TenisBrasil - Tenis.Com Chiquinho
O jogo da cobiça
Por Chiquinho Leite Moreira
novembro 22, 2013 às 12:43 pm

Alguns dos principais jogadores do circuito vivem reclamando do calendário. Dizem que é exigente demais, não se olha para o lado dos atletas, impondo mudanças de pisos, fuso horários, continentes etc e tal. Mas nem bem os tenistas saem de férias e começam a cruzar o planeta para jogos de exibição. A melhor definição para estas partidas talvez fosse jogos da cobiça, com o desejo desmedido pelo dinheiro, pelos bens materiais, glórias.

Rafael Nadal é uma voz forte contra o calendário. Recentemente ensaiou uma briga com Roger Federer, insinuando que o suíço só olhava para o lado dos dirigentes, esquecendo-se do verdadeiro objetivo de defender os jogadores. O espanhol vive sob ameaça de lesões. Mas não se assusta com isso. Em dias de férias enfrenta Novak Djokovic, em encontro que a imprensa chilena definiu como de alto nível. Ou seja, os dois tenistas empenharam-se em quadra… correram, exigiram do físico.

Existe uma verdade no esporte de alto nível: descansar também é treino. O corpo tem limites, ainda mais para quem esteve afastado das quadras por sete meses para cuidar do joelho. Lembro que quando Nadal esteve em São Paulo para o Brasil Open chegou a dar a impressão de que estava com seu futuro ameaçado. Bem… o restante da temporada, com o tamanho sucesso do espanhol, deixou claro que tudo não passava de sua velha mania de reclamar.

Nem é preciso dar exatas cifras para definir que a excelente temporada de Nadal engordou bastante a sua já polpuda conta bancária. Nem tenho as cifras exatas dos cachês acertados para a turnê na América do Sul para confirmar o valor da cobiça.

Este pecado capital da avareza, a cobiça, não ameaça levar apenas Nadal para o purgatório. Recentemente Novak Djokovic, exausto após um final de temporada dos mais impressionantes, abriu mão de participar da partida de duplas – atenção duplas – no confronto final da Copa Davis. A Sérvia perdeu o título para a República Tcheca, não só por isso, é claro, mas a presença do número dois em quadra poderia sim ter mudado o rumo da história. Mas é certo que Nole não aguentava mais jogar. A última notícia que li, ele venceu Nadal ’em jogo de alto nível na exibição em celebração à despedida do medalhista de ouro chileno Nicolas Massu’.

Os argumentos são muitos. Há algumas semanas vi uma entrevista do preparador físico Eduardo Farias – da equipe brasileira da Copa Davis – dizendo que um dos motivos da temporada instável de Roger Federer em 2013 foi motivada pelas exibições na América do Sul e, consequentemente, sem plenas condições de realizar uma boa pré temporada, atualmente algo imprescindível para o atlético tênis.

Não tenho nada a reclamar da turnê de Federer ao Brasil. O Ginásio do Ibirapuera esteve lotado todos os dias. O clima da torcida estava eletrizante, as partidas de encher os olhos e não tenho dúvidas tornou-se um incentivo para o nascimento de novos tenistas. Particularmente curti muito o evento, especialmente pelo fato de Federer ter participado de uma edição especial do Ace Bandsports, quando concedeu a única entrevista ao vivo no Brasil. Isso graças ao pessoal da Koch Tavares, que operou o milagre.

É claro que Federer levantou um bom cachê. O mesmo deve estar acontecendo com Nadal e Djokovic. Mas será que uma vida longa dentro das quadras, em milionários torneios ao redor do mundo não seria suficiente? Ou será que a cobiça fala mais alto?


Comentários
  1. Paulo

    Chiquinho, na boa, você acredita realmente que o espanhol teve problemas no joelho???? Com relação as exibições, acho que elas são válidas para pessoas como eu que não tem condições de acompanhar um torneio da ATP ao vivo, por isso, agradeço quando elas ocorrem, pois foi através delas que consegui ver pessoalmente vários tenistas que aprecio em quadra.

    Responder
    1. Fernando

      Creio que por um lado o Nadal tem razão, o que realmente cansa um atleta (físico e mentalmente) são as rotinas de treino, a responsabilidade de saber que vai ter que acordar no outro dia e matar um leão. Jogar um jogo é o que o atleta mais quer e gosta, além do lado importante que um atleta do nível dele tem de promover o tênis.

      Responder
    2. Zé Valério

      fiquei impressionado com o nível dos comentários nesse blog e achei que devia me manifestar. Voçês não entendem nada de tenis e deviam procurar outra coisa pra fazer na vida; assumar um emprego decente quem sabe. ou mudar de esporte; se é que alguém aí já jogou tenis na vida. bando de pangarés.

      Zé Valério.

      Responder
      1. Henrique Farinha

        Pior do que ter uma opinião discutível ou não é ver alguém como vc achar que só a sua vale. Como se a sua, aliás, não fosse discutível… E como se educação fosse mero acessório, e não obrigação. Fala sério!!!…

        Responder
        1. Mario Cesar Rodrigues

          Farinha..na boa não gosto de você nem de seus comentários…vc acha q é o sabichão…e faz papel de bobo…sem ofender eu entendo e muito de tênis..pode não acreditar mas é verdade.E outra coisa quem é mal educado é vc pois deixei de mencionar seus comentários porque vc é ultrapassado..em todos os sentidos!Por favor não me dirige mais qualquer comentário já fiz o mesmo contigo..e vc não é inteligente o suficiente e nem percebeu..estamos conversados!Passar bem!

          Responder
          1. Marquinhos

            Mario Mobral, por que você não faz um blog para você já que você entende de tênis? Esqueci, você não sabe escrever.

          2. Henrique Farinha

            Nossa, Mario, não vou dormir hj!!! Nem eu, nem todas as pessoas demais pessoas que visitam os blogs de tênis e querem ler opiniões sensatas e educadas, e não sandices – pra não dizer exatamente o que são, mas os bons modos não permitem… – de sua lavra. Fiquei abalado!!! Hahahaha.

          3. Pedro Ernesto

            Eu não costumo escrever, mas aguentar o Mario Cesar Rodrigues não dá. É o maior mala da internet tenístic brasileira. Mala sem alça, tranca e rodinhas. Paga-pau do Nadal. Xo, vaza, Mario!! Pensando bem, não vaza. Crie o seu próprio blog. Sugiro nome: Tênis de Quatro. Porque pelo nível dos seus comentários não é possível que vc se sustente em duas pernas. Tá na cara que não consegue ficar de pé.

        1. Pedro Ernesto

          Pedro Ernesto Viegas ao seu dispor. Vai encarar? Vc briga com todo mundo. Mas só na internet. Nos blogs. No blog do Dalcim também. E fica esticando a discussão. Xinga. Coisa de gente frustrada. Parece que falta coisa pra fazer. Provavelmente uma namorada. Arrume uma. Tá fazendo falta pra vc. Vai te deixar mais calmo. Eu tenho mulher e filhos. Trabalho. Levo vida calma e tranquila. Converso com todo mundo numa boa. Não preciso impor minha opinião. Falo o que acho que devo e escuto os outros. Eu te recomendo tentar. Vai te fazer bem.

          Responder
      2. Anderson Duarte

        Sim, eu acompanho tênis a 23 anos e dirijo uma loja, vai ver o senhor que entende…

        Sem falar que já treinei tênis, pádel e tênis de mesa.

        Apenas não sou fanboy do Nadal, como o senhor e acha que qualquer post, como no caso deste do Chiquinho, está ofendendo o tenista x ou y.

        Seja menos fanático meu caro.

        Só vi agora que tinha gerado várias respostas no meu comentário, para variar, querendo causar polêmica, por isso que você é motivo de chacota nos fóruns do facebook, abs!

        Responder
        1. Mario Cesar Rodrigues

          Chacota,,,esperai se chacota é ser sincero..falar o que sente,,,em meu coração não há mágoas…raiva..respondendo aos outros sou bem defenido na vida,trabalho me sustento vou pelo menos a dois GS no ano,,bem nem deveria falar isto,,,mas para encerrar esta bobagem…paremos por aqui..vou continuar escrevendo o que acho..isto é minha personalidade…..quem muda de personalidade para agradar os outros não merece confiança..então estamos conversados…não mencionarei comentaristas espero que não mencione eu também..e cada um pois mais absurdo que possa ser o comentário tem o livre arbrito.Valeu!

          Responder
          1. Pedro Ernesto

            Vc não se corrige, Mario Cesar Rodrigues! Não guarda mágoa e disse que o Anderson não entende nada?! Disse que não gosta do Farinha e que ele não entende nada. Um dirige loja e deu aula. O outro vai direto no circuito, conhece a galera, publica livros e não entende? Tá de sacanagem! Concordar é direito seu. Escrever essas bobagens, não. Acusar quem discorda de vc de não saber nada, também não. Vê se te emenda! Vc é motivo de chacota mesmo. E só vc não vê.

        2. Marquinhos

          Até parece que alguém acredita no que o Mario escreve. É bem resolvido, tem personalidade, vai a 2 slam por ano e entende de tênis!? kkkkkkk É hilário. Procure o significado de personalidade no dicionário.

          Responder
          1. Mario Cesar Rodrigues

            Estou pouco me lixando para vc….não tenho de lhe dar satisfações..falo o que sou..e ponto final.

  2. Lucas Wilches

    Chiquinho, mais uma vez, você foi preciso!

    Essas exibições são ótimas para o tênis, mas vão exatamente de encontro com o que eles todos lutam. Todos os questionamentos feitos por você são muito oportunos, mas, na minha opinião, não há resposta, já que dinheiro não falta pra nenhum deles.

    Responder
  3. edu

    Sem a grana eles não fariam, mas acredito que eles pensam no grande retorno para a modalidade que são essas exibições. Afinal as grandes empresas não iriam patrocinar os eventos da atp se não houvesse um publico cada vez maior.

    Responder
  4. Victor

    Ótima observação. Me parece um tanto quanto hipócrita a reclamação rotineira do excesso de jogos no calendário anual sendo que, logo após o término do finals, Nadal e Djoko agendam inúmeras exibições ao redor do mundo.

    Responder
  5. joao aguiar

    Prezado Chiquinho,

    Artigo perfeito! Há um tempo atrás comentei um post do Nárcio, em que afirmei que o Federer se mantém na carreira pelo dinheiro, pois é disparado o que mais arrecada fora dos torneios.
    Na ocasião, o Nárcio não concordou, e disse que era pelos recordes…Quero reafirmar, que tudo é pelo DINHEIRO! Títulos são bons, Grandslans, disputa pelo número 1, mas na verdade, se não forem muito bem pagos, Nadal e Djokovic não jogam…

    Responder
  6. André Prioli

    Discordo, velho guerreiro Chiquinho… Um torneio exibição não exige nem 1/3 de um torneio oficial… no primeiro, enquanto os jogadores não sem preocupam com treinos, horário para dormir e aproveitam muito com festas e promoções, jogando totalmente sem pressão, tais circunstâncias e situações se invertem ao extremo… tem mais é que ganhar dinheiro mesmo, pois são gênios e garantem a alegria e diversão do público… e o Nadal só reclama de mais torneios no saibro, tá dentro de seu direito, pois ali é praticamente imbatível e o melhor de todos os tempos… quanto ao calendário, reclamações mais constantes, não sem razão, de que o Aussie Open é prematuro demais e que entre Roland Garros e Wimbledon o espaço de tempo entre eles é tb é curto… no mais, aos poucos a ATP vai fazendo os devidos ajustes…

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Andre … prazer em ve-lo por aqui. Mas serah q Nadal curte mesmo dar entrevistas nas ferias, posar ao lado do prefeito de Baires, hospedar se em hotel sem a namorada, enfim, ferias

      Responder
      1. Mario Cesar Rodrigues

        Chiquinho..mas com todo respeito que assunto mais sem nexo…cara o numero1 e numero2 são convidados a toda hora claro que rola grana e para te dizer de cifras Rafa nestas exibições são 8 milhões…oras vc não gosta de dinheiro?????????????????e outra coisa Rafa se não sabe ele dia 26 para e volta a treinar dia 20 quase um mês de descanso e também tira férias depois do AO..cara se informe e procure mais assuntos relevantes…e não colocar post de Rafa que da ibope..pois quando não tem Rafa em um post no blog…as moscas tomam conta..e o Jogo Nadal e Nole foi ótimo perdeu uma ótima oportunidade.bye

        Responder
        1. O LÓGICO

          kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk A nadalzete mais apaixonada pelo Rafael Nadal ficou irritada e sem juízo, kkkkkkk, descabelou kkkkkkkkk esfrangalhou pelo robozinho kkkkkkkkk

          Mas repara que uma parte da crítica do Chiquinho reverbera em todos os tenistas, inclusive no Fedex. Mas o que ele questiona é a reclamação do malinha jogando a culpa nos organizadores do circuito quando ele mesmo contribui para se lascar kkkkkkkkkkkkkkkk Resumindo, todos vão em busca de milhões, e não é essa a arenga do blogueiro contra o dopalito, mas o fato dele ser o único do circuito que se contradiz kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Entendeu, nadalzete das minhocas na cabeça?

          Chiquinho, até onde percebo, você é o único blogueiro que está fora do senso comum do tênis, que não diz só o que agrada, apenas, mas procura apontar as contradições desse esporte. Mas cuidado com as nadalzetes kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

          Responder
    2. leo

      Exibições são bem cansativas. Tem a viagem, tem os diversos compromissos extra quadra. Durante um torneio, o cara joga e descansa. Nas exibições, o descanso fica só na hora de dormir devido à extensa agenda de compromissos.

      Responder
  7. Claudio

    É a mesma choradeira no futebol. Os jogadores reclamam do tempo de férias e etc. mas é só entrar em férias e o que eles fazem? Jogam futebol, exibições beneficentes, amigos x amigos. Acho que cada um faz o que quiser nas férias, mas não fique choramingando pelo excesso de jogos, né? E quanto a Federer, foi justamente quando ele não fez uma pré-temporada adequada por causa da turnê na América do Sul que ele teve seu pior ano. Será só coincidência? E com a idade avançando, essa pré-temporada se torna ainda mais necessária.

    Responder
    1. Claudio

      Em tempo: também adorei a vinda do Federer a São Paulo, paguei uma nota para assisti-lo e não me arrependo. E acho que ele não veio só por causa do cachê, afinal ele não está precisando de grana, né?

      Responder
  8. Debora

    Chiquinho, só um adendo. O Novak Não jogou duplas pela davis em função do cansaço. A decisão se deu pautada em duas situações: O Sérvio tem péssimo record de vitórias na Davis em Duplas, inclusive perdendo da dupla Tcheca em 2010. E o pouco, ou nenhum, entrosamento de jogo com o Nend e/ou Bozo no ultimo ano. Como sabido, o jogo de duplas é outra modalidade, ser o melhor singlista não garante nada, tem que haver ENTROSAMENTO da dupla, não se esqueça que esta dupla: Nenad e Bozo venceram os BRIAN nos EUA pelas quartas de finais. E ai? Colocar Djokovic no lugar do Bozo (sim, porque ele não substituiria o Nenad, que por sinal foi o principal responsável pelo péssimo desempenho da dupla no sábado), contra uma dupla que tem um record de 15 x 1 na Davis? A sérvia perdeu pelo motivo simples e cristalino: Não ter um n2! Não adianta delirar! Este é o fato. Ps: se ser o n1 ou n2 em SIMPLES garantisse vitória na dupla, Novak e Nadal não tomariam uma surra na estreia do Master de Montreal em 2010 (respectivamente n2 e n1 do mundo na época) para os então jovens desconhecidos Popsil e Raonic!

    Responder
      1. leo

        O Djokovic deveria ter jogado sim duplas. Poderia se mostar uma opção pior ou bem melhor que a dupla sérvia atual, que apesar de boa, já se sabia que dificilmente venceria. Com o Djokovic em quadra, entraria em jogo o fator inesperado e havia uma chance de o espirito dele contaminar o parceiro e ambos fazerem uma excelente partida.
        A ênfase do Chiquinho de que ele estava cansado para duplas, é justamente que um jogo de duplas não é cansativo. Quem joga, sabe muito bem.

        Responder
    1. Julia

      Entendo Debora e sei que não é justo comparar mas é normal fazer isso em relação ao time tcheco e a Dupla Federer e Wawrinka então vou faze-lo e lembrar que numa situação muito mais favorável (com um time mais forte, 2-0 no placar) ainda assim Nadal entrou em quadra pra jogar duplas na repescagem contra a Ucrânia no saibro vindo da sequencia de jogos do verão em quadra dura que ganhou todos. Era uma final… em casa… sem segundo jogador, as duplas era o jogo crucial. Cada um é cada um, eu gosto do Nole e realmente esperava como ‘lider’ ele encarasse esse desafio. Mas ta tudo OK.

      Responder
    2. O LÓGICO

      Nem 8 nem 80, gatinha, kkkkkkkkkkkk. Você pode falar o quiser, mas a dupla com o Djoko seria mais forte, a começar pelo saque, e paro por aqui. Vai brincar o carnaval? Vou ficar no camarote Salvador kkkkkkkkkkkkkkkkk

      Responder
  9. lina

    Você Chiquinho já tem idade para ser rabugento? Você está sendo muito intolerante. Jogos de exibição é descontração, alegria, diversão, não tem aquela exigência de vencer, defender pontos etc. E além de toda a descontração, ainda ganham uma boa grana. Que mal tem nisso? Felizes são aqueles que são lembrados para para fazer essas apresentações, esses convites, são para poucos. Jogo é jogo. Treino é treino. Jogo de tênis para cumprir calendário e defender potos é diferente de jogo de exibição. Você como grande conhecedor desse magnífico esporte, sabe muito bem disso.

    Responder
    1. Maurício Luís

      ILNA, respeitosamente discordo de você. Fazer o que o Nadal está fazendo é o mesmo que um pescador tirar férias e … sair pra uma pescaria com os amigos pra “refrescar” a cabeça. Ninguém merece. É coisa de quem pichou o Muro das Lamentações – como diria o Félix.

      Responder
        1. lina

          Sr.Lógico, o fato de eu ter dado um opinião, não quer dizer que eu torço para esse ou aquele tenista. E já que o sr. não sabe, eu torço para o Roger Federer, mas, ao contrário de algumas pessoas, não sou avessa aos bons jogadores do circuito, inclusive o Nadal, Hass, Ferrer, Gasquet, a lista é grande, eu sempre torci e torcerei para esse magnífico esporte, principalmente quando jogado de forma esplendorosa como esses citados sabem fazer. Só para informar, o Roger Federer também vai jogar exibição na Austrália.

          Responder
  10. João Carlos

    O post começa mal e termina ainda pior. Então jogadores como Nadal, Federer e Djokovic jogam por dinheiro????Essa é boa! Pior do que o post foram os comentários do João Aguiar e do Claudio. É por causa desse tipo de ‘gente’ que o tênis do Brasil é uma piada de mau gosto!

    Responder
    1. O LÓGICO

      Você tá certo Joãozinho do espírito santo, kkkkkkkkk, o robozinho programado para assassinar o tênis arte veio a São Paulo só para ver o rio tietê kkkkkkkkkk, ou corre no ar puro do parque do ibirapuera kkkkkkkkkkkk

      Responder
  11. Maurício Luís

    Pago pra ver se o Nadal vai conseguir ter a longevidade de Jimmy Connors, que, entre outras coisas, chegou à semifinal do US Open aos 39 anos de idade e ainda jogava profissionalmente mesmo depois dos 40.
    Connors poderia ser comparado a uma luz constante. Nadal é aquele fogo de artifício que sobe, explode e ilumina todo o céu, mas instantes depois só se vê escuridão.
    A vida é feita de escolhas. E o espanhol escolheu ser um fogo de artifício. Tenho certeza de que ele sabe disto, mas talvez ache que vale a pena arriscar, abusando do físico.

    Isto me faz lembrar um trecho que li, não me lembro exatamente onde, mas tem tudo a ver: “As pessoas são estranhas. Perdem a saúde tentando ganhar dinheiro, e depois gastam o dinheiro tentando recuperá-la…”

    Abraço, Chiquinho, e Deus lhe dê força e paciência na sua carreira.

    Responder
      1. Maurício Luís

        Luiz Fernando, sim, em algumas coisas ele supera Connors, em outras não. Connors tem 108 títulos de simples, por ex. Mas o Nadal é melhor em algumas coisas… a custa de quê? Vamos ver como ele estará aos 35 anos.
        A vida é feita de escolhas. Posso até achar que o Nadal abusa do físico, mas estou ciente que ele nem sabe que eu existo.

        Responder
        1. Luiz Fernando

          Maurício, Connors foi meu primeiro grande idolo no tenis, tenho todo o respeito p ele, q alem de um grande campeão foi um dos mais carismáticos q vi jogar. Inclusive, tive o privilégio de ve-lo, já em fim de carreira, jogar contra Lendl aqui no ibirapuera. Agora em matéria de conquistas, Rafa está há anos luz na frente, com bem slams, bem mais M1000, bem mais Davis, medalha de ouro olimipica e acima de tudo vitória nos 4 slams diferentes, em 4 pisos diferentes, algo q Jimbo nunca passou perto. Nao sei até q idade jogará, mas se parasse hj, como expus, estes resultados falam absolutamente tudo.

          Responder
  12. Carlos

    Dificilmente conseguirão repetir a qualidade do tour de Federer realizado em dezembro passado.Tsonga,Robredo,Haas,Bruno,Marcelo,Bob e Mike Brian além da Serena,Sharapova,
    Azarenka e Wozniak. E o Ace colocou o Federer ao vivo direto do Ibirapuera . Boa Chiquinho!

    Responder
  13. manolo soliz

    Francisco seu texto muito realista e pertinente, eventos de exibição obviamente tem seu gran desgaste , não en la proporção de un torneo de calendario que tiene seus propios comprometimentos, GRANA- PLATA falan muito alto, sobre os joelhos – rodilllas del Toro e seu abstinencia tenistica de 7 meses …. uma grandisima Falacia, considero un fato obscuro dentro o tenis e a Institução de Murcia . Saludos tremendo Francisco lo veo no Ace Tenis , oriente please a Sareta sobre o Big Bigoton esta fazendo asustar a minha filhinha- niña tenista do futuro, abrs.

    Responder
  14. Julia

    Também não posso fazer críticas alguma ao Federer. Não tive antes a oportunidade de ve-lo e aos 32 anos dele acho que nunca mais terei, não em atividade. Foi incrível ve-lo jogar. Mesmo se isso lhe custou uma boa temporada, apesar dele ter jogado bem na Austrália e ter caído mesmo de produção depois de uma pausa longa depois de Miami, não vou ser sincera se falar que lamento sua vinda ao Brasil. Também vi pela tv e foi bastante especial o Nole jogando com o Guga no Rio. E concordo que a temporada é massante.

    Responder
  15. Debora

    Com relação a acusação de que uma partida de exibição vai comprometer o rendimento do tenista numa temporada, fico com esta colocação de uma colega no grupo do Novak: “Quem chega num nível do Nole , Rafa ou Federer não fica mais atrás de turnês pra faturar milhões ( apesar de terem todo direito pra isso, afinal são profissionais, nada mais justo ! ). É exatamente ao contrário … são patrocinadores e organizadores que ficam como loucos e pagam fábulas para terem essas estrelas em seus eventos. E pior que isso … dizer que uma turnê põe a perder uma temporada inteira ?” by Lucimeire Toyama

    Responder
    1. leo

      Descanso e pré temporadas são importantissimas. Não por acaso, o Federer teve um péssimo ano e o Djokovic teve um ano muito irregular.
      O Nadal, que teve muito mais descanso e pré temporada extensa, teve um 2013 excelente, bem acima do que se pode esperar dele.

      Responder
  16. Henrique Farinha

    Chiquinho, esse comentário do Eduardo Farias é extremamente procedente e admitido pelo próprio Federer, que, numa entrevista recente, afirmou ter cortado sete semanas de treinos em função da turnê sul-americana. Ele, todavia, disse que não se arrepende, pois disse que viveu alguns dos melhores momentos de sua vida e que o comportamento da torcida foi inesquecível. De todo modo, ele recusou fazer um tour de exibições neste fim de ano. Quer fazer a melhor pré-temporada possível. Abs!

    Responder
  17. Pedro Coelho

    Chiquinho, até concordo com você que parece contraditório tal reclamação, mas não vi você tocar em outro ponto muito importante e que é muito questionado pelos jogadores, a PREMIAÇÃO nos torneios. Imagina pensar que o jogador pode ganhar o mesmo valor ou até mais em uma exibição do que em um GRAND SLAM, é um ABSURDO… Os grandes torneios terem lucros astronômicos e repassarem tão pouco aos jogadores. Também concordo com o comentário do Andre que uma Exibição não exige tanto assim do atleta… De toda forma respondendo sua pergunta no final do texto, acho que não seria necessário eles ficarem se desgastando só pelo dinheiro e poderiam utilizar essas viagens para arrecadar fundos para suas instituições de caridade , isso sim seria o mais correto! Divulgar o tenis e arrecadar grana para acabar com a pobreza. Só que falar é muito facil… viver na pele é o mais complicado! Chiquinho, como exemplo te deixo uma pergunta: Federer vem ao Brasil e voce está de férias com sua família aqui pelo Brasil , aparece a oportunidade de uma exclusiva com ele e ligam para você…. O que voce faria?

    Responder
      1. Pedro William coelho

        Exatamente… Eu também amo o que faço, e quando ainda se faz o que ama e da para ganhar um ” trocado”…. Quem não faria…. Obrigado chiquinho!

        Responder
  18. lina

    Respondo ao sr. Lógico
    Ao contrário do que pensas, não sou Nadaletes nem Nadalzetes etc. Sou torcedora do bom tênis. Para seu governo sou Federista de carteira, mas não posso e não devo deixar de torcer para o Rafa, David Ferrer, Delpo, Haas e aqueles que infelizmente deixaram as quadras, Nalbandian, Agassi, Guga. Eu gosto de tênis, eu aprecio e valorizo um jogo bem jogado. Não sou avessa aos bons tenistas sou por que torço para o Roger Federer. E por falar em Federer, ele também fará exibição na Austrália.

    Responder
    1. Maurício Luís

      Lógico, desculpe entrar na conversa sem ser chamado, mas estou pensando em sugerir ao pessoal que frequenta o blog que lhe dê um presente de Natal: um autógrafo do Nadal. Até rimou… Acho que você vai amar de paixão!

      Responder
  19. Milton Serpa

    Talvez ele ( Nadal) tenha consideração por um clega de profissão que esta se aposentando. E o que dirias se ele nega o convitere ? Provavelmente nada de bom. Para a tua pessoa independentemente do que o Nadal venha a fazer as criticas são sempre feitas…

    Responder
  20. Jk

    Concordo com seu post, cobiça! Nunca joguei mas vejo que é um esporte que exige muito do físico, muito mais do que alguns anos atrás. Nessas exibições precisam tirar fotos e mais fotos ao lado de organizadores, amigos de organizadores, fãs choronas e chorões, gritarias, fotos, nenhuma privacidade, etc. Fui injusta fazendo comentários sobre um assunto que não conheço suficiente para opinar, tênis; sobre o nível dos tenistas brasileiros – esse esporte é individual, acho que não depende da boa vontade de técnicos ou dirigentes, ou da boa técnica deste ou daquele jogador e sim da vontade do tenista em seguir carreira e se tornar um big ou apenas fazer seu pé-de-meia (e o esporte é um dos melhores nisso) e seguir sua vida fora das quadras depois.

    Responder
  21. Fabio

    Jogar sem compromisso algum de vencer, passeando em destinos diferentes, experiências distintas do circuito e ainda por cima ganhar super bem para isso, mesmo perdendo os jogos? Acho que trocaria a palavra cobiça por felicidade. Principalmente para quem ama estar dentro de uma quadra de tênis. Pelo visto a inveja matou o gato.rs

    Responder
  22. Rafael

    Bom, esse assunto já foi explicado pelos tenistas muitas e muitas vezes, nem serei redundante! Quem aqui tem 8 milhões na conta afinal???
    Agora sempre fico vendo os torcedores de Federer questionar o retorno extraordinário de Nadal, indicando falsa lesão e doping recorrente. Eu se fosse o Nadal pensaria assim: Meu Deus, será que Jogo tanto e tão bem que além de por o Federer pra dormir com frequência parace tanto assim que faço uso de doping????? kkkkkk É isso ai moçada, ele é o Rei do sossega neném… Só o Djoko mesmo pode com o cara!!! Já já vão começar a falar do cara tb!!! ABS

    Responder
  23. Mario Cesar Rodrigues

    Chiquinho…eu comento o que acho..agora se qualquer pessoa vir com irônia e rebatendo o q escrevo..não vou deixar barato..principalmente o Farinha que tem 5 fakes ou mais!o cara chato!e mais uma vez Farinha estamos conversados!está avisado!

    Responder
    1. Chiquinho Leite Moreira

      Mario… o problema que vejo é que vc sempre bate na mesma tecla. Eu escrevo sobre o céu e vc fala do Nadal. Eu escrevo sobre o inverno e vc fala do Nadal. Enfim, todos nos sabemos de sua admiração e respeitamos também o enorme valor do tenista espanhol. Mas não dá para usar este espaço, se vc me permite esclarecer sem falsa modéstia, de repercussão internacional e o pessoal fazer acusações sem provas sobre Nadal. O staff de diversos jogadores acompanha o que se fala no Brasil. Assim, ao mesmo tempo em que ganhamos importância recebemos junto a responsabilidade. Lembro de um ensinamento do Dr Júlio Mesquita. Ele me dizia que era melhor não dar uma notícia do que dar a notícia errada. Por outro lado, não vejo interesse em ter um número expressivo de comentários. Isto não significa a verdadeira audiência e repercussão do que se informa e se discute neste espaço. Se eu quiser posso pedir para um montão de amigos entrarem no site para fazerem elogios. Vc até pode achar estranho isso. Mas quando trabalhei em algumas grandes rádios de esportes, era comum um estreante na equipe pedir para que telefonassem para as rádios fazendo elogios ‘a nova contratação’. Hj, pode acreditar, este comportamento segue, apenas trocando o canal de comunicação. Portanto, essas discussões não levam a nada. O importante é que é preciso respeito para ser respeitado.
      abs
      Chiquinho

      Responder
      1. Mario Cesar Rodrigues

        OK..Chiquinho ja estive com vc..è um cara respeitado…ok….vc esta certo a melhor coisa ´´e falar direto….e com educação..valeu!

        Responder
        1. Bruno Louzada

          Chiquinho

          o Mário é um velho conhecido de varios blogs. Ele teve a audacia de dizer para o Dalcim, nlo blog do proprio Dalcim, que ele não era um jornalista sério. Logicamente tomou uma baita bronca e veio com o papo que ele sempre da quando ta acuado ” Vc ta certo ”. ele vai falar a besteira que for, vc vai dar um corte e ele vai se sentir acuado.

          Foi banido do grupo do Nadal no face, pra vc ver como nem os nadalistas aguenta ele, uma das administradoras do grupo me falou que ele é insuportavel. Foi banido de um outro grupo de tenis, pq viu q tava geral contra ele. Ele é apenas um cara carente, querendo atenção. Nada mais.

          Responder
          1. Mario Cesar Rodrigues

            O cara deixa de ser invejoso seu moleque..vai te criar que grupo fui expulso..participo de todos vc sim foi banido otário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Comentário

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>