebrou a invencibilidade do Sérvio, em RG, com uma vitória acachapante. Vamos lembrar que em 2011 Novak fez gato e sapato de Rafael.

          Responder
          1. Igor Menezes

            Se é pra contar a história, conte ela inteira… Não fique soltanto pérolas e meia verdades por aí… Não se esqueça que Novak foi obrigado a pular das oitavas-de-final direto para as semi diante de Roger, devido ao WO de Fábio Fognini… Todo adolescente sabe o efeito que pular uma fase causa no jogo de um tenista… Ainda mais de caras como Rafa e Nole que se programam para chegar na ponta dos cascos na sexta ou na sétima partida… o italiano idiota privou o sérvio do feito mais lindo da história do tênis aberto, que seria vencer os Quatro Slams em um mesmo ano e ainda batendo Rafa numa final de RG…

          2. Marquinhos

            Contar a história inteira? Pérola? Quem disse que você é o dono da verdade? É apenas a minha opinião. Um grande campeão precisa estar preparado pre tudo. Você acha mesmo que Novak perdeu para Roger só por não ter jogado as quartas??? Uma desculpa muito esfarrapada.

            Sobre essa história de Nole tinha apenas 20 anos, Nadal era juvenil, Roger venceu Novak quando ele era juvenil……. é muita bobagem. Felizmente ou infelizmente, Roger não tem a idade próxima aos dois, nunca saberemos como seria se Novak, Nadal e Roger tivessem a mesma idade. Tem jogadores que são precoces, outros não. Isso não quer dizer que o jogador é melhor ou pior. E tem outra: Quero ver se Nadal ou Novak vencerão Slam com 32 anos jogando semi e final contra jogadores TOP-5
            e 5 ou 6 anos mais jovens.

            Na minha opinião, se Roger, Novak e Rafael tivessem a mesma idade, Federer não teria 17 slam, Rafa não teria 13 e Novak não sei. Mas com certeza o Suiço seria o lider do ranking, teria mais titulos, pois é o melhor e o que joga melhor em todos os tipos de piso no geral.

          3. Marquinhos

            Eu acho que Nole agradeceria se tivesse um w.o na semi-final contra Wawrinka no u.s open. Chegou no “bico do corvo” para o jogo contra Nadal.

          4. Igor Menezes

            Só uma correção: Federer não venceu Slams aos 32 ainda e não venceu nenhum Slam com 31 anos. No último Slam de sua carreira, ele ainda tinha 30 anos… E pra seu pesar, não existe jogador no circuito 5 ou 6 anos mais novo que Rafa (é só ver aí todos os jovens de 21 e 22 anos), talentoso o suficiente para ser capaz de lhe impedir de continuar vencedor mesmo após os 30… Tudo indica que a distorção tenística de 2004/2007 será devolvida com juros e correção monetária a partir de 2014… e os Slams divididos entre Nadal e Djokovic e algumas sobras para Murray… Nadal e Djokovic vão bater até dizer chega nesses futuros tops 5 que virão por aí… (Dimitrov?? Janowicz?? Tomic?? piada…)… Vide Serena Williams, 32 anos, dominante no circuito feminino…

          5. Marquinhos

            Está certo. Quando Federer venceu Wimbledon 2012 ele estava a apenas 1 mês de completar 31. Será que Nadal e Novak terão condições de vencer um Slam com 31, jogando semi e final contra tenistas com 6 anos a menos e top-4???
            Você não entendeu o que eu quis dizer? Federer, com 31, venceu Novak(na época tinha 25 e era o lider do ranking) nas semis e Murray(na época com 25 e 4 no ranking) na final.
            Tanto Novak quanto Murray são 6 anos mais novos que Roger e o Suiço venceu os dois com facilidade. Espero que tenha entendido.

          6. Marquinhos

            Tanto Janowicz quanto Dimitrov são jovens e podem evoluir com o passar dos anos. Técnica o Polonês e o Búlgaro tem, mais do que Nadal e Novak . Tenho certeza que MUITOS concordam comigo.

  11. Francisco Rodrigues

    Pois bem meus caros, Roger Federer é daqueles tenistas da escola clássica do tênis, com uma esquerda com uma plástica que poucos tem, dá gosto vê-lo jogar mesmo quando perde, o seu arsenal de jogadas é incrível, é diferente daqueles que ficam no fundo da quadra batendo pra e pra cá com as duas mãos, que coisa mais tosca. Aqueles que acham que Roger Federer está acabado aos 32 anos estão enganados, nos últimos tempos ele esteve mal, mas mesmo mal se mantém entre os 10. Ainda tem condição física e muita técnica para ganhar mais alguns slam, vamos aguardar 2014.

    Francisco

    Responder
  12. Luiz Fernando

    Enquanto os saudosistas comentam o passado, distante alias, nós nos preocupamos com os titulos do Rafa em 2014, q devem ser muitos. Quanto ao aposentado, torço p q ele continue por muitos anos ainda jogando, preferencialmente nas chaves do Rafa nos sorteios, assim Nadal terá menos desgaste antes das fases mais importantes. Quanto as chances do aposentado nos slams, fico c a opiniao de quem já esteve lá: http://tenisbrasil.uol.com.br/noticias/23810/McEnroe-acha-dificil-Federer-conquistar-outro-Slam/. É claro q os sabichões aqui do blog tem bem mais vivencia nesse esporte do o americano, mas quem sabe um dia ele nao alcança a projeção desses experts kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…

    Responder
    1. Sergio Ribeiro

      Evidentemente que um ex N 1 da categoria de John McEnroe , tem sempre que ser levado em conta quando opina. Até porque nao se comporta como um Fanático e vê o Esporte como um Todo. Mas para quem acompanhou a carreira do talentosíssimo Tenista, sabe que podia ter conseguido muito mais. Sua Teimosia em relação ao AOPEN ( nao aparecia para disputar) o fez ficar com menos SLANs que Todos os seus principais rivais.Sempre menosprezou GUGA. Esta longe de ser o dono da verdade. Em suas ultimas 12 partidas contra Lendl ,perdeu 11. Abs!

      Responder
    2. Mário Fagundes

      Big McEnroe merece todo o nosso respeito. Foi um grande campeão e um dos maiores tenistas de todos os tempos, sem dúvida. Obviamente, a opinião dele tem muito peso, mas é APENAS uma opinião. E assim como todos aqui, que opinam, comentam, acrescentam, duvidam, brincam, ele também pode se enganar. É só lembrar que Ivan Lendl, em 2011, não somente duvidou, mas AFIRMOU que Federer não venceria mais um GS. E o que aconteceu em 2012? Pois é… Como vemos, em se tratando de previsões, todos podem errar.

      Responder
  13. Luiz Fernando

    Um expert dos blogs de tenis, conhecido por honrar a palavra empenhada, postou q Dimitrov e Janowicz sao melhores do q Rafa e Nole no quesito “tecnica”, dizendo ainda q muitos concordam c ele. A bem da verdade, eu conheço alguns q tem a mesma opiniao: saci perere, Thor, Hulk, Loki, Aragorn, Sauron etc etc…

    Responder
  14. Marquinhos

    Laver disse:

    http://revistatenis.uol.com.br/artigo/lenda-do-tenis-rod-laver-afirma-que-federer-pode-vencer-australian-open-em-2014_11168.html
    O MAIOR DEPOIS DE FEDERER.

    Sampras disse:

    http://revistatenis.uol.com.br/artigo/se-tiver-confianca-de-volta-federer-pode-vencer-mais-majors-aposta-sampras_11066.html

    O MAIOR DEPOIS DE LAVER E FEDERER.

    Posso não ser expert em tênis, mais sei MUITO MAIS que o adolescente fanfarrão.

    Não é páreo para mim, sorry.

    Responder
  15. Anderson

    Eu sinceramente duvido. Federer é uma lenda, sem dúvida, mas essa conversa de dar a volta por cima vem sendo falado há um bom tempo. Jogou bem Cincinatti? Jogou. Jogou bem o Finals? Jogou. Ganhou? Não, perdeu para os dois maiores da atualidade, que acredito que em 2014 continuaram dominante, sendo seguidos de perto pelo Murray, com o fôlego que ganhou pela conquista de Slam, e pelo Delpo que voltou a jogar como antes de lesionar o pulso. Gostaria de acreditar, mas acho que não dá mais.

    Responder
  16. Roberto

    Jogadores para ganhar grandes torneios existem poucos: Nadal, Djokovic, Murray (as vezes) e Federer. Portanto, é possível sim, que ele possa vencer um grande torneio.

    O problema são os Slans. São torneios de 5 sets. Seu ranking atual lhe impõe bater pelo 2 dos acima citados, num torneio.

    Não o vejo mais em condições de suportar esta maratona.

    Quem melhor agiu num momento como este foi Borg. Depois fez a tolice querer voltar. O certo é parar no auge. Fica a lenda.

    Federer já teve o seu maior momento. Ganhar 17 ou 18 Slans não altera muita coisa. O que não pode ocorrer é uma nova temporada como a de 2013. Ocorrendo isso, ficará comprovado que o Suiço não se retirou na hora certa.

    Tudo é possível, mas francamente não o vejo em condições de se sobrepor ao espanhol e ao sérvio.

    Vamos aguardar!!!

    Responder
  17. VANIA

    Eu até acharia possível, mais só se o RAFA não estiver jogando do contrario fica impossível, mais pra mim ROGER
    não precisa provar mais nada como VALENTINO ROSSI tbm não precisa pq já foram espetacular no que se diz ao esporte,quero deixar meu apreço pelo tênis esporte de pessoas educadas,e estou com nojo do futebol pelo amor gente se comporte o mundo já tem violência demais. vamos imitar outras torcidas como a do tênis,volei,ginastica,até no mma
    que é tão violento a torcida se comporta só futebol que da vexame. alguém esta de acordo.

    Responder
  18. Caco Mauricio

    Era povinho chato esse que fica brigando – Nadal x Federer; Djokovic x Federer – eu quero ver tenis bem jogado; torço pelo melhor de todos; quem ganha e o publico…. Chiquinho, uma pergunta: quem da nova geração tem mais chances de virar um top 5? Dimitrov, Raonic, Tomic ou outro? E dos mais novos ainda: o chileno Garin, o italiano que foi campeão de Wb Jr; o australiano ou outro?? Abracos

    Responder
  19. Sergio Ribeiro

    Desde quando Adolecente e’ depreciativo ? E o cara tem a cara de pau de dizer que os meus comentários sao os mesmos. O que dizer deste aqui de cima. O problema nao e’ ser jovem, e’ nao conhecer mesmo. Comecem a comentar a rivalidade dos caras que sao contemporâneos, dai vão aprender a respeitar Roger Federer.Abs!

    Responder
    1. Igor Menezes

      Sérgio, Física de 2º grau pra você, 3ª lei de Newton: “toda ação corresponde a uma reação de mesma intensidade” Até que em fim posso concordar com alguma coisa que você escreve: “É falta de conhecimento mesmo” Se sabe disso, então aplica… Porque pra comentar sobre algo, você tem que primeiro se inteirar do que se trata… E parece que você não fez a lição de casa. O comentário que você leu acima, é apenas uma de várias respostas que dirijo ao cidadão acima, o qual possui conduta duvidosa, que já há algum tempo, já de outro blog, vem direcionando comentários depreciativos a minha pessoa. Não mexo com ninguém e nem disparo insultos gratuitamente… Espero que tenha sido compreendido. Abs! GO RAFA!!

      Responder
  20. Luiz Fabriciano

    Grande Chiquinho.
    Seu blog é um lugar de aprendizado sempre, mas nos dois últimos posts que li, notei mais de um comentário com conteúdos pornográficos. Só uma dica: cuidado para não perder o grande respeito que os apreciadores desse maravilhoso esporte tem por você e por sua opinião.
    Um abraço.

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Luiz estou brigando com estes comentários. Nada acrescentam e estou tomando a providência de mandarem para a devida lixeira…
      abs
      Chiquinho

      Responder
  21. Lucas

    Acho q FEDERER não parou por 2 motivos :
    1) não é fácil largar uma carreira quando se ama aquilo q se faz ;
    2) não é fácil deixar p/ trás contratos q lhe garantem rios de dinheiro.
    C/ a primeira, creio q todos concordam ; c/ a segunda, nem todos (só p/ mencionar, mesmo como n. 7 do ranking, FEDERER foi o esportista mais bem pago dentre TODOS os esportes , é mole ?).
    Ademais, todos querem q ele continue : ele próprio, os patrocinadores, e o público em geral.
    Então, não há razão p/ parar.

    Responder
  22. André M.

    Chiquinho, muito bom o texto, estou torcendo demais pro Mestre ganhar mais um Slam, seria lindo. Mas fazendo uma análise fria, o ponto que está pegando é o seu revés, quando o jogo aperta, o Nadal e o Djoko pressionam demais o revés do Federer, que por sua vez, só devolve e encurta a bola, parece que ele não tem segurança nesse golpe, é o seu ponto fraco. Tanto que, observe o terceiro Set do Finals, quando Djoko viu que podia perder, ele, depois de perder o segundo set, apertou repetidamente a esquerda do Federer, que não conseguiu jogar. No fim do jogo, tive a impressão que o Federer ficou até meio bravo, repare. Se o Fedex não rever esse ponto, vai ser muito difícil ele ganhar mais um Slam. Ele precisa de um revés mais ofensivo, tipo o do Wawrinka, ou do Gasquet. Infelizmente, o jogo do Federer já foi manjado pelos adversários, ele precisa mudar,
    O que vc acha?
    Abços

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      André acho difícil o Federer mudar a esta altura do campeonato. Sinceramente não vejo motivos, mas, enfim, respeito sua opinião.
      abs
      Chiquinho

      Responder
  23. Weverson Pinheiro Cruz

    Chiquinho,

    Parabéns pelo excelente post. Concordo plenamente com cada palavra sua, acho que qualquer ser humano que entenda de tênis minimamente não poderá jamais subestimar uma lenda viva do tênis que é o Federer. Algo me diz que esse ano será o último dele, e será uma pena para todos nós amantes do tênis clássico. Sem Federer no circuito, o mesmo ficará com um vazio enorme, mas tenho uma esperança em um rapaz chamado Dimitrov em continuar com o estilo que gosto tanto. Chiquinho, você concorda comigo no tocante à Dimitrov? Será que ele vai conseguir superar os maratonistas?

    Responder
  24. Fernando

    Acho difícil, mas se ele conseguir será no AO que é no começo do ano, onde pode aparecer as surpresas, ou então, claro, em wimbledon, onde é o quintal da casa dele.

    Responder
  25. Maurício Luís

    Chiquinho, quero dizer que eu acredito em mais um SLAM do Federer. Acredito também em coelhinho da Páscoa, duendes e Papai Noel.
    Na minha profissão – bancário – costumamos nos basear nos antecedentes, e não nas promessas.
    ” – Vai ser difícil me bater”, disse Federer no começo da temporada de saibro deste ano. Deu em nada.
    ” – Estou me sentindo ótimo”, disse o suíço no começo do segundo semestre. Deu em nada também.
    O que temos de fatos concretos:
    1) Federer não está atravessando boa fase;
    2) não se sabe se isto é passageiro ou definitivo.
    O resto – e olha que li todos os comentários – é cogitação.
    Chiquinho, um recado não muito criativo, mas de coração: feliz Natal e que Deus lhe dê muita paciência pra nos aguentar.

    Responder
  26. jonas gomes

    Tomara que o federer troque logo essa raquete,é irritante ver ele jogando com ela,apresenta muita dificuldade ao se defender de certos ataques,parece tambem que sente menos a bola e nao sei se é so impressão,preferia a anterior!

    Responder
  27. jonas gomes

    Federer nao teve facilidade nenhuma contra novak na semi nem na final contra o murray,assiste o jogo de novo e para de falar besteira

    Responder
    1. Maurício Luís

      Acho que vocês estão cutucando onça com a vara curta. Eu também não gosto do “robozinho”. Joguinho muito chato pro meu gosto.
      Mas o problema é o seguinte: do mesmo jeito que “Quem fala o que quer, ouve o que não quer”, também quem escreve o que quer, pode ler o que não quer.
      Pelo menos na véspera do Natal, podíamos dar uma maneirada, acho eu. Feliz Natal pra vc!

      Responder
  28. Rogério

    Parabéns pela análise sensata em teu post Chiquinho. Eu acredito que se o Roger Federer estiver em plenas condicões física e técnica, fica muito difícil para os adversários derrotá-lo. A única coisa que entristece é quando ele se depara com o espanhol bombado. Tenho plena certeza que nessa situação, a fácil entrega da partida é devido a algo fora das quadras, chantagem na minha opinião. Mas do quê? Só nos resta torcer para ele não se deparar com esse ser.

    Responder
  29. Lígia Leal

    Chiquinho, não acredito em uma total recuperação de Federer. Acho que deveria se aposentar, em alto estilo. Já fez muito pelo esporte e sem nenhuma dúvida, já faz parte da História do Tênis, por ser um dos melhores do mundo. Mas o seu tempo acabou. Federer está simplesmente apático nas partidas e seus adversários nem mais o respeitam dentro da quadra. Novos tenistas estão aparecendo e em breve ocuparão o seu lugar. É a lei da vida. E ninguém escapa disso.

    Responder
  30. Sergio Ribeiro

    Uma coisa e’ certa , Rafa Nadal nao esta contribuindo em nada na formação de Atletas, com essa estória de só falar em Pôquer . Que o Espanhol gosta de dinheiro e de blefar todo mundo sabe, mais hoje ele já tem um grande nome a zelar. Coisa que Ronaldo Fenômeno nunca soube. E Federer com esta nova Agencia , pode sim dar um salto de qualidade na carreira das jovens promessas como Dimitrov, e’ esperar para ver. Disse novamente estar livre da dor nas Costas. Deve ter gostado de seus jogos contra Novak , no fim da temporada. Voltou a afirmar quer tudo pode acontecer em função dos treinamentos puxados. Olho…Abs!

    Responder
    1. Igor Menezes

      Deixa o cara jogar e se divertir, meu irmão… Larga mão dessa coisa de politicamente correto! Nadal é 5 anos mais novo que o Federer pra começar a se preocupar com formação de novos atletas… Quando ele estiver se aposentando como o suíço é certeza de que irá se voltar para essas questões… Por enquanto o foco dele é ganhar, ser campeão e destruir a todos em qualquer área, modalidade ou esporte… RAFA CAMPEÃO ATÉ NO PÔQUER… fala sério… Ninguém pode com ele… Fez o nº 1 do pôquer parecer amador e já abriu contagem no HEAD TO HEAD contra ele… kkkkk Que que é isso!!! Como diz o caro Brack, o espanhol tem pacto com a vitória!!!

      Responder
  31. Maurício Luís

    O espanhol robô pode até estar “nadando de braçada” em matéria de pontos no ranking. É o número 1 e não tem pontos a defender na Austrália e em Miami. Mas não está ganhando todas, não. Djoko que o diga. E a preocupação com a formação de novos atletas não tem a ver com idade. Tem a ver com a personalidade e os princípios do tenista. Então penso que nunca é cedo pra começar. Ainda mais agora, que ele é o primeiro do ranking e está em total evidência.
    Pena que o que eu acho pouco vale pra ele. Ele nem sabe que eu existo…

    Responder
    1. Sergio Ribeiro

      Ele nao sabe também que alguns Adolecentes Fanáticos existem Maurício. Rafa Nadal aos 27, já pode dar exemplos maiores para quem esta começando . E nao e’ através do Pôquer . A diferença no Ranking e’ mínima . E depois de Miami quem pode mais , vai chorar menos. Principalmente se a cirurgia de Murray tiver sido perfeita. Ele venceu Wimbledon quase sem poder Sacar. Esse 2014 devera ser bem melhor…Abs!

      Responder
  32. heitor w marin

    Li a opinião do Fernando Meligeni e a sua sobre a troca de raquete do Federer. O Meligeni esquece que o Novak quando mudou da Wilson para a Head também alterou a cabeça de sua raquete e chegou ao topo do ranquing. Não da para duvidar que o mais genial jogador de todos os tempos volte a brilhar, entretanto me parece obvio que seu objetivo não seja mais voltar ao topo e sim se manter ente os melhores para beliscar um ou outro torneio importante, talves até um GS.

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Heitor, segundo especialistas, a nova raquete do Federer ainda é um mistério. O que se sabe é que tem 98 polegadas. As readaptações são sempre muito difíceis ainda mais para um jogador, como o Federer, que ficou anos e anos com o mesmo equipamento. Como vc disse não dá para duvidar do mais genial tenista de todos os tempos, e talvez seu objetivo seja o de buscar ainda mais um título de Slam.
      abs
      Chiquinho

      Responder
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Comentário

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>